Home » Destaques » Tudo que a Internet não falou sobre o papo de Elon Musk e Joe Rogan

Tudo que a Internet não falou sobre o papo de Elon Musk e Joe Rogan

Elon Musk participou do excelente podcast de Joe Rogan, e o MeioBit pelo visto foi o único blog que assistiu, leia com exclusividade alguns dos pontos altos da ótima conversa com o empreendedor visionário.

13/09/2018 às 15:42

Eu confesso que não sou muito fã de podcasts, eu assino 6, sendo que dois escuto raramente. Tendo crescido ouvindo rádio acho a dinâmica muito lenta, e dos nacionais passo longe. Aquela coisa de ler cartinhas, anunciar o programa da próxima edição, comentar o anterior, é uma enrolação que cansa. Certa vez me convenceram a ouvir um podcast de um casal todo hypado. Eles levaram 42 minutos pra começar a falar sobre o tema do podcast. JURO.

screenshot-11_09_2018-21_59_52

Por isso quando vi que podcast do Joe Rogan com Elon Musk tinha 2 horas e 37 minutos de duração, desisti por um momento.

Teria sido uma decisão estúpida.

Foi o primeiro encontro entre os dois, um bate-papo civilizado, sem clickbaits, sem antagonismo e ao mesmo tempo sem que tudo se transformasse em um evento de Relações Públicas.

Joe Rogan é ator, comediante, radialista e principalmente podcaster, rotineiramente ultrapassando a marca de 1 milhão de visualizações no YouTube, já teve podcasts com 16 milhões de downloads e este no Musk está em 11,6 milhões de views no tubo, e subindo.

A conversa cobriu um monte de tópicos, o primeiro foi o risco da Inteligência Artificial. Musk deixou claro que não está vendo cenários tipo Exterminador do Futuro, mas IAs saindo de controle em hospitais, drones, coisas assim. Ele pede regulamentação antes que cheguemos no ponto em que ela seja necessária, mas meio que desistiu. Elon conta que se reuniu com políticos, empresários e ninguém deu bola. Agora ele está tocando o Plano B, a Neuralink.

A Neuralink é uma empresa futurista com investimento e atenção de Elon Musk, que pretende criar interfaces cérebro-máquinas, e resolver o grande problema de hoje em dia: largura de banda.

Joe perguntou se no futuro nós viraríamos ciborgues. Musk explicou: já somos. Seu celular é um computador com acesso a boa parte do conhecimento da Humanidade, com ele você aprende qualquer coisa resolve qualquer problema, amplia a capacidade de seu cérebro imensamente. Mas a banda é uma droga. Dependemos de dedos pra entrar com informações e texto/voz para receber.

Um cérebro hoje se comunicando com um celular equivale a duas piscinas olímpicas interligadas por um canudo de plástico (fuck you tartarugas).

Segundo Musk a Neuralink está tentando resolver isso, e em alguns meses apresentará uma interface cérebro/máquina uma ordem de magnitude mais rápida do que tudo que há hoje em dia.

Simulações

No meio do papo Rogan fez a clássica e entediante pergunta sobre vivermos em uma simulação. Isso é um saco, se estamos em uma simulação não temos como saber, é pura masturbação filosófica, mas Musk trouxe um novo ponto de vista:

Ele começou dizendo que com o avanço dos videogames nas últimas décadas, em algum ponto games se tornarão indistinguíveis da realidade, então podemos estar em uma simulação, mas há um problema: games são divertidos, ágeis, tudo acontece muito rápido. A Vida, ela não é um game. Passamos a maior parte do tempo em rotinas intermináveis, com raros momentos de emoção e aventura.

roy

A menos que 99% da humanidade seja de NPCs (ok, a rigor somos, mas metaforicamente) não faz sentido vivermos numa simulação. Musk comentou que se nossos jogos são divertidos porque nossas vidas são chatas, a vida de quem criou a simulação que estamos vivendo deve ser um porre, tediosa até à morte.

Tesla

Musk falou sobre como é muito mais simples gerenciar a SpaceX do que a Tesla, e com é complicado estar sob os holofotes. Também lembrou de quando decidiu investir no piloto automático dos Teslas; foi quando um sujeito adormeceu ao volante de um Tesla e atropelou um ciclista.

Hoje há vídeos de gente dormindo ao volante dos Teslas, e Musk é criticado, mas as pessoas dormiam ao volante antes do Piloto Automático. A diferença, diz Musk, é que hoje você não bate mais, e com o último upgrade se você não manter as mãos no volante o carro vai tentar te acordar e se não conseguir diminuir até parar.

tom

Ele também falou da síndrome de processo nos EUA; o sujeito que atropelou o ciclista por ter dormido processou A TESLA, alegando que o cheiro de carro novo o deixou confortável demais e ele adormeceu. Nesse caso o Juiz mandou o sujeito pastar.

Boring Company

A empresa que começou como uma piada e faturou US$ 1 milhão vendendo lança-chamas está investindo em túneis, e Musk lembrou que a gente pensa estradas como uma solução 2D, mas túneis podem existir em ambientes 3D, você pode ter quantos níveis de túneis quiser. “3 km de profundidade não é grande coisa”.

Carros Voadores

Drones fazem muito barulho, um drone gigante vai fazer seus vizinhos te odiarem. “Se quer um carro voador coloque rodas num helicóptero”.

Avião Elétrico

Musk disse que tem um projeto de um avião elétrico mas não está gastando tempo com isso, no momento carros elétricos são muito mais importantes para aliviar a poluição da atmosfera. Mesmo que magicamente toda a produção anual de carros do mundo, 100 milhões de unidades fosse de veículos elétricos, levaríamos 20 anos para migrar 100% da frota mundial. Aviões não são o problema.

Eles ainda falaram sobre consumismo, Humanidade, relógios, o papel de Elon Musk na História, o Mal e N outros assuntos, foi um papo longo e produtivo sem fofocas, que você pode ver na íntegra aqui:


Joe Rogan Experience #1169 – Elon Musk

Ah sim perto do final só de zoeira Elon Musk deu uma baforada em um charuto de tabaco e maconha.


Leia mais sobre: , , .


relacionados


Comentários