Home » Games » Games para PC » Jogo que simulava tiroteios em escolas foi removido do Steam

Jogo que simulava tiroteios em escolas foi removido do Steam

Prestes a ser lançado no Steam, Active Shooter era um jogo que nos permitiria realizar ataques armados a escolas e sabendo que isso causaria muitas reclamações, a Valve resolveu banir tanto o game quanto a sua desenvolvedora.

1 ano atrás

Se tudo corresse conforme o planejado, na semana que vem a Revived Games lançaria no Steam o Active Shooter. Idealizado como um simulador da SWAT, pouco depois o projeto passou a permitir que os jogadores atuassem também como um civil tentando sobreviver a ataques ou mesmo como o atirador numa escola e previsivelmente, as críticas não demoraram a surgir.

Percebendo a publicidade negativa que um jogo assim poderia atrair para a sua plataforma, a Valve tratou de se antecipar e antes mesmo do títulos ser lançado, anunciou que tanto ele quanto a sua desenvolvedora estão banidos do Steam.

Nós removemos a desenvolvedora Revived Games e a editora ACID do Steam,” informou a empresa. “Esta desenvolvedora e editora são, na verdade, uma pessoa que se chama Ata Berdiyev, que anteriormente foi removida quando atuava como '[bc]Interactive' e 'Elusive Team'.

 

[Beriyev] é um troll com um histórico de abuso aos consumidores, publicação de material protegido por direitos autorais e manipulação de reviews. Nós não faremos negócio com pessoas que agem desta maneira com os nossos consumidores ou com a Valve.

Um dos casos em que Beriyev esteve envolvido foi no do jogo Piccled Ricc, que foi removido do Steam em novembro passado após a Adult Swim alegar que ele utilizava de forma ilegal um personagem do desenho Rick and Morty. De acordo com o desenvolvedor, o título não passava de uma paródia, logo não infringia os direitos autorais, mas a Valve preferiu não correr o risco e tirou o jogo do ar. Além disso, alguns jogadores descobriram que o jogo não passava de uma modificação de uma demo disponibilizada pela engine Unity.

Mas mesmo tendo atacado abertamente o desenvolvedora, a Valve não deu maiores explicações para ter decidido banir o jogo do Steam e isso se torna ainda mais estranho quando lembramos que outros títulos tão ou até mais polêmicos do que esse continuam sendo vendidos por lá. A série Postal e o Hatred são belos exemplos disso.

Da minha parte, confesso não ter uma posição definitiva em relação a essas proibições. Por um lado concordo que, desde que seja indicado o conteúdo presente no jogo, cada uma deveria ter o discernimento para saber se ele merece ser jogado ou não. Por outro, acho que os responsáveis pela loja tem todo o direito de permitir apenas o que eles querem e de preferirem não ter seu nome atrelado a essas bizarrices. Além do mais, o tal Berdiyev já tinha um histórico de problemas e criar um simulador de ataques em escola é de um mau gosto imensurável.

Fonte: The Guardian.

relacionados


Comentários