Home » Engenharia » Tesla começa a eliminar gargalos de produção e Musk aprendeu a lição de BSG: não confie em robôs

Tesla começa a eliminar gargalos de produção e Musk aprendeu a lição de BSG: não confie em robôs

No Twitter a semana não está muito divertida para Elon Musk, mas no mundo real não poderia estar melhor. A Tesla resolveu mais um gargalo e aos poucos está começando a produzir mais e mais carros. Nada mal para uma “empresa falida”.

1 ano e meio atrás

Um cylon ameaçador

O consenso é que a lua de mel de Elon Musk com a mídia acabou, mas sendo realista, essa relação nunca foi saudável. As empresas de Musk não fazem publicidade, que é a fonte de renda da mídia tradicional. SpaceX e Tesla não anunciam em jornais e sites, e isso deixa muito jornalista contrariado. Para piorar, meu chapa Elon não é um diplomata, ele é um geek sem muito filtro, e isso horroriza quem está acostumado a falar o que quer sem esperar resposta.

Entre os vários ataques, a mídia está focando na Tesla dizendo que a empresa vai falir por produzir poucos carros. Sim, eles estão com problemas de produção, mas o que não é dito nas matérias alarmistas é que o Tesla 3 foi anunciado e Musk acumulou US$ 10 bilhões em pré-vendas, em dois dias. São mais de 500 mil carros encomendados, quantos eles produzirem, já tem dono.

Produzir é o problema. Musk, como todo geek adora tecnologia e acha que ela resolve tudo, mas não é bem assim. Robôs são extremamente úteis em montadoras mas em áreas específicas. Mais ainda: robôs quebram, robôs desalinham, softwares ficam dessincronizados, pequenas folgas que um humano ignoraria fazem robôs pararem de trabalhar…

O resultado foi um tweet de mea culpa:

Tweet mea culpa de Elon Musk

A produção realmente é pequena: em 2016, a Tesla entregou 76 mil carros, a GM produziu 10 milhões de unidades. Em receita, a GM faturou US$ 166,4 bilhões, a Tesla US$ 7 bilhões. Só que em termos de valor de mercado, em abril de 2017 a Tesla valia US$ 51 bilhões, a GM US$ 50,9 bilhões e a Ford a merreca de US$ 44,8 bilhões (fonte).

Todo mundo aposta na Tesla, e ter pedidos demais só é problema na cabeça dos jornaleiros mal-intencionados.

Agora até isso vai acabar. A linha de produção da Tesla está trabalhando continuamente, 24/7. Problemas com robôs estão sendo resolvidos de formas criativas, inclusive com hackatons onde programadores competem para achar a melhor solução em um período de 24 h. Robôs estão sendo demitidos ou pelo menos rebaixados, a boa e velha mão humana está previsivelmente se mostrando bem mais ágil.

Robôs na linha de produção da Tesla

Hoje a produção ultrapassou os 500 carros/dia, estão chegando perto da meta de 5.000 / semana. Longe de uma GM, que produz 8.200 por dia, mas a Tesla nunca foi volume, e sim qualidade.

A notícia veio justamente quando a Tesla está prestes a anunciar o Modelo Y, um SUV e utilitário baseado na plataforma do Tesla 3. Com isso a linha de carros terá os modelos S,3,X,Y, e claro que “SEXY” é proposital, seria perfeito se a Ford não tivesse a marca Modelo E e assim forçado a Tesla a usar 3.

Fonte: Electrek.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários