Home » Hardware e periféricos » MWC 2018 — ASUS introduz a linha ZenFone 5, com "recursos de IA”

MWC 2018 — ASUS introduz a linha ZenFone 5, com "recursos de IA”

ASUS apresenta na MWC 2018 a linha ZenFone 2018; destaque para os ZenFones 5 e 5Z, com um notch a lá iPhone X e "recursos de IA" que não são bem o que dizem ser.

2 anos atrás

A ASUS revelou na MWC 2018 sua linha de smartphones para 2018: os novos ZenFone 5 e 5Z, os carros-chefe da companhia chegam com design semelhante ao dos concorrentes, com bordas finas e a presença do infame "notch" do iPhone X, além de recursos de inteligência artificial que segundo quem andou testando, não são exatamente o que dizem ser.

A ASUS também introduziu o intermediário ZenFone 5 Lite (que muito provavelmente se chamará ZenFone 5 Selfie no Brasil), com o foco voltado para fotos e o ZenFone Max (M1), um modelo de entrada com uma generosa bateria.

Falemos primeiro das estrelas da ASUS. O ZenFone 5, que não tem nada a ver com o modelo lançado em 2014 é um intermediário premium, equipado com um SoC Snapdragon 636 de Qualcomm, octa-core Kryo 260 e GPU Adreno 509, versões com 4 e 6 GB de RAM, 64 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD de até 400 GB, leitor de impressões digitais na parte traseira, Dual-SIM com bandeja híbrida, Bluetooth 5.0, A2DP, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, porta USB Type-C, bateria de 3.300 mAh e Android 8.0 Oreo.

A câmera principal, um dos destaques é um conjunto duplo com um sensor Sony IMX363 de 12 megapixels, abertura f/1,8 e autofoco com detecção de fase e outro de resolução não revelada, com abertura f/2,0 e uma lente Grande Angular de 120º; o kit possui HDR, giroscópio com estabilização eletrônica de imagem, Flash duplo Dual-Tone e captura vídeos em 4K a 30 fps.

O display é um LCD IPS de 6,2 polegadas, proporção 18,5:9 tal qual a linha Galaxy S9 e resolução de 2246 x 1080 (402 ppi), e semelhante aos mais recentes lançamentos do mercado apresentado em um design de bordas finas, eliminando finalmente os botões físicos. Porém, as controvérsias começam pela decisão da ASUS de implementar o recurso mais criticado no iPhone X: o famigerado notch, o entalhe superior que acomoda a câmera frontal de 8 MP com abertura f/2,0, giroscópio com estabilização eletrônica de imagem e que filma em 1080p.

Segundo representantes da ASUS afirmaram ao site Android Authority, a decisão se deu para "entregar aos usuários o que eles querem", o que é uma desculpa um tanto questionável mas não aterei a ela no momento. De qualquer forma, o notch do ZenFone 5 é levemente menor do que o presente no iPhone X pela ausência de certos componentes, ali estão além da câmera e do receiver do telefone o indicador LED e o sensor de proximidade. E só.

Ainda assim é possível fazer o desbloqueio do aparelho com o rosto (apenas 2D) e utilizar os ZeniMojis, a versão ASUS dos Animojis da Apple que a Samsung também copiou no Galaxy S9, mas sem o notch.

O outro grande trunfo da ASUS para destacar o ZenFone 5 dos concorrentes são os "recursos de Inteligência Artificial" que a fabricante inseriu no dispositivo, que na verdade não passam de um golpe publicitário e uma distorção do que IA realmente significa: o AI Boost, por exemplo é um recurso que aumenta a performance do aparelho em apps mais pesados ou jogos, o AI Charging limita o carregamento da bateria durante a noite até 80% e completa o restante próximo do momento em que você acorda, e o AI Beautification lê 365 pontos na face para aplicar filtros de embelezamento personalizados. Porém, como não há um projetor de pontos no notch a aproximação é puramente 2D.

Durante um evento pré-lançamento, a ASUS admitiu ao site Android Authority que nenhum dos recursos de IA descritos, presentes no ZenFone 5 faz uso de aprendizado de máquina ou inteligência artificial per se, sendo assim empregaram o termo unicamente por questões de marketing. Em geral, jornalistas que testaram o aparelho in loco estão descendo a lenha nos tais recursos inteligentes (aqui, aqui e aqui), que não passam de gimmicks e que utilizam mal o conceito de inteligência artificial.

Sobre o Zenfone 5Z: ele é essencialmente igual ao ZenFone 5 mas é o modelo premium da ASUS, onde o SoC é o poderoso Snapdragon 845 da Qualcomm, octa-core Kryo 385 com quatro núcleos de 2,7 GHz, quatro de 1,7 GHz e GPU Adreno 630, opções com 4, 6 ou 8 GB de RAM e 64, 128 e 256 GB de armazenamento interno, expansível via Micro-SD de até 400 GB.


ASUS – Introducing ZenFone 5 | 5Z

De qualquer forma a ASUS vai mais uma vez se posicionar agressivamente no mercado: o ZenFone 5Z chegará às lojas da Europa em junho custando a partir de € 479, na configuração mais básica com 4 GB de RAM e 64 GB de espaço interno mas não revelou maiores detalhes, nem preços da versão mais modesta. A previsão é que ao menos o ZenFone 5 chegue ao Brasil, visto que ele concorre diretamente com as linhas intermediárias premium da Lenovo/Motorola e Samsung mas apenas no segundo semestre.

Quanto ao ZenFone 5Z, considerando que o ZenFone 4 Pro já não veio para cá em 2017 é melhor permanecer cético.

A ASUS também atualizou as linhas mais modestas. O ZenFone 5 Lite, que se chamará ZenFone 5Q nos EUA e muito provavelmente chegará ao Brasil como ZenFone 5 Selfie é um modelo voltado para quem deseja um aparelho com características mais voltadas para uma boa performance fotográfica, mas não quer gastar muito. Por dar foco principalmente em selfies o conjunto frontal é duplo, composto por um sensor de 20 MP com abertura f/2,0 e outro não revelado igualmente com ângulo de 120º, além de giroscópio com estabilização eletrônica de imagem e Flash LED.

Já o kit principal é semelhante ao presente no ZenFone 5/5Z, com um sensor Sony IMX376 de 16 MP, abertura f/2,2 e autofoco com detecção de fase e outro de resolução não revelada, também com uma lente Grande Angular de 120º; o kit possui autofoco com detecção de fase, HDR, giroscópio com estabilização eletrônica de imagem, Flash duplo Dual-Tone e captura vídeos em 4K a 30 fps. Tanto o kit selfie quanto o principal permitem o uso individual das câmeras e a aplicação de efeitos de profundidade de campo.

De resto temos um hardware mediano: SoC Snapdragon 430, octa-core Cortex-A53 com clock de 1,4 GHz e GPU Adreno 505 ou Snapdragon 630, octa-core Cortex-A53 com clock de 2,2 GHz e GPU Adreno 508, display LCD IPS com proporção 18:9 e resolução de 2160 x 1080 pixels (402 ppi), 3 ou 4 GB de RAM, 32 ou 64 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD de até 400 GB em slot dedicado (YAY!), Dual-SIM, Bluetooth 4.1, A2DP, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, porta Micro-USB, bateria de 3.300 mAh e Android 8.0 Oreo.


ASUS – Introducing ZenFone 5 Lite

A ASUS não revelou preços, mas informa que o ZenFone 5 Lite/Selfie chegará ao mercado brasileiro no segundo semestre.

Por fim temos o ZenFone Max (M1), que tal qual o ZenFone 5 Lite/Selfie deverá receber o nome de ZenFone 5 Max no Brasil. Este é, como seus antecessores um modelo de entrada com foco única e simplesmente em autonomia acima da média, ao ostentar uma bateria de 4.000 mAh. Não é como a Lenovo/Motorola, que enfiou 5.000 mAh no Moto E4 Plus mas dá para o gasto; eu só gostaria que mais fabricantes usassem tais componentes em modelos de ponta, mas divago.

Já seus demais componentes não são nada demais: SoC Snapdragon 425, quad-core Kryo com clock de 1,4 GHz e GPU Adreno 308 ou Snapdragon 430, octa-core Kryo com clock de 1,4 GHz e GPU Adreno 505, display LCD IPS de 5,5" com proporção 18:9 e resolução de 1440 x 720 pixels (245 ppi), 2, ou 3 GB de RAM, 16 ou 32 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD de até 256 GB e slot dedicado, conjunto de câmeras principal duplo sendo uma com 13 MP e abertura f/2,0 e outra com 8 MP e abertura f/2,2, com autofoco com detecção de fase, giroscópio com estabilização eletrônica de imagem, HDR e capacidade de filmar em 1080p a 30 fps, câmera selfie de 8 MP, abertura f/2,2 também com giroscópio e estabilização eletrônica de imagem, Dual-SIM, Bluetooth 4.0, A2DP, BLE, A-GPS, GLONASS, BDS, porta Micro-SD e Android 8.0 Oreo.

Novamente a ASUS não informou preços mas tal qual o ZenFone 5 Lite/ZenFone 5 Selfie, o ZenFone Max (M1)/ ZenFone 5 Max deverá chegar ao Brasil apenas no segundo semestre.

relacionados


Comentários