Home » Engenharia » Rússia oferece vender mísseis para os EUA

Rússia oferece vender mísseis para os EUA

A zuera, ela não tem limites. Agora é a vez dos russos, que em resposta à preocupação dos americanos com a Turquia comprando mísseis de Moscou, responderam que se os americanos quiserem, é só pedir e podem comprar mísseis russos também.

2 anos atrás

s-400-missile-defense-system-russia-artic

A Turquia é como aquele carinha do colégio que era cheio de esquisitices mas como era o único que tinha videogame, a gente tolerava o comportamento bizarro. Comandado por um presidente com delírios de ditador e que provavelmente deu um golpe contra si mesmo para justificar um expurgo monumental, o país conseguiu o inimaginável: se tornou membro da OTAN, 110% por causa de sua localização geográfica.

Pra irritar Washington, Erdogan anda flertando com Moscou, que por sua vez adora a idéia de desestabilizar a relação da Turquia com a OTAN. Idéia suculenta para Putin: se a OTAN perder acesso ao Bósforo, o Mar Negro inteiro se tornará quintal da Rússia.

Putin por sua vez está dando a maior moral e aprovou a venda, com um descontão de deixar turco feliz, de várias baterias de mísseis S-400. Pois é, a Turquia é um membro da OTAN que tem em seu sistema de defesa… mísseis russos.

Pra piorar semana passada Sergey Chemezov, chefe da Rostec, a empresa russa que fabrica o S-400, deu uma esnobada federal:

O S-400 não é um sistema ofensivo, é um sistema defensivo. Nós podemos vender para os americanos, se eles quiserem”.

A graça é que ele sabe que os americanos têm equipamentos equivalentes, mas está capitalizando na preocupação que Washington demonstra quando aliados russos instalam o S-400 em seus países. Curiosa e convenientemente ele esquece que os russos chilicam do mesmo jeito quando um sistema THAAD é instalado na Coréia ou no Japão.

f-thaad-a-20171205

Como sempre países acabam agindo com crianças de 5ª série, e o mais ridículo é que essas provocações… funcionam.

Fonte: Russia Today.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários