Home » Games » Nintendo » Nintendo Switch ultrapassou o Wii U ainda em 2017 (vendendo 14,9 milhões de unidades)

Nintendo Switch ultrapassou o Wii U ainda em 2017 (vendendo 14,9 milhões de unidades)

Nintendo divulga relatório financeiro do terceiro trimestre do ano fiscal de 2017 (outubro a dezembro). A japonesa confirma a venda de 14,86 milhões de unidades do Switch pelo mundo em 2017. Em apenas dez meses de vendas, o Nintendo Switch ultrapassou a base instalada do Wii U globalmente.

2 anos atrás

O ano de 2017 terminou com uma certeza: foi um dos melhores anos da Nintendo. A casa do Super Mario acaba de divulgar o desempenho financeiro no terceiro trimestre fiscal de 2017 (Q3 FY 2017) e o resultado foi lindo, acima das expectativas.

Vamos primeiro aos números da empresa em si: o relatório financeiro do Q3 FY 2017 aponta que a Nintendo teve lucro bruto de 182,59 bilhões de ienes (1,67 bilhão de dólares) graças a ¥ 482,97 bilhões (US$ 4,42 bilhões) em receita. O lucro operacional entre os meses de outubro a dezembro de 2017 foi de ¥ 116,50 bilhões (ou US$ 1,07 bilhão).

Para efeito de comparação, o trimestre anterior (Q2 FY 2017) teve o seguinte resultado: lucro bruto de ¥ 78,99 bilhões (US$ 695,75 milhões), receita de 219,97 bilhões de ienes (1,94 bilhão de dólares) com lucro operacional de ¥ 23,75 bilhões (US$ 209 milhões). Traduzindo: tudo em alta graças às festas de fim de ano. E ao estrondoso sucesso dele, o Nintendo Switch.

Laguna_Nintendo_hardware_sales_Q3_2017

Em menos de um ano, o Nintendo Switch ultrapassou a base instalada global do Wii U (crédito: Nintendo)


Entre os meses de outubro e dezembro o Switch vendeu 7,23 milhões de unidades pelo mundo civilizado. Uma média de 2,4 milhões de unidades mensais, se pensarmos nas festas de fim de ano. Como a Nintendo confirmou a venda mundial de 7,63 milhões de consoles até setembro, somando tudo tivemos, até o final do ano de 2017, uma base instalada de 14,86 milhões de consoles Nintendo Switch.

Quanto aos jogos, Super Mario Odyssey ultrapassou Mario Kart 8 Deluxe e Zelda: Breath of the Wild, se tornando o software mais vendido do console. Confira o ranking dos jogos Nintendo no Switch:

    1. Super Mario Odyssey — 9,07 milhões de cópias;
    2. Mario Kart 8 Deluxe — 7,33 milhões de cópias;
    3. The Legend of Zelda: Breath of the Wild — 6,7 milhões de cópias;
    4. Splatoon 2 — 4,91 milhões de cópias;
    5. 1-2-Switch — 1,88 milhão de cópias;
    6. ARMS — 1,61 milhão de cópias;
    7. Xenoblade Chronicles 2 — 1,06 milhão de cópias.

    Graças aos jogos, o Nintendo Switch terminou o ano com 53 milhões de cópias de jogos vendidos. A Nintendo tinha como meta 50 milhões. Destaque como nova IP na geração passada, o Splatoon 2 conseguiu ultrapassar as vendas do jogo original no Wii U e é um fenômeno no Japão, tido como avesso aos jogos de tiro em primeira pessoa. Incrível notar que Xenoblade Chronicles 2 provavelmente é o jogo mais vendido da franquia, e o mais rápido a passar do milhão de cópias.

    Aliás, somando com a versão do Wii U (1,08 milhão), o Breath of the Wild ultrapassou por pouco o Zelda: Ocarina of Time e se tornou o segundo Zelda mais vendido, ficando atrás somente do Twilight Princess para GameCube e Wii (U). Originais do Switch, ARMS e 1-2-Switch ainda conseguiram chegar perto dos 2 milhões de cópias.

    Laguna_Nintendo_Switch_Splatoon_2

    Não, meu Nintendo Switch não está à venda: a foto acima só pertence ao MeioBit Games.

    Voltando ao hardware, os 14,86 milhões de consoles simplesmente bateram a meta inicial para o ano fiscal todo, que encerrar-se-á em março de 2018. No primeiro trimestre (Q1 FY 2017) a meta era de humildes 14 milhões de consoles. Para o final do ano fiscal. O Nintendo Switch simplesmente vendeu quase um milhão de consoles a mais três meses antes.

    E foi pouco: a Nintendo poderia ter vendido bem mais, especialmente em novembro. Nos Estados Unidos, por exemplo, o console vendeu pouco mais de 800 mil unidades. A empresa conseguiu aumentar a produção, ok, mas meio tarde demais para tal período. Ao menos em dezembro a Nintendo compensou, ou a logística colaborou em tal mercado.

    Fontes: Gematsu, Polygon e Venture Beat.

    Leia também:

    relacionados


    Comentários