Home » Hardware e periféricos » iMac Pro aceita upgrade de RAM, mas procedimento anula a garantia

iMac Pro aceita upgrade de RAM, mas procedimento anula a garantia

Desmonte do novo iMac Pro revela que o mesmo faz uso de memórias RAM DDR4 normais, mas processo de upgrade não é mais autorizado pela Apple.

2 anos atrás

imac-pro-2

Quando a Apple anunciou que o iMac Pro, seu novo desktop profissional não seria customizável no que tange à memória muita gente (nós inclusive) supôs que a RAM viria soldada, como ocorre na linha MacBook e nos iMacs que não o modelo topo de linha, o único com acesso facilitado aos componentes.

Pois bem: agora que o iMac Pro foi lançado a OWC, fornecedora de componentes para a maçã desmontou um e mostrou que ele aceita os bons e velhos pentes de memória, mas o processo de substituição é deveras complexo e não é coberto pela garantia da Apple.

A OWC na verdade possui informações privilegiadas quanto ao iMac Pro, visto que fornece tanto memórias como drives de armazenamento, portanto a empresa sabia muito bem o que estava fazendo ao desmontar o novo desktop: o modelo de entrada, que sai da Apple Store com 32 GB de RAM, é absolutamente idêntico às demais variações, trazendo quatro soquetes DIMM DDR4 que suportam módulos de 4 a 32 GB.

Sua configuração robusta dá suporte por exemplo a quad-channel, e é muito bom saber que é possível comprar mais memória e atochá-la em casa do que depender da assistência técnica autorizada para tal. O problema, como sempre reside no fato de que abrir o iMac Pro para ter acesso aos slots não é nada fácil:


MacSales. com — 2017 iMac Pro Teardown + OWC Memory Upgrade Announcement

É preciso remover a tela, as ventoinhas e a placa-mãe de modo a alcançar as memórias, mas feito isso trocá-las é moleza. Igualmente interessante é descobrir que o SSD de 1 TB são na verdade dois de 512 GB, configuradas em RAID para funcionarem como uma única unidade de armazenamento. Removê-los também é bem simples, basta tirar um parafuso para cada e logo também é “fácil” substitui-los.

O grande problema de fazer os upgrades em casa é o fato de que o iMac Pro custa salgados R$ 37.999,00 em sua configuração mais básica, logo serão poucos os corajosos a abrir um bichinho desses para colocar mais memória ou um SSD maior com medo de quebrar alguma coisa, visto que abri-lo viola a garantia. A OWC informa que eventualmente implantará um serviço que permitirá aos donos do desktop leva-lo à assistência de modo a fazer o upgrade, mas convenhamos que o procedimento não será nada barato. Já a Apple mantém a posição de que o iMac Pro não é atualizável, o comprador que defina o que deseja no ato da compra e se contente com aquela configuração para todo o sempre.

Ou seja, se quiser um Mac amigo dos upgrades convém comprar um Mac Pro, de preferência o próximo.

Fonte: Rocket Yard.

relacionados


Comentários