Home » Mobile » Apps que usam recursos de acessibilidade para outros fins serão chutados da Play Store

Apps que usam recursos de acessibilidade para outros fins serão chutados da Play Store

De modo a reforçar a segurança, Google não mais permitirá que apps do Android façam uso de recursos de acessibilidade sem justificativa; os que não se enquadrarem serão removidos da Play Store.

2 anos atrás

amazon-app-password-acessibility-services

Capturar senhas de outros apps, como o da Amazon faz não poderá mais ser feito a menos que os desenvolvedores justifiquem o uso para situações de acessibilidade

O Google não mais permitirá que o conjunto de Serviços de Acessibilidade do Android, disponíveis para apps que oferecem meios de uso que facilitem a interação de pessoas com deficiência sejam utilizados por outros apps, e quem não justificar o acesso terá que remover os recursos sob pena de serem chutados para fora da Play Store.

A preocupação do Google com o mau uso da API de acessibilidade diz respeito especificamente ao uso de recursos verdadeiramente úteis como o Autocompletar, a possibilidade de combinar informações de login entre apps e copiar e colar dados livremente na Área de Transferências, coisas que apps como LastPass, Tasker, BatterySaver, Cerberurs, Universal Copy e vários outros fazem há tempos para vender facilidades e justificar o uso de suas ferramentas, principalmente para o gerenciamento de senhas.

O grande problema é que para o Google, uso dos serviços de acessibilidade em apps que não tem nada a ver com prover recursos acessíveis a pessoas com deficiência gera falhas de segurança, que a companhia está tentando evitar que se tornem pontos vulneráveis a serem explorados por hackers e outros espertinhos. Da mesma forma não é interessante prejudicar quem realmente precisa de tecnologias assistivas, logo a ordem agora é restringir fortemente o uso da API.

Inúmeros desenvolvedores começaram a receber e-mails do Google (a lista é grande) em que a gigante explica que a menos que o uso da API seja justificada, oferecendo recursos de acessibilidade para quem realmente precisa o acesso aos Serviços de Acessibilidade serão encarados como mau uso, e os mesmos têm 30 dias para remover todos os features que dizem respeito à API; caso contrário o Google os removerá da Play Store, sem exceções. A empresa informa que rastreia o uso dos serviços e tem como saber quem faz uso dele, dessa forma não há como escapar.

Os desenvolvedores têm reclamado que a justificativa do Google para tomar tal atitude é bastante vaga; o português João Dias do AutoTools lembrou de outro caso, em que a empresa classificou apps que dão pau constante como violação dos Termos de Serviço como algo bem semelhante à situção atual, e é fato que caso a promessa se cumpra uma grande quantidade de apps úteis e interessantes irão perder uma série de recursos, isso se não forem removidos da lojinha de vez.

Fonte: Android Police.

relacionados


Comentários