Reboot de Xena… cancelado.

xena_gabrielle-1375hhhh345

A crise de imaginação de Hollywood continua, todo dia surgem mais e mais reboots desnecessários, e só em 2017 te(re)mos entre outros Os Garotos Perdidos, Charmed, Gossip Girl, Fama, Dinastia, Twin Peaks, Arrested Development, Will & Grace, Queer Eye for the Straight Guy, Cold Justice, Miami Vice, The Munsters, Roseanne, Tremors e a abominação que será Jetsons com atores. 

Xena, também estava no pacote. A Princesa Guerreira, cujo reino era uma aldeia com umas 20 pessoas foi uma personagem deliciosamente interpretada por Lucy Lawless, em uma série que nunca se levou a sério, fazendo um samba do crioulo doido com a História.

Muito melhor do que Hércules, série de onde a personagem surgiu. Acompanhada de sua fiel companheira (no bom sentido) Gabrielle (um nome perfeitamente bárbaro e selvagem) Xena enfrentava deuses, monstros e vilões da semana, e era divertidíssimo. Eles marcaram todos os pontos no bingo das séries, o episódio do Dia da Marmota foi ótimo, o de Troca de Corpos foi hilário, assim como o de Viagem no Tempo.

Xena virou heroína de um monte de meninas, que adoravam uma protagonista que não era uma princesa em apuros (o que é um saco). O público GLS também adorou, e Xena virou um ícone gay. A forma com que os roteiristas davam pinta de que havia ou poderia haver algo a mais entre as duas tornou as personagens muito mais interessantes.

Infelizmente os tempos modernos não admitem sutileza, tudo tem que ser jogado na cara do espectador, e o roteirista Javier Grillo-Marxuach, que estava preparando o remake de Xena pra NBC comprou essa cartilha.

Ele queria que a nova versão fosse focada no relacionamento entre Xena e Gabrielle. Ou seja: uma deliciosa paródia dos Conans da vida viraria um The X Word, onde as protagonistas oprimidas lutariam para ter seu amor reconhecido na terrível e homofóbica era do passado, com um monte de piadinhas sobre Trump, provavelmente.

Não há razão para trazer Xena de volta se não for com o propósito de explorar totalmente um relacionamento que só pôde ser mostrado de forma disfarçada nos anos 90” — disse Grillo-Marxuach

PORRA NENHUMA digo eu.

willow

Buffy era da mesma época, os fãs acompanharam, riram e se emocionaram vendo toda a saga da Willow se descobrindo lésbica, e os percalços de seu relacionamento com a Tara. O mundo não acabou, a Sociedade Machista Cis-Branco-Nazista não botou fogo no Joss Whedon (quem fez isso mais recentemente foi a militância progressista) e ninguém boicotou a série por causa da bruxinha que era boa no velcro.

Xena não era explícita por pura questão de estilo, e funcionou muito bem assim. Coisa que o tal roteirista pelo visto não conseguiu entender, e foi bater de frente com a NBC.

Felizmente alguém com bom-senso desceu o machado, e por enquanto o reboot de Xena está morto. Ou melhor, dormente. A emissora está aberta a propostas e é muito simpática à idéia, até Sam Raimi, um dos criadores está favorável. É só acharem alguém pra fazer direito.

Fonte: Hollywood Reporter.

Relacionados: ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples