Home » Demais assuntos » Retrocompatibilidade? A Sony diz que ninguém usa

Retrocompatibilidade? A Sony diz que ninguém usa

Ao falar sobre a impossibilidade de jogarmos no PS4 os títulos lançados para os seus antecessores, um executivo da Sony disse que isso é um recurso que poucos utilizam. Concorda?

2 anos atrás

playstation-4

Apesar do pouco tempo que estou com o PlayStation 4, posso dizer que o console tem me agradado bastante. Porém, se tem uma coisa que invejo nos donos de um Xbox One, é a retrocompatibilidade. Sim, eu ainda tenho o meu PS3 aqui, mas nada se compara a facilidade de jogar algo no console que usamos atualmente e na verdade, o meu antigo videogame nem está ligado na TV por falta de entrada HDMI.

Outro dia mesmo eu estava com uma baita vontade de jogar o Okami e o Marvel vs Capcom 2 que tenho para o PlayStation 3, mas só o trabalho de ter que mexer na televisão já me fez desistir. Você pode me chamar de preguiçoso, mas a verdade é que este é um recurso que muitos gostam e que podem quebrar um belo galho.

Porém, nada disso parece ser relevante para a Sony. Ao falar sobre o tema, o chefe da divisão europeia da fabricante explicou o motivo deles não oferecerem tal recurso no PlayStation 4.

Quando conversamos sobre a retrocompatibilidade, posso dizer que este é daqueles recursos muito pedidos, mas que na verdade não é muito utilizado," afirmou Jim Ryan. “E estive num evento de Gran Turismo recentemente onde eles tinham os jogos para PS1, PS2, PS3 e PS4, e os jogos para PS1 e PS2 pareciam velhos. Como alguém joga aquilo?

Ok, o Sr. Ryan até possui um argumento aqui, mesmo que o considere um tanto raso. Porém, o que me incomoda nesta postura é a maneira como a Sony defende uma coisa, mas faz outra. Ou seja, como um executivo da empresa pode dizer que ninguém se interessa pela retrocompatibilidade, que os jogos parecem datados, quando eles mesmo vendem para o PS4 diversos títulos que foram lançados inicialmente para o PS2?

Tudo bem que essas versões recebem algumas melhorias, como na imagem ou suporte a troféus, mas será que não deveria caber a nós decidir se queremos jogar com novidades ou nos contentarmos com os títulos da maneira como eram? Quer dizer, para eles não há problema se a empresa está lucrando com a venda de jogos novamente, mas se a pessoa está reaproveitando os títulos que já possui, aí a retrocompatibilidade passa a ser supérfluo.

Na minha opinião, tudo isso é uma desculpa ridícula para a Sony não dizer que o PlayStation 4 é incapaz de emular o seu antecessor ou que eles enxergam na retrocompatibilidade — ou melhor, na falta dela — uma oportunidade para lucrar uns dólares a mais. De qualquer forma, quem possui um PS4 fica apenas sonhando com a possibilidade de aproveitar seus antigos jogos no aparelho.

Fonte: Time.

Leia também:

relacionados


Comentários