99Vidas: O Jogo — Análise

99vidas-001

Enfim saiu. 99Vidas: O Jogo, o beat ‘em up produzido pelos paulistanos da QUByte Interactive em parceria com o podcast 99Vidas finalmente ficou pronto e está disponível, após uma bem sucedida campanha de crowdfunding. Portanto a pergunta é: o esforço dos fãs foi recompensado? É o que vamos descobrir.

99vidas-005

“É muito colorido”

A ideia de lançar um game baseado no podcast surgiu em 2014 a partir de uma iniciativa da QUByte, uma desenvolvedora nacional até então especializada em títulos para dispositivos móveis. Diversas reuniões foram feitas para definir o escopo e uma vez traçado o plano inicial (que foi testado com o primeiro demo) em 2015 uma campanha no Catarse foi iniciada para arrecadar fundos e viabilizar o lançamento. Inicialmente planejado apenas para computador, os mais de R$ 100 mil arrecadados permitiram que 99Vidas: O Jogo seja lançado em breve para PS4, Xbox One e PS Vita (alguém ainda lembra do portátil da Sony).

Marivaldo Cabral, engenheiro de software e CEO da QUByte se comprometeu a desenvolver um game não só inspirado na nostalgia que é o principal tema do podcast, como também faz referências às histórias e situações relatadas por Jurandir Filho, Izzy Nobre, Evandro de Freitas e Bruno Carvalho. O resultado é um beat ‘em up sólido, com personalidade própria que é um deleite para os fãs mas que satifaz também os retrogamers e os que procuram um jogo de qualidade.

99vidas-002

Esse chefão é muito familiar…

Dessa forma 99Vidas: O Jogo não faz referência apenas ao ethos do podcast: ele presta homenagem a diversos títulos do passado como Mario, Sonic, Double Dragon, Golden Axe e muitos, muitos outros. É fato que quem não consome o programa vai boiar bonito em diversas referências de áudio e vídeo, mas o importante é que o game atende um grande público ao ser divertido e desafiador.

O game em si possui diversas similaridades com o clássico dos beat ‘em ups River City Ramson e por tabela, com o recente Scott Pilgrim vs. the World: The Game (um game que aliás não existe mais). A progressão é linear mas há fases secretas e um sistema de upgrades, para melhorar os personagens e auxiliar na árdua tarefa de recuperar o poder das 99Vidas de um vilão um tanto familiar.

99vidas-006

O desafio aliás é um dos maiores pontos fracos do game: a inteligência artificial dos inimigos é extremamente desequilibrada, mesmo nos níveis de dificuldade inferiores. Sua gama de movimentos, sejam dos chefes ou dos capangas possui uma prioridade muito alta, e virtualmente anulam quase qualquer ataque seu. Ficar cercado pelos vilões invariavelmente resulta na perda de uma vida de graça, visto que a única maneira de escapar é utilizar o golpe especial e consequentemente, perder energia.

A impressão é que os desenvolvedores da QUByte forçam os jogadores a curtirem o game com os amigos (seja local ou online), onde a dificuldade é mais equilibrada. Tentar termina-lo sozinho é um desafio e tanto, que embora possível vai arrancar os cabelos de muita gente.

99vidas-004

Visualmente 99Vidas: O Jogo é excelente, com gráficos inspirados nos clássicos dos 16 bits para garantir o fator nostalgia e a trilha sonora é fantástica, com diversos temas originais e outros inspirados em clássicos. O sampler da inconfundível Go Straight, do mago Yuzo Koshiro é o tema de uma das fases e coloca um sorriso na cara de todos os fãs de Streets of Rage 2, na opinião de muita gente (eu incluso) o melhor beat ‘em up de todos os tempos.

O som e o visual inspirados nas histórias do podcast acabaram por localizar o game em diversos locais brasileiros, desde a periferia de Fortaleza (onde Izzy e Jurandir viveram) ao litoral, passando por áreas mais urbanas. Tudo muito bem contextualizado e tratado com muito humor. Mesmo os inimigos (e personagens secretos) fazem referências à cultura brasileira, com músicas que vão do samba ao baião.

99vidas-003

Conclusão

99Vidas: O Jogo é uma excelente prova de que crowdfunding feito de uma maneira correta pode resultar em um excelente produto final. O título da QUByte não deve nada aos mais modernos e tem potencial para entrar para o rol dos melhores beat ‘em ups. Mesmo que os não-ouvintes do podcast possam ficar boiando e não aproveitem muitas das referências audiovisuais do 99Vidas, o game em si tem uma qualidade ímpar para conquistar os mais exigentes jogadores.

O único ponto realmente negativo é ele não ser tão amigável a quem prefere jogar sozinho, mas sendo sincero um clássico game de pancadaria é melhor aproveitado em companhia dos amigos, bebendo tubaína e comendo salgadinhos baratos.

Cotação:

5/5 Kids.

5-of-5-izzy-nobre

99vidas – O Jogo: Trailer Oficial (2016)

Ficha Técnica

  • Título — 99Vidas: O Jogo
  • Plataformas — PC, macOS e Linux via Steam (em breve para PS4, Xbox One e PS Vita)
  • Desenvolvedora — QUByte Interactive
  • Distribuidora —QUByte Interactive
  • Preço — R$ 29,99 no Steam
  • Pontos Fortes — excelentes gráficos e trilha sonora; toneladas de referências a games clássicos; sistema de upgrades auxilia na progressão; fases bônus muito bem sacadas
  • Pontos Fracos — IA um tanto desbalanceada e golpes dos inimigos com altíssima prioridade, o que praticamente impossibilita o jogador de curtir o game sozinho; jogadores que não acompanham o podcast não absorverão as inúmeras piadas referentes ao ethos do 99Vidas
Relacionados: , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples