Home » Cultura » Resenha: Timeless — você já viu mas vale a pena ver de novo

Resenha: Timeless — você já viu mas vale a pena ver de novo

Timeless é uma série igual a um monte que você já viu, ou não viu por não ser nascido, mas quer saber? A execução da velha série de viagem no tempo aqui foi tão bem-feita, tão ágil que vale sim dar uma conferida. E por falar nisso, clique e confira nossa resenha.

3 anos e meio atrás

[box type="warning"] TRIGGER WARNING: CONTÉM GLÚTEN. E SPOILERS.[/box]

tunnel-28l

Eu confesso: nem sempre sou esse bastião de tolerância, justiça, isenção e imparcialidade que vocês estão acostumados aqui no MeioBit. Quando o Dudu me recomendou, eu vi a sinopse, o trailer e descartei Timeless na hora. 

O conceito é pra lá de batido: vilão rouba máquina do tempo, mocinhos montam um grupo de personalidades destoantes para viajar no tempo com outra máquina convenientemente guardada num galpão, e todos vivem altas aventuras.

Viagem no tempo é uma das tropes mais antigas da TV, a lista de séries que usaram o recurso é imensa. Não muito menor é a quantidade de séries onde Viagem no Tempo era o tema principal. Vão desde as séries mais infantis até Quantum Leap, TimeCop, Voyagers, Heroes, Terra Nova, Odissey 5 e Legends of Tomorrow, entre outras.

Mesmo assim, não custa dar uma olhada, vai que rende uma resenha como MacGyver.

Não rendeu.

Não é o DeLorean mas pelo menos não é uma ridícula cabine de polícia.

Não é o DeLorean mas pelo menos não é uma ridícula cabine de polícia.

Timeless parece um filme pornô, daqueles bem gonzo, onde o entregador de pizza já chega pelado.

Nos primeiros 2 minutos é mostrado o desastre do Hindenburg.

Em seguida a Dra Lucy Preston é apresentada, professora de História, polêmica e com problemas no trabalho. Vive com a irmã, ambas tomando conta da mãe doente, em coma ou algo assim. A cena vai até o minuto 04:08. Sim, em dois minutos introduzem (epa!) a personagem.

A próxima cena mostra o vilão invadindo a base secreta onde desenvolvem o projeto de viagem no tempo. É coisa de segundos.

Villain McBaddie. Vai ter cara de vilão assim na Legião do Mal!

Villain McBaddie. Vai ter cara de vilão assim na Legião do Mal!

Vem então a apresentação de Rufus Carlin, o cientista nerd que não é top do projeto mas importante.

Aos 05:20 os bandidos atacam a base. Tiroteio, um morre e aos 06:21 Garcia Flynn rouba a máquina.

Isso mesmo, 6 minutos e já temos personagens, motivação, e a base da série.

6:43: um agente do DHS bate na porta da Dra Preston, dizendo que ela é necessária para uma missão especial.

7:21: ela está em uma sala de espera onde é apresentado Wyatt Logan, Ex-Delta Force, o soldado do grupo. Eles recebem uma explicação do que aconteceu, da teoria da viagem no tempo, bla bla bla. Temos as cenas clássicas “não vou, é perigoso”, ela é convencida, Rufus também não quer ir até porque “eu sou negro, não há literalmente um período da História Americana que é excelente pra mim”.

12:00: eles embarcam.

QUALQUER outra série enrolaria por uns dois ou três episódios, mas Timeless foi direto ao ponto. Quem assiste série de viagem no tempo quer ver viagem no tempo, cacete.

Chegando nos anos 30 eles descobrem que o vilão está atrás do Hindenburg. No dia do acidente, nada acontece. O vilão evitou que as cordas de atracação se molhassem, não houve a descarga de eletricidade estática e o dirigível pousou normalmente.

Eles descobrem peças de uma bomba: o objetivo é explodir o  Hindenburg na viagem de volta, quando levará passageiros como Igor Sikorsky, pioneiro no desenvolvimento de helicópteros. Para proteger a História eles tentam impedir a explosão.

Oh the Humanity…

Oh the Humanity…

Conseguem desarmar a bomba ainda na decolagem mas na briga o vilão dispara uma arma, causa faíscas, fura bolsas de hidrogênio e o Hindenburg pega fogo, caindo e causando uma explosão mas só com dois mortos, uma jornalista que teria morrido no acidente original e um corpo não-identificado, presumidamente o vilão.

O vilão aliás se encontra com Lucy e mostra que está usando como guia o diário dela, mas do futuro.

Quando voltam a história foi levemente alterada, todos dão tudo como certo. A Dra Lucy volta para casa, para descobrir a mãe na cozinha alegre e feliz. Ela chama pela irmã, e a mãe não entende, afinal ela não tem outra filha.

A idéia de não consertarem 100% a linha do tempo, e pequenas alterações no passado causarem um efeito-cascata caótico provocando grandes alterações no futuro é digna da obra-prima de Ray Bradbury, o conto de 1952 Um Som de Trovão.

No próximo episódio vão encontrar Abraham Lincoln. Com certeza não será tão épico como o encontro entre o presidente e Batman, no Brave and the Bold, mas estou curioso.

Timeless, não é engraçadinha, mas tem seus momentos leves, mas também não é solene. É séria no bom sentido, e ágil. É muito raro ver um piloto onde a história ande tão rápido. Os roteiristas entendem que o espectador conhece todas as regras desse tipo de história, então não perdem tempo se explicando.

Trailer


moviemaniacsDE — Timeless | official trailer (2016) NBC SDCC

Timeless vai ao ar nas segundas, na NBC. Ainda não há previsão para chegar ao Brasil.

Cotação:

3,5/5 Omnis e se você reconheceu a referência, parabéns, é velho.

omni

relacionados


Comentários