Home » Meio Bit » Internet » Como prometido, WhatsApp já compartilha dados com o Facebook

Como prometido, WhatsApp já compartilha dados com o Facebook

Após mudança nos Termos de Serviço, WhatsApp passa a compartilhar dados com Facebook e outras empresas do grupo; opção pode ser desligada no entanto.

2 anos e meio atrás

whatsapp

Conforme revelado em janeiro, o Facebook vinha buscando formas de melhorar a experiência do WhatApp de forma que pudesse justificar os US$ 22 bilhões que desembolsou para adquiri-lo. O estreitamento de relações com o Facebook seria posto em prática para refinar os resultados de buscas da empresa e oferecer uma maior base de informações a parceiros, visto que o grande ouro hoje em dia está na mineração de dados.

Com isso, as recentes alterações nos Termos de Serviço e Políticas de Privacidade do WhatsApp vieram para alinhar o app com as políticas da empresa-mãe, mas ainda assim você pode não querer ajudar o Zuck, se não quiser.

Os TdS do WhatsApp tratam principalmente de três particularidades: a primeira delas, e que deu muita dor de cabeça aos usuários brasileiros nos últimos meses diz respeito à criptografia de ponta a ponta. A empresa agora deixa claro de uma vez por todas que não possui os meios necessários para ler as conversas dos usuários, e nem mesmo terceiros o podem fazer. As chaves criptográficas ficam nas mãos dos próprios clientes e uma vez trancadas, nada do que foi compartilhado pode ser acessado de fora. Da mesma forma o WhatsApp não armazena nada em definitivo: uma vez que a mensagem chega ao destinatário ela é deletada dos servidores, e fica guardada por apenas 30 dias em caso de incapacidade de comunicação (celular do destinatário perdido/roubado, por exemplo).

Dessa forma, o WhatsApp tenta se manter longe da responsabilidade exigida quando confrontado com exigências de quebra de sigilo, que foram as causas dos quatro bloqueios que o mensageiro sofreu no Brasil (isso e o pouco caso do Facebook com a justiça, mas isso é outra história). Só que em se tratando do nosso país eu não boto fé de que fará diferença.

A segunda modificação prevê a utilização do WhatsApp por empresas, ao permitir que este se comunique inclusive com bots para o oferecimento de produtos e serviços, notificações, visualização de compras, compromissos, etc. Obviamente o formato prevê veiculação de ads, uma das coisas que muita gente temia que poderia acontecer em algum momento e ao menos dessa forma, não será feito diretamente pelo Facebook e sim pelas companhias que utilizarem o recurso.

A terceira modificação é a mais importante. Nós sabíamos de antemão que Zuckerberg comprou o WhatsApp por conta de sua volumosa base instalada: com mais de um bilhão de usuários ativos, mais de 70% desse número o utilizam todos os dias. A quantidade de informação trocada é insana, somando ele e o Facebook Messenger o volume diário de mensagens gira em torno de mais 60 bilhões.

whatsapp-sharing-account-dataLogo minerar os dados é essencial. O WhatsApp reforça que não coletará dados pessoais e nem as mensagens, mas a partir de agora e caso você possua conta no Facebook, Instagram ou outro serviço do grupo o app fará sugestões de amizades e exibirá anúncios mais relevantes de acordo com o cruzamento de dados (em teoria).

Eis o que é dito nos Termos:

O Facebook e outras empresas do mesmo grupo também podem usar dados do WhatsApp para fazer sugestões (por exemplo, de amigos, de contatos ou de conteúdo interessante) e mostrar ofertas e anúncios relevantes. No entanto, suas mensagens do WhatsApp permanecem privadas e não serão compartilhadas no Facebook para que outros vejam. Na verdade, o Facebook não usará suas mensagens do WhatsApp por qualquer motivo que não seja nos auxiliar na operação e na execução dos Serviços.

De qualquer forma, mesmo tal cooperação não é obrigatória: caso você não deseje ajudar o Zuck a minerar os seus dados e fazer dinheiro à suas custas, basta entrar em Configurações, Conta e desmarque a opção Compartilhar dados da conta. Com isso nenhuma de suas informações será cruzada com as de outros serviços do Facebook que você já possa usar.

De qualquer forma, os usuários em geral têm até o dia 24 de setembro para aceitar os novos Termos de Serviço ou excluir sua conta do WhatsApp, caso não concordem com eles.

Fonte: WhatsApp.

relacionados


Comentários