Home » Engenharia » Microsoft e Facebook vão instalar um cabo transatlântico

Microsoft e Facebook vão instalar um cabo transatlântico

Facebook e Microsoft podem se bicar mas negócios são negócios, às vezes bem grandes, como o cabo submarino de centenas de milhões de dólares que os dois vão instalar, ligando os EUA à Europa.

3 anos atrás

Dong-Energy-Hires-Jan-De-Nul-for-Burbo-Bank-Cabling

Satélites são legais e tchuns mas por causa do maldito Einstein eles têm um problema insolúvel: latência. Como a velocidade da luz é finita, e bem lenta, se você colocar um computador do lado do outro, conectados através de um satélite na órbita de Clarke o ping seria de 243 ms, tempo do sinal subir até 36.500 km e descer de volta. Isso tornaria impraticável a internet e principalmente os jogos online.

O truque é usar cabos submarinos. Na pior das hipóteses um cabo dando a volta ao mundo na altura do Equador teria 40.000 km, a menor distância percorrida por um sinal para um satélite são 73.000 km.

Some a isso as exigências de banda de uma infraestrutura de nuvem, que na prática significa DataCentres do mesmo jeito, e a saída é puxar cabo, aumentando uma infraestrutura que já é imensa.

JDR's-4000-tonne-carousel

Eu não quero nem imaginar o tamanho do alicate para crimpar um desses cabos CatMotumbo, mas é exatamente o que a Microsoft e o Facebook encomendaram. Começando em agosto agora e terminando em outubro de 2017, o cabo MAREA terá capacidade inicial de 160 Tb/s, se estenderá por 6.600 km e ligará os EUA a Bilbao, Espanha.

Será o cabo transatlântico de maior capacidade, com oito pares de fibra óptica. A decisão, que custou uma baba, é justificada pelos clientes da plataforma Azure da Microsoft, já no caso do Facebook não sei, talvez pro Mark acessar o Dropbox mais rápido, já que os usuários dele só sabem subir vídeo em 360p na vertical.

O cabo será gerenciado pela Telxius, uma subsidiária da Telefonica que provê infraestrutura de gente grande, com 150 mil torres de celular e 31 mil quilômetros de cabos submarinos espalhados pelo mundo. Muito provavelmente a banda ociosa será revendida, como o Google faz com o cabo de US$ 300 milhões que instalou, ligando EUA ao Japão um tempo atrás.

Fonte: PR Newswire.

relacionados


Comentários