Home » Mobile » Android daria um pé na bunda do Java em favor do Swift?

Android daria um pé na bunda do Java em favor do Swift?

Google estaria interessado em utilizar o Swift como linguagem de 1ª classe no Android, ainda que ela não substitua completamente o Java (a princípio)

3 anos e meio atrás

android-swift

Fato: o namoro entre a Oracle e o Google acabou. Mountain View não deseja mais que o Android dependa exclusivamente do Java principalmente após os rolos judiciais envolvendo as duas companhias, e de um tempo para cá vem estudando alternativas. Ainda assim a suposta decisão de adotar o Swift, a linguagem de programação da Apple que recentemente se tornou open source soa como uma maluquice. Mas faz sentido.

Desde sua introdução em 2014 o Swift vem sendo considerada uma linguagem de programação bem inclusiva e de simples aprendizado. Criada para tomar o lugar do Objective-C sendo “menos C e mais objetiva” (mas não se engane, Dennis Ritchie sempre estará por perto), ela caiu nas graças dos desenvolvedores por ser muito mais amigável e permitir caçar bugs com muito mais eficiência.

O ato de tornar o Swift uma linguagem de código aberto aumentou ainda mais o interesse de companhias na linguagem. Facebook, Lyft, Vimeo e Uber já a utilizaram para reescrever suas soluções para iOS mas ao menos Facebook e Uber desejam torná-la mais central em suas operações, agora que isso é possível. Ambas dependem muito de comunicação de dados entre dispositivos e servidores e passar a rodar Swift seria algo muito bem-vindo para aumentar a compatibilidade.

E é aí que o foco se volta para o Google. A empresa cometeu um erro gigantesco ao utilizar o Java como base do Android e acordar tudo com a Sun Microsystems de maneira informal. Quando a Oracle comprou esta última não quis saber de conversa e processou o Google por infração de copyright, algo que esta retrucou e posteriormente venceu ao afirmar que as APIs não poderiam ser patenteáveis dada a importância da manutenção do robozinho.

Só que em 2014 a Oracle reverteu o quadro e até o momento, o Google está devendo dinheiro até o caso ser julgado na Suprema Corte (e há grandes chances de Mountain View perder de vez). Assim, alternativas de longo prazo como o Dart e de médio como o OpenJDK estão sendo consideradas para poderem se livrar do Java.

Assim, o Google estaria seriamente considerando a possibilidade de promover o Swift a linguagem de 1ª classe, o que significa que ela passaria a ser crucial nas operações do Android, principalmente no desenvolvimento de apps. Um dos passos iniciais seria introduzir um Runtime para converter aplicativos do iOS para Android, sem falar na criação de bibliotecas e APIs necessárias para que o maior número possível de dispositivos pudesse ser compatível com o Swift.

Isso permitiria que os devs reescrevessem suas criações em Swift facilmente e o Android reconheceria tudo nativamente, mesmo ainda rodando Java por enquanto. A meta é que aos poucos a linguagem da Apple aumente sua participação para que num futuro ela e o OpenJDK possam assumir as rédeas do Android, permitindo o tão sonhado chute nos fundilhos da Oracle.

Embora tudo ainda esteja no campo das especulações, alguns projetos já estão aparecendo: um funcionário do Facebook abriu uma requisição no repositório do Github para um port de Android, o que indica que alguma coisa pode mesmo ser bem concreta nessa história.

Fonte: The Next Web.

relacionados


Comentários