Home » Microsoft » Microsoft esclarece: nada de Windows 10 grátis para piratas

Microsoft esclarece: nada de Windows 10 grátis para piratas

Não há almoço grátis: piratas até poderão atualizar de graça para o Windows 10 mas sistema não terá suporte; planos atrativos serão oferecidos nesses casos

5 anos atrás

terry-myerson-windows-10

A Microsoft causou certo rebuliço quando anunciou que usuários de cópias não-genuínas dos Windows 7, 8 e 8.1 também seriam elegíveis ao update do Windows 10. Como os donos de cópias originais receberão a atualização totalmente digrátis, todo mundo pensou que o mesmo se aplicaria aos bucaneiros de plantão.

Pois bem: Redmond veio depois e disse “vocês entenderam tudo errado, garotos”. O sistema em si não deixará de ser pirata, terá limitações e agora a empresa explicou o que o pirata não terá acesso, a menos que abra a carteira.

Em nova postagem no blog da Microsoft, o VP de software Terry Myerson esclareceu de uma vez por todas como será o processo de atualização para o Windows 10. Todos, donos de cópias originais ou piratas das versões do SO mencionadas acima poderão sim fazer o update sem custos, mas no caso da turma do tapa-olho uma baita marca d'água denunciará sua cópia como não-genuína. As consequências são as mesmas que já ocorrem nas versões atuais: sem updates, sem suporte e com diversas restrições.

A intenção da Microsoft é aumentar a base instalada das versões legais do Windows e por tabela, atrair mais desenvolvedores entre os donos de cópias ilegais do sistema. Myerson diz que levar todos os usuários para o Windows “vai beneficiar todo o ecossistema”, o que é verdade. Uma comunidade ainda maior com pessoas trabalhando com o Windows 10 vai ajudar a unificar a plataforma e mais importante, enfim desestimular o uso de versões antigas do Windows.

Para isso acontecer, entretanto a Microsoft precisa convencer os piratas a vir para a luz. Segundo Myerson, os donos de cópias ilegais poderão adquirir a licença do Windows 10 obviamente pagando, mas diz que a oferta será “muito atrativa” para os consumidores. Ainda não temos informação de quanto custará o SO, mas é possível que ele seja mais barato do que uma cópia completa oferecida para quem usa versões mais antigas do Windows.

Dependendo do plano que a Microsoft tem em mente é bem possível que sim, muitos piratas optem por adquirir uma cópia baratinha do Windows 10 e sair da ilegalidade, não ter que lidar com cracks, vírus e sabe-se lá mais o quê. Por outro lado, a oferta vai facilitar e muito a distribuição das cópias não-genuínas para a galera que tem um escorpião no bolso e prefere apelar para não ter que pagar. É algo com que a empresa terá que lidar.

Fonte: Windows Blog.

relacionados


Comentários