Home » Meio Bit » Computação móvel » Samsung pode vir a fabricar processadores para a Qualcomm

Samsung pode vir a fabricar processadores para a Qualcomm

Técnica de litografia da Samsung na produção de chips de 14 nanômetros teria interessado a Qualcomm a tal ponto dela se tornar cliente da empresa coreana

5 anos atrás

samsung-qualcomm

No mundo dos negócios, às vezes empresas são obrigadas a engolir sapos enormes e aceitar trabalhar lado a lado com concorrentes diretos de modo a atender sua próprias demandas e exigências. Que o diga a Apple e a Samsung, que brigam feito cão e gato nos tribunais mas são melhores amigas no que tange ao fornecimento de processadores; embora Cupertino tente de toda forma se livrar da concorrente, ela sabe que a Sammy é uma das que melhor atende suas expectativas quanto ao desenvolvimento e demanda na produção dos chips dos iGadgets. E agora a Qualcomm vai pelo mesmo caminho.

A empresa de SoCs de Taiwan atualmente domina o mercado fornecedor de chips para dispositivos mobile, restando poucos concorrentes como a MediaTek, mais presente em smartphones e tablets de entrada (embora ela esteja buscando mudar essa situação) e a Samsung, presente em seus próprios dispositivos e nos iGadgets (dividindo terreno com a TSMC, que também fabrica chips para Samsung e Qualcomm). Ainda assim ambas empresas são bem diferentes: a Qualcomm possui demanda, mas não tanto potencial e qualidade quanto a Samsung.

Nisso chegamos à próxima linha de SoCs que a Qualcomm pretende lançar, utilizando o processo de litografia de 14 nanômetros e que tem previsão de chegar ao mercado no segundo semestre de 2015 (talvez embarcado em algumas versões do Galaxy Note 5, quem sabe...). Segundo fontes a empresa se mostrou interessada no processo da Sammy, e na falta de um outro parceiro (a Altera também produz chips ARM de 14 nm, mas só o fornecerá para aplicações militares, médicas e de comunicações de larga escala) estaria em vias de fechar um acordo para a produção dos chips. Não se sabe inclusive se a parceria poderia se estender a troca de informações mais profundas, já que como a Samsung não fornece seus chips Exynos para outros fabricantes mobile elas não são necessariamente concorrentes diretas.

Vale lembrar que essa nem é a primeira vez que isso acontece: em 2012 a Qualcomm fechou uma parceria com a Samsung para produzir parte da linha de processadores Snapdragon S4, principalmente porque a TSMC não deu conta da demanda. Portanto não é de hoje que a fabricante Taiwanesa reconhece a excelência da sul-coreana na produção de micro componentes.

Fonte: YNA.

relacionados


Comentários