Home » Meio Bit » Android e Linux » Sobre o fim do GdH: que Deus guie bem teu caminho, Morimoto-sensei!

Sobre o fim do GdH: que Deus guie bem teu caminho, Morimoto-sensei!

Seguindo os tristes passos do FórumPCs, lamentamos informar que o Guia do Hardware encerra suas atividades. O motivo? Seu principal mantenedor, Carlos Morimoto, abandona a área de tecnologia para seguir com projetos pessoais. Graças aos smartphones, os micreiros seriam uma raça em extinção?

5 anos atrás

Laguna_Equipe2005_ForumPCs

Equipe do FórumPCs em 2005 (Crédito: Flávio Xandó)

Há um ano e três meses, morria o FórumPCs: ele foi o primeiro sítio eletrônico focado em tecnologia que o tio Laguna acompanhou, foi lá que conheci o Digital Drops e, por causa deste, o MeioBit. Foi no FórumPCs que conheci os textos de muita gente interessante como o meu conterrâneo Luis Sucupira, o mestre Benito Piropo, o Alexandre Ziebert, a Elis Monteiro, o Flávio Xandó, o Julio Preuss, entre outras pessoas que escreviam (enormes!) textos excelentes sobre hardware de computadores e outros assuntos relacionados que interessavam muito a nós, uma espécie em extinção: o micreiro.

Dez ou mais anos atrás, nós entusiastas de hardware fazíamos questão de montar nossos próprios computadores pessoais desktop e, para isso, era mais interessante que necessário termos noções de eletrônica embora a tecnologia já fosse integrada o bastante para que, em qualquer problema que surgisse, fosse considerada apenas a troca da peça defeituosa, como uma placa-mãe, por exemplo. Portais como o FórumPCs nos mantinham a par do que havia de mais moderno nesse nicho. Um nicho que contava com boa concorrência. Um desses concorrentes teve anteontem o mesmo fim do FórumPCs. Estou a falar do Guia do Hardware, fundado pelo Carlos Eduardo Morimoto.

Houve uma época em que o tio Laguna era bastante curioso sobre o mundo GNU/Linux, uma época em que eu admirava aqueles que eram capazes de “compilarem seus próprios sistemas do zero”. Morimoto-sensei era um desses desbravadores. Com a ajuda de colaboradores bem competentes, Morimoto desenvolveu a mais famosa e, talvez, a melhor distribuição Linux brasileira, o Kurumin. Numa época em que eu tinha BASTANTE tempo livre, investi meu tempo e paciência para tentar me livrar das “garras mercenárias da Microsoft” e o Kurumin foi minha porta de entrada para aquele mundo livre e cheio de unicórnios do Debian, onde eu pagaria um preço justo pelo software. Se fosse de graça, melhor ainda, mas paguei pelos CDs do Kurumin à época.

Laguna_Kurumin_RIP

Enfim, Carlos E. Morimoto não se limitou ao Kurumin e o próprio nome do mais conhecido sítio eletrônico dele já denunciava: o Guia do Hardware era uma plataforma de venda para os excelentes livros técnicos de informática que ele escrevia. Inclusive dois desses livros foram resenhados pelo nosso amigo Marcellus Pereira aqui no MeioBit: “Hardware – Guia Definitivo” e “Redes – Guia Prático”. Veja abaixo uma rara entrevista com o Morimoto-sensei:


Wlisses Dorta — Entrevista completa de Carlos Eduardo Morimoto da Silva do GuiadoHardware

Segundo o próprio Carlos Morimoto, os grandes culpados pelo fim do Guia do Hardware foram os computadores portáteis, como smartphones e tablets. Gostaria de citar um belo trecho do texto de despedida:

Os PCs se tornaram muito mais acessíveis e lentamente começaram a perder espaço para os notebooks, e em seguida para os smartphones e tablets. A computação se tornou acessível às massas e os eletrônicos passaram a ser algo consumível. [que o digam certos fotógrafos]
·  
Cada vez menos usuários montam seus próprios PCs (muitos nem sequer ainda usam um PC!) e existe cada vez menos espaço para técnicos dedicados a configurar ou consertar coisas, já que sistemas como o Android, Ubuntu e o Windows 8 são muito simples de usar e manter e o dono tem cada vez menos acesso as entranhas do sistema, passando o foco a ser os aplicativos e não mais as configurações e manutenção. O foco geral da computação foi transferido para o mercado de consumo, com produtos cada vez mais descartáveis e cada vez menos espaço para os escovadores de bits.
·  
Como consequência, a grande maioria dos sites técnicos passaram a dar mais enfoque para noticias, testes e coberturas de lançamentos, e menos enfoque aos aspectos técnicos, visando atender a demanda do publico. Proporcionalmente, cada vez menos estão interessados em explicações técnicas. Em um sentido isso é bom, pois mais pessoas passaram a ter acesso à computação, mas por outro lado esses novos tempos são um pouco frustrantes para quem é das antigas.
·  
Essas mudanças de rumo tornaram nosso trabalho no GDH de certa forma obsoleto. De um certo tempo pra cá o ritmo de atualizações no site veio caindo, como deve ter notado, e eventualmente chegamos a conclusão que o melhor seria partir para outros projetos.” — Carlos Eduardo Morimoto, Guia do Hardware.

O Guia do Hardware durou 15 belos anos mas o tio Laguna crê que ele deve ter sido mais uma vítima de algo análogo à prostituição do mercado brasileiro de informática, onde qualquer curioso acha que é jornalista de tecnologia e sai fazendo blogs que apenas traduzem mal e porcamente os textos estrangeiros. É complicado competir com esse tipo de coisa. O MeioBit completa 10 anos seguindo firme e forte graças ao conteúdo diferenciado e à vocês, fiéis leitores.

Espero que o pessoal do FórumPCs e GdH não me levem a mal, mas um “defeito” que o tio Laguna sempre viu neles foi que os assuntos abordados, além de serem de nicho BEM específico, meio que não permitiam a participação dos leitores: você tinha ali muito bom conhecimento técnico sendo apresentado, mas pouco espaço para debate.

A grande tendência que a internet trouxe aos formadores de opinião foi a possibilidade de interação com os leitores e estes poderem gerar seu próprio conteúdo relacionado, seja na forma dos memes de Facebook, seja nos tweets que viralizaram no Twitter.

As estrelas do MeioBit sempre foram os comentários inteligentes dos leitores e que, por várias vezes, complementavam lindamente os textos que nós autores temos o prazer de escrever por aqui. Até para aumentarmos a interação com vocês leitores, nós iniciamos um série de hangouts com a equipe MeioBit, o Sala da Justiça do MeioBit, cuja oitava edição será exibida e gravada ao vivo no YouTube depois de amanhã, em plena terça-feira de Carnaval, às 21 h.

Enfim, as equipes do FórumPCs e GdH foram com o tempo absorvidas por outros portais e torço para que tais profissionais estejam fazendo sucesso onde quer que estejam. Nossos colegas do concorrente Tecnoblog inclusive comentaram sobre o caminho das pedras que é sobreviver e talvez lucrar com blogs sobre tecnologia, vale dar uma conferida.

Para concluir com o assunto principal do presente texto, correm rumores de que outro bom motivo para o fim do GdH seria que Carlos Morimoto resolveu abandonar totalmente a área de tecnologia e dedicar-se à religião dele (Hare Krishna). Um dos colaboradores comentou o seguinte:

Morimoto foi, aos poucos, abandonando o mundo da informática - deixou de lado primeiro o Kurumin, depois o fórum, os livros, e finalmente parou de escrever para o GdH.
·  
Hare Krishna como sempre foi, Morimoto foi se “desgostando” cada vez mais da informática, como ele mesmo me dizia, e há algum tempo decidiu “mergulhar de vez” no universo de sua religião: com seu nome Hare Krishna “Caitanya Chandra Dasa”, agora Morimoto se dedica à escrever sobre o assunto, e a inclusive distribuir (e escrever, talvez?) livros sobre o tema na região de Porto Alegre, onde mora.” — Julio César Bessa Monqueiro, Guia do Hardware.

É uma escolha pessoal dele que devemos respeitar, mas é triste não podermos mais contar com novos livros de informática escritos pelo Morimoto. Deixará muitas saudades.

relacionados


Comentários