Home » Games » Cultura Gamer » Liga de Jogos Online maloca gerador de bitcoin em PCs de usuários

Liga de Jogos Online maloca gerador de bitcoin em PCs de usuários

PCs dos usuários de uma liga de jogos online foram usados como geradores de bitcoin sem saber!

7 anos atrás

bitcoin-fpga-mining-rig.jpg-

Esse cara acha que está tirando dinheiro do ar…

Bitcoin é uma moeda online que parece o dinheiro do Second Life, mas com menos lastro na realidade. Criada por hackers que desconhecem conceitos básicos de economia, a Bitcoin é obtida através de uma série de cálculos complexos que não servem para nada. Chamam de Mineração, mas seria o equivalente a uma mina que escavasse o ouro, enterrasse de novo e lançasse como lucro.

(para entender melhor, leia este post do baiano que trocou Meu Rei por Minha Rainha)

Existe gente que monta máquinas parrudas com GPUs topo de linha para fazer essa mineração, e como moram no porão e quem paga a conta de luz são os pais, tecnicamente dá lucro, conseguem vários centavos de dólar por dia.

Um outro método foi descoberto pelos canalhas da ESEA, uma liga de jogos online com 15 mil membros. Como quem não quer nada atualizaram seu cliente, obrigatório para todo membro jogante incluindo um minerador de Bitcoins que ativava quando o computador ficasse ocioso por mais de alguns minutos.

Isso jogava o processamento para 100% de GPU, comprometia a estabilidade térmica do sistema, consumia mais eletricidade, diminuía a vida útil do hardware e em alguns casos gerava telas azuis.

Claro, para ter o privilégio de minerar dinheiro para a empresa, o usuário pagava uma assinatura de US$ 7,00.

Descobertos, os responsáveis usaram a segunda desculpa mais popular, depois de “foi ráquer”. Alegaram que era… brinks. Primeiro de Abril, o negócio só rodou uns dois dias, mal conseguiu US$ 100,00.

Os usuários escavaram o caso e demonstraram que na verdade rodou por várias semanas e angariou mais de US$ 3.700,00.

A empresa admitiu que realmente havia faturado mais do que os US$ 100,00 e diante do feedback negativo se comprometeu a doar em dobro do valor arrecadado para instituições de caridade, pediram desculpas, etc, etc.

Com as explicações esfarrapadas com que tentaram enterrar o caso, dá pra ter uma noção da sinceridade das desculpas da ESEA.

Fonte: ILC.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários