Consoles atuais estariam limitando a criatividade

dori_hal_13.10.11

E dando continuidade à série de reclamações sobre o hardware dos consoles que estão no mercado, dessa vez foi Matthew Karch, CEO da Saber Interactive quem expressou seu desejo pela chegada de novos jogos. Curiosamente o seu estúdio está trabalhando no Halo: Combat Evolved Anniversary, remake de um jogo da geração passada e que pelas imagens divulgadas até o momento, não é exatamente o tipo de jogo que precisa de uma super máquina para rodar.

A próxima geração de consoles fará coisas fantásticas. Estamos limitados em relação ao o que podemos fazer em termos de jogos e isso vem principalmente do poder dos processadores. A melhor forma de ilustrar isso é como tivéssemos um pacote de Lego com 100 peças e outro com 1000 peças – você pode fazer muito mais com o segundo pacote. Você terá mais opções e mais blocos para fazer algo grande e formidável.

Se você pode gerar multidões dinâmicas fazendo coisas reais, você não pode fazer isso na atual geração de consoles. Se você pode ter simulações de líquidos e melhores simulações de roupas e ao invés de animações rígidas de corpos, ter corpos dinâmicos, com articulações flexíveis… pense sobre o tipo de jogabilidade que pode ser criada com a tecnologia permitindo.

Mais polígonos, melhores animações, texturas ou efeitos de iluminação… Tudo isso será muito bem vindo com a próxima geração, mas repito, para mim o que precisar sofrer um grande salto de qualidade é a inteligência artificial. Não dá mais para encontrarmos personagens tapados pelos jogos, que não tem o menor sentido de sobrevivência e que se limitam a seguir rotas pré-programadas 100% do tempo. Talvez ainda estejamos longe de ver algo assim, mas quando acontecer, acho que então veremos uma verdadeira troca de gerações.

[via CVG]

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Desde quando o hardware limita a criatividade? Dizer que o hardware limita algumas possibilidades ainda vá lá, mas limitar a criatividade? Todos temos jogado jogos fantásticos desde sempre, que são uma prova de criatividade, e não são apenas os jogos da última geração. Alguns jogos em flash na web são de uma criatividade ímpar, enquanto a maioria esmagadora dos jogos dos grandes consoles limitam-se sempre às mesmas coisas. Comentário triste.

    • Anônimo

      Penso da mesma forma, temos jogos fantásticos e criativos em plataformas muito mais modestas.

    • Carlos Gasparetto

      Concordo 100%! A maior parte da inovação e criatividade vem da cena indie, que são jogos que normalmente exigem pouco hardware e tem custo de produção infinitamente menor. Mas, tbm, o que esperar de um CEO de estúdio cujo “produto inovador” é um jogo de tiro?

  • Anônimo

    Sinceramente, você define a relevância do comentário de Karch com a seguinte passagem escrita pelo Dori: “Curiosamente o seu estúdio está trabalhando no Halo: Combat Evolved Anniversary, remake de um jogo da geração passada…”

  • Já notaram que não é o primeiro, nem o segundo, nem o terceiro que diz isso? Simples, pagos pra convencer a todos que precisamos de mais consoles. O que é mentira. Eles confundem criatividade com fazer modelos com zilhões de polígonos, por isso estão reclamando. Até hoje, as limitações sempre foram motivo pra realmente colocar a criatividade para trabalhar. Não o contrário. Ele precisa de mais hardware pra desenvolver um melhor roteiro? Creio que não. Ele precisa de mais hardware pra pensar em novos modelos de jogos? Creio que não.

  • Que pataquada! Desculpa mais esfarrapada! Por favor pessoal. O que falta hoje não é mais poder de processamento mas vergonha na cara desses desenvolvedores para fazer algo que preste com os recursos (infinitamente) superiores que temos hoje em dia. O Miyamoto fez maravilhas com o NES que tinha um processador mais lento que o das cafetiras de hoje? E ainda faz coisas fantásticas com o Wii que todos sabem ser o console mais fraco desta geração. O David Crane não se incomodou com o hardware pífio do Atari 2600 e criou a tecnologia para fazer o Pitfall ser possível.
    Isso é desculpa de quem que empurrar mais um console goela abaixo.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples