Resenha: Os Últimos Jedi — A New New Hope (sem spoilers)

star-wars-the-last-jedi-images-000

Eu costumo dizer que sempre assisto um filme de Guerra nas Estrelas volto a ser aquele garoto de 8 anos no Cine Paz, em Duque de Caxias, que teve seu mundo virado de cabeça pra baixo quando os poderosos acordes de John Williams inundaram o cinema. A uma das melhores aberturas da História do cinema, seguiu-se uma história simples, velha como o tempo, mas com mitos e arquétipos que ressoam fundo na alma humana.

Em parte, eu menti. A expectativa dos outros filmes era boa, mas nenhum tinha conseguido me transportar de volta a 1977, nenhum conseguiu me passar todo o sentimento épico do original. Até agora. Os Últimos Jedi é um filme que consegui apreciar tanto quanto o meu eu de 1977 apreciaria, mas ironicamente não é um filme para os fãs antigos. É um filme que fala sobre renovação, sobre seguir adiante e é focado nas novas gerações, nos novos fãs, dos que foram cativados mesmo só tendo assistido Guerra nas Estrelas em seus telefones.

SW:OUJ foi feito para ser o primeiro filme de Star Wars de muita gente, e não será o último.

O Despertar da Força foi uma atualização do Guerra nas Estrelas original, já Os Últimos Jedi não é uma versão do Império Contra-Ataca. Império perto desse filme é vídeo no YouTube dos melhores momentos dos Ursinhos Carinhosos. Os rebeldes apanham, mas apanham MUITO! Em vários pontos me peguei murmurando o clássico meme dos Simpsons:

Stop! Stop! He's already dead!

Uma das coisas que me impressionou é como o filme não tem medo de deixar o passado para trás. Nada é sagrado, o filme reconhece o que os fãs perceberam: os Jedi caíram por sua própria arrogância. A grande lição é que não são só os Sith que só lidam com absolutos. O maniqueísmo dos Jedi foi sua ruína e a própria Aliança Rebelde, com seu discurso de mocinhos vs bandidos corre o risco de ir pelo mesmo caminho, vide Saw Guerrera, que era basicamente o ISIS, e Cassian Andor, um dos “mocinhos” de Rogue One que matou sem nenhuma hesitação um aliado ferido para que não fosse interrogado pela Primeira Ordem. Esse é o herói?

Os Últimos Jedi é um filme longo, bem longo, 2 h 33 min de duração, e várias vezes ele poderia ter acabado. É curioso, é um filme que você acha que chegou no cliffhanger para terminar e te deixar esperando o próximo, aí resolvem, a situação piora, você pensa “agora acaba”, e não acaba. Não é cena pós-crédito, é parte da história. O filme só termina em uma cena de pura esperança e renovação, que faz com que todos os garotos de oito anos da platéia, inclusive este que vos escreve fique com um nó na garganta pensando “nossa, esse sou eu!”

1 — Os Porgs são os novos Ewoks?

Não, eles são só uns bichinhos que fazem parte da fauna da Ilha do Luke, e você vai ficar com pena deles.

2 — Tem Estrela da Morte?

Não, mas é Guerra nas Estrelas então há coisas explodindo, a cena é linda e deixaria o Tenente Worf orgulhoso, é tudo que posso dizer.

3 — Poe Dameron salva o dia?

Poe Dameron aprende que há muito mais em liderança do que pegar uma nave e sair explodindo coisas, isso não é solução pra tudo, como ele descobre, mas quando a missão é explodir coisas, ele é competente.

16806837_712489342244455_6767075403771332463_n-600x890

4 — Como assim o filme é engraçado?

Pois é. Não tem Jar Jar, mas tem humor, inclusive uma referência ao primeiro fanfilm da História, Hardware Wars, em um momento em que a platéia inteira cai na gargalhada, ao ser enganada pelo diretor. Só que não é sátira, o humor não é usado para diminuir a seriedade das situações. O humor não banaliza o filme, ele o humaniza. E mais impressionante ainda: não conflita com o clima dark do filme.

5 — Então é darkão Star Wars da Depressão?

É dark mas não é pra baixo, e isso é muito, muito difícil de ser feito. Você sabe que a Aliança está num merdelê só (segundo filme de trilogia, isso nem é spoiler) mas tem esperança de que vai dar tudo certo. Não por serem os heróis, mas por tudo que aprendemos com a saga.

6 — Poe e Finn são um casal?

Não. Volta pro Tumblr, oferenda.

7 — E o Luke?

Ah, o Luke… ele está velho e sábio, e rabugento, claro. E poderoso, extremamente poderoso, depois que percebeu que levantar pedras e fazer idiotas procurarem dróides em outro lugar são só truques de salão, e que a Força é muito mais do que uma ferramenta. Vader já dizia que explodir um planeta era insignificante diante da Força, o que Luke aprendeu é que os Jedi também são. Luke tem participação fundamental no filme, e ao contrário do último, nesse ele até fala.

8 — E as reviravoltas?

O conselho de Game of Thrones talvez chegue tarde em Star Wars, mas não se apegue a ninguém. E não se acomode achando que tudo está encaminhado. Conto fácil umas 4 ou 5 situações onde o caminho estava todo traçado e então o roteiro muda de direção. Não no estilo Lost, mas no estilo Murphy mesmo.

9 — E o Kylo Ren, continua um emo maldito?

Digamos assim: a gente começa a entender as motivações e, embora continue sendo um FDP (ele matou o Solo, pô!), ele não fez aquilo de graça. Ninguém acorda criança e decide que vai ser malvado. Às vezes somos levados a isso, e toda aquela revolta, sem entrar em detalhes, tem sua razão de ser e não era de hoje. Ren está se encaminhando para se tornar um dos grandes vilões da franquia. Até porque ele não perde tempo com tramas envolvendo delegações comerciais.

Conclusão

Os Últimos Jedi tem a ver com a perda da Inocência. Rey descobre que o mundo não é preto e branco, Poe descobre que ser o mocinho fodão megapower piloto não é garantia de salvar o dia, Finn vê sua fé na Aliança abalada pela realidade da guerra e nós, cínicos e sarcásticos espectadores modernos do século XXI descobrimos que é possível ter esperança, e mais: é fácil ter esperança com a Estrela da Morte explodida e todo mundo ganhando medalha (você não, Chewie). Complicado é ter esperança depois de tudo dar errado e um monte de gente ter morrido. Mesmo assim, é dessa forma que saímos do cinema, invejando as crianças da platéia brincando com seus sabres de luz de plástico.


Trailer final – Star Wars: Os Últimos Jedi – 14 de dezembro nos cinemas

Cotação:

porgs

6/5 Porgs.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • To indo ver o filme em 2 horas, espero que seja realmente bom. 😀

    • Eu não me arrependo de nada

      • Também não me arrependi mas achei que ficou devendo, esperava mais no geral. Teve pouca ação com caças uma das coisas que mais gosto na saga.

        • Eu não senti tanta falta assim, mas achei que tinha um pouco de barriga no geral

      • Daniel Belini

        Só me arrependi de ver em 3D.

    • Rick

      Vale muito o investimento!

    • Zalla

      eu to indo ver o filme de novo agora..ehehe

  • Luiz Cunha

    Cardoso, só aumentastes minhas expectativas, que já estavam altas! Mas me tira uma dúvida: essa cena de matar um aliado por estar ferido não seria de Rogue One? Juro que não me lembro dela em o Despetar da Força… 🙁

    • Rodrigo Figueiredo Bertelli

      2.

    • Mr.Wolf

      Só lembro desta cena em Rogue One

    • Corrigido, misturei os filmes e os atores, não tenho culpa, latino é tudo igual 😉

      • Marcio Maciel

        e se é de Rogue One, então ele seria interrogado pelo Império, certo? afinal, a Primeira Ordem ainda não existe, ou eu estou perdendo algo?

        • Cesar Bianeck

          No Rogue One é a Primeira Ordem.

          • Vinicius Vasques

            Império, a Primeira Ordem surge após a queda do Império.

          • Não, ainda é império.

      • Luiz Cunha

        “…e Cassian Andor, um dos “mocinhos” de Rogue One que matou sem nenhuma hesitação um aliado ferido para que não fosse interrogado pela Primeira Ordem…” Sem querer ser chato de novo Cardoso, mas não seria o Império aí?

  • “SW:OUJ foi feito para ser o primeiro filme de Star Wars de muita gente, e não será o último”

    Me lembrei de Stan Lee quando ele disse que todo gibi é o primeiro gibi na vida de alguma criança

  • Gilson Lorenti Fotografia

    Cardoso, vejo muita gente elogiando absurdamente o filme e vejo muita gente jogando ele na lama. Coincidentemente as pessoas que estão falando horrores são praticamente os marmanjos que cresceram assistindo Star Wars da trilogia clássica. Será que o fator renovação é que está levando a essas críticas negativas? Será a impossibilidade de ver algo que não seja mais do mesmo e acreditar que nos encontramos ainda no mesmo universo ficcional? é apenas uma opinião. Vou ver o filme hoje 🙂

    • Kevin Smith diz que nerds odeiam mudanças, e é verdade. A nova trilogia tirou muita gente da zona de conforto, mas o problema é que essa mesma gente se recebe EXATAMENTE o mesmo, sem mudanças, reclama também. O melhor a fazer é ignorar.

      • Gilson Lorenti Fotografia

        fiquei curioso com o lance de ter pena dos porgs. Já estou procurando um brinquedo dos bichinhos 🙂

        • Procure algum assado.

          • Zalla

            única cena do filme com os porgs que realmente prestou, pois os porgs são uma tentativa epic fail de criarem algo proximo dos minions

          • Nem tanto. Acho que a inspiração (e objetivo) não foi esta.

          • nayara

            Pior que o jar jar ou que os ewoks. Aposto que o JJ Abrams vai fazer um remake da Caravana da Coragem com eles. Servirá pra vender brinquedos.

            O filme teve o mérito de ser uma estória original, ao contrário do Despertar da Força que kibou a primeira trilogia adicionando cota pra diversidade (nova onda em filmes). Mas exagerou no humor e forçou muito o estilo. Rogue One até agora foi o único dos novos filmes a parecer um SW de verdade.

            Mas o filme foi bom, sim. E gratificante rever os antigos personagens e explorar os novos atores que estão trabalhando muito bem.

          • Daniel Belini

            Falar que ele foi apenas BOM é maldade, esse filme foi o melhor SW até hoje.

          • nayara

            O melhor depois de metade dos outros.

          • Gesonel o Mestre dos Disfarces

            Os Ewoks nos deram Bruno Aleixo, rs

          • HAHAHAHA

      • andre2110

        O mais provável é que tenha ocorrido a perda da historia;
        um filme ou sequência de filmes costuma ter uma estrutura lógica conceitual; o problema é que em algum momento fica complexo variar sobre o tema, daí, inovam. O erro não esta em inovar, mas em mudar os conceitos básicos que fundamentam a história; Ao inverter a ordem das coisas, destroem a lógica que fundamentou a história. Nestes casos o melhor é criar uma nova história. Me lembro do caso do filme highlander, cujas derivações conseguiram destruir o filme original.

      • Vitor Zacharias

        Cara, que post zuado o seu, “luke sabio” ser um velho rabugento e chorão que tenta matar o próprio sobrinho enquanto ele dorme é ser sábio agora. Seu erro já começa quando você diz que odiamos mudanças, quando na verdade oque odiamos é o fato das tais “mudanças” descaracterizarem e se contradizerem 100% com a mitologia de SW. Fazer oque, aberrações sem sentido geram dinheiro, muitos de vocês acompanham Star Wars desde novos e não fazem a minima noção do que assistem. Por isso que filmes assim sem noção existem.

      • Pois eu achei ruim justamente não mudarem o que deveria, que é a luta entre a First Order e Resistência. Eles repetem exatamente as mesmas situações entre os dois lados. Eu queria ver uma situação política nova, e não essa eterna luta entre essas mesmas facções.

        Aí não mudam isso, não mudam as naves (os prequels pelo menos mostraram a evolução delas), não mudam a Millennium Falcon salvando o dia, mas mudam coisas controversas, e de maneira polêmica.

    • Mario Neis

      É que nerdao é iconoclasta até apontarem pro seu obi wan do lado da vela… Hahaha

    • Vinicius Vasques

      Eu me encaixo na categoria dos marmanjos da triologia clássica e realmente não consegui enxergar a obra prima que 90% do público viu. O filme não é ruim. A fotografia é linda, as motivações são autênticas, existem pelo menos uns 3 momentos WTF!, mas sei lá, faltou mojo, especialmente no desenvolvimento de alguns personagens (novos e antigos).

      Uma das mensagens do longa tem um pouco de “amadureça, você não é especial” e talvez ela valha para nós, os fãs de 1977: Desapegar do que foi construído e abrir a cabeça pelo que vem pela frente, a franquia é maior do que a nostalgia.

      • Zalla

        não falei? 99.9% sente falta do aproveitamento dos personagens antigos…cara, eles eram guest star, e nao protagonistas, acho que todos eles tiveram suas aparições boas..luke foi foda, leia tb….só a do ackbar que eu achei zoada….ele poderia ter sido o autor da cena mais linda do filme….estilo akira

        Pessoal esquece que o filme é sobre a Rey, Kylo, Poe e Finn

        • Vinicius Vasques

          Sim, esperamos que os personagens sejam bem aproveitados, tanto os antigos quanto os novos.

          Rogue One tem apenas 2 personagens da saga original e é na minha opinião o melhor filme de Star Wars, pois consegue aproveitar todos os seus personagens, dar o caráter de urgência e não enrolar a história.

          Eu não colocarei meus argumentos aqui em respeito às pessoas que não assistiram ao TLJ, mas posso dizer que Luke, Rey, Kylo Ren e Poe Dameron foram super bem trabalhados e os 3 novatos (Rose, DJ e Holdo) conseguem segurar a onda com muito mais desenvoltura que outros personagens centrais da história. Não é uma questão de dar tempo de tela, mas de saber trabalhar com o material que tem mãos.

          • nayara

            Rogue One até agora foi o melhor. Mas esse filme agora teve evolução em relação ao anterior.

        • “Pessoal esquece que o filme é sobre a Rey, Kylo, Poe e Finn”

          Mas justamente esses foram mal aproveitados. O filme foi sobre o Luke.

      • Este filme ignora toda a movimentação do primeiro em encontrar o Luke, que inclusive parecia ter instruído o R2D2 a completar o mapa quando “o momento” chegasse. Mas isso foi ignorado no filme. Como muitos já disseram, esse episódio pareceu um novo mini-reboot. O pior é que termina sem dar grandes motivações para o último episódio. Várias situações pareceram final de trilogia. Isso deu ao filme um aspecto de mal encaixado na trilogia.

        • Vinicius Vasques

          Concordo totalmente com você.

    • Zalla

      eu vi e adorei o filme, e a grande maioria que está xingando são os viciados em UE que são inconformados pq amam uma coisa que todos desprezam….e também estão na fase da negação do luto, umas verdadeiras viúvas

      • Wallacy

        Bom saber que você gostou, colocando em contexto aquilo que já discutimos acredito que devo gostar.

        Difícil é fugir de spoilers até lá.

        • Zalla

          viu? esse fds é meio que o limite para liberar spoilers…após isso só com atestado.ehehe

          • Wallacy

            Não consegui alguém pra ficar com minha bebê pra ir ainda. Mas hoje acho que vou.

    • Cassio R Eskelsen

      Eu sou o típico nerd que cresceu assistindo aos outros mas não me apego ao passado, tanto que estou adorando, por exemplo Star Trek Discovery.

      Não vejo problema em matar velhos personagens, até acharia divertido se o Chewbacca morresse (sadismo puro) . Meu problema é com uma série de coisas sem sentido. Por exemplo, caras extremamente fodões nesse episódio dão uma baianada tosca e acabam morrendo (não vou comentar quem para não spoilar).

      Sem contar coisas básicas como, por exemplo, na hora do bombardeio as bombas CAEM como se houvesse gravidade ahahaa.

      Sei lá, mesmo olhando ele isoladamente ou no máximo dentro da nova leva achei bem “mehhh” o filme. Se pudesse voltar atrás não teria perdido tempo assistindo na pré-estréia.

      • “bombas caem como se houvesse gravidade”. FIO!!! Física desrespeitada é DESDE SEMPRE, em Star Wars XD

        • Cassio R Eskelsen

          ahahha verdade, mas não precisavam exagerar tanto.

          Lembrei de outra coisa que achei exagerado: o lance highlander “daquela uma” que foi sugada no vácuo.

          • Eu achei FODA! “Ah, mas ela nunca demonstrou ter controle…” TRINTA ANOS, CARAY, MAIS DE TRINTA ANOS SE PASSARAM. Você sabe o que aconteceu nesses trinta anos? Não acha que ela teria praticado ou tentado NEM UM TICO, em trinta anos?? XD

          • Cassio R Eskelsen

            Nem cheguei na parte do “controle” mas sim de sobreviver mesmo.

            Se formos levar tudo na licença poética sem explicação prévia, ai tudo bem. Mas parte-se para o vale tudo rs

          • Como vocês acham que ela engravidou, já que Solo era impotente?

          • Daniel Belini

            Olha o spoiler cara!!!
            E de onde vc tirou que ele era impotente?

          • Huahahah! Licença poética… A força faz qualquer coisa levitar.

          • FrankTesl

            Levitra star wars – O pica das galáxias

          • Se passaram 30 anos, mas custa por uma linha de diálogo para esclarecer? Não seria melhor em termos de roteiro?

          • Tá lá no Retorno de Jedi: “a Força é forte na minha familia: meu pai a tinha, eu a tenho e minha irmã também”

            Lembrando que o máximo da força que Luke tinha usado no episódio IV era acertar o momento de atirar no exaustor da Estrela da Morte. E já no início do filme seguinte estava usando a força para pegar o sabre, coisa que nunca tinha sido mostrada antes, até então 😋

        • Victor

          Mas se for pensar, tu viu o tamanho daquela nave? Deve ter gravidade própria kk

        • Zalla

          Star Wars não é Ficção, se fosse falar os erros daria uma matéria só disso, é bombardeiro com gravidade propria, ninguem usa roupa espacial, as naves “caem” quando abatidas…e por aí vai….

          • Daniel Belini

            Fazem barulho e pegam fogo também.
            Ok, o fogo vc pode até dizer que é por causa do oxigênio dentro delas, mas mesmo assim, uma explosão do tamanho que as naves de SW fazem é muito.

          • Zalla

            exatamente…a lógica então é…ficou bonito? Então tá valendo…
            Esqueça a física, etc…Star Wars não é Star Trek….Star Trek é ferro de passar roupa..ou só eu percebi isso?

      • andre2110

        a primeira cena é hilária; a primeira ordem comete vários erros estratégicos básicos, mas a resistência compensa errando ainda mais!!
        E, depois, aquelas bombas só podiam ser acionadas por aquele controle usado em máquina do início do século 20?
        Achei bem inferior aos demais;
        Os melhores são mesmos os episódios 4,5,6(os primeiros); gostei de rogue one e do episódio 7; os episódios 1,2,3,8 são os mais fracos.

        • Um controle que, convenientemente (para fins do filme, relevem) não possui backup, estava com um cara, no fundo da nave, fazendo a piloto ter que largar o cockpit. Porque é mais fácil fazer uma penca de bombas cair de uma porta com RF do que um botão no painel ou outro local redundante. 😉
          E, por algum motivo, as B wings se arraaaastam no espaço. Deve ser o peso extra.

      • FrankTesl

        os caras têm torpedos sônicos ou laser, desde o filme 4, que se passa uns 40 anos antes dos fatos do filme 8, mas para destruir aquele mega couraçado da nova ordem, tem que usar uma meia dúzia de naves médias lentas cuja única função são jogar bombas por gravidade, até parece cenas de bombardeios da segunda guerra mundial (sim, George Lucas sempre confessou que as cenas de batalhas de naves remetem às batalhas aéreas da 2GM), mas não precisava exagerar…

        A seqüência inicial do Poe destruindo os “canhões de convés” do mega-couraçado são muito boas, casam bem com o espírito da batalhas espaciais do Universo SW (lembram até a cena dos raids no canions da primeira estrela da morte no filme 4), mas aquela parte de levar bombardeios para o buraco aberto enquanto eles são dilacerados como bois de piranha pelos TiE causam um certo estranhamento.

        até aqui na Terra já se sabe, desde a Guerra da Córeia nos anos 50, que levar bombardeios lentos, embora bem armados e escoltados, para um local de bombardeio sem supremacia aérea, infestado de caças rápidos é suicídio.
        Só funcionou na Alemanha da 2GM nos anos 40 porque as B17 eram bem blindadas e voavam bem alto e em pouco tempo as fortalezas voadoras ganharam escolta de caças com autonomia maior para missões de escolta ida e volta dentro do território alemão.

        Mas no contexto daquela primeira batalha do filme 8, será que não tinha uns misseis de cruzeiro, ou mesmo uns torpedos sônicos ou laser inteligentes, sei lá, que fossem disparado e seguissem sozinhos para o buraco e explodir sem que fosse preciso sacrificar tanta naves bombardeio? Lógico que o grande peso dessa cena do filme foi o drama dos bombardeios sendo abatidos um a um, da mulher da escotilha de bombas perder o
        controle para abrir os compartimentos de bombas e no último segundo
        consegue…

    • Daniel Belini

      Olha Gilson, eu vi a trilogia original em VHS, depois vi no cinema, quando reestreou, vi a trilogia nova no cinema e depois em casa, vi o Eps 7, Rogue One e esse Eps 8 me agradou DEMAIS, várias vezes que apertava a mão da minha namorada, de nervoso com as diversas situações complicadas que os rebeldes passam.

    • Cristiano.ferr

      cara, eu sou um marmanjo que cresceu assistindo star wars, gravando em vhs nas poucas vezes que passava na globo e achei o filme ótimo.
      Foi um filme divertido que honrou a trilogia clássica, inclusive com yoda marionete (ao invés de CGI).
      A verdade é: haters gonna hate.

    • Rene Oliveira

      O filme é bom, mas concordo com as avaliações do próprio Mark Hamill a respeito de seu personagem (procure no youtube). Assim, o posto de melhor filme SW pra mim ainda é O Império Contra-Ataca. A história, o desenvolvimento dos personagens, a tensão e o final. Só perde mesmo nos efeitos especiais, mas aí é covardia mesmo.

      • nayara

        Efeitos especiais temos que olhar o que foram pra época. A primeira trilogia revolucionou o cinema de ficção científica, coisa que a trilogia prequel e a atual não conseguiram.

        Desperdício dos personagens originais em detrimento dos novos, poderiam ter sido muito mais explorados andes de serem mortos. Até porque pela venda dos brinquedos vemos que os novos personagens não chegam nem perto em desbancar as vendas dos antigos.

        • FrankTesl

          Star wars praticamente levou ao máximo os efeitos especiais com miniaturas e montagens nos anos 70 e 80. Tanto que a própria Lucas Arts mudou totalmente o jogo dos efeitos especiais do cinema na década seguinte, quando nos anos 90 fez dos efeitos de Jurassic Park, com efeitos, cenários e personagens totalmente animados por computação gráfica.

  • Gente, em respeito a quem não viu, não poste comentário com spoiler, ao menos na primeira semana.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Avisando antes pode?

    • Pai De Santo

      Na minha pobreza infinita, espero que a luz de Paulo Coelho ilumine um ser de posse do blu-ray e socialize com os pobres mortais essa película para podermos continuar a apreciar essa saga.

      Saravá.

      • Unfear

        Que o Saravá ouça as suas preces

      • Sergio Fagundes

        Tou dando graças a MEV que abriu um cinema na cidade a preço acessível, tou xingando até meus antepassados símios que esse filme só vai ter em 3d e vou ter que de novo ficar assistindo com 2 óculos na cara e por causa de uma falha no meu software de processamento de imagens não vou aproveitar nada do 3d.

        • Felipe Rafael

          Tb tenho esse bug.

          E até hoje lembro da minha decepção de ser o único da classe que via três mônicas e nenhum 3d no gibi.

          Cheguei até a fingir que via…

        • Daniel Belini

          Eu vi em 3D e não valeu à pena.
          Tem algumas cenas que vc fica OOOOOO, mas são pouca e não compensa pagar mais caro por isso.

    • Reinaldo Matos

      Grato… Até porque ainda não vi…

  • pharispoa

    Cardoso, que primor de resenha!!! Quero voltar para 1977 também, e ter o brilho nos olhos de um gurizinho de 15 anos de novo!!!! Obrigado por eu ter esta esperança de novo!!!!

  • Rodrigo Primon Savazzi

    Gostei bastante do filme, achei superior e muito diferente do Ep. 7, ainda que ache que o Rogue One ainda é o melhor filme desta nova safra. Este episódio tem uma identidade própria e foi muito bom ver resgatados alguns elementos e personagens dos filmes da trilogia clássica.
    Fui surpreendido pelo momento “Game of Thrones” no meio do filme e fiquei curioso quais serão as consequências para os próximos filmes.
    Gostei de como os novos personagens foram desenvolvidos, especialmente o Kylo Ren. Ganhou uma profundidade que não tinha no filme anterior.
    De ponto negativo, senti falta de um clima um pouco mais épico nas batalhas, especialmente na final. Quase não se vê Stormtroopers nesse filme. Também gostaria que o Supremo Lider Snoke fosse mais aprofundado.
    No geral, 9/10.

    • Vinicius Vasques

      Para mim o Rogue One continua sendo uma história a ser superada.

      O TLJ entrega personagens muito interessantes que poderiam ser melhor aproveitados, assim como subutiliza alguns outros dos quais eu esperava muito. Desenvolvê-los talvez fosse uma opção mais interessante do que apostar numa das sidequests do filme.

      O filme abre muitas perspectivas para o futuro da franquia, mas esquece que numa corrida de revezamento sempre tem que ter um corredor à frente para pegar o bastão.

    • Zalla

      o 7 achei horrivel, fui com uma espectativa baixa, e achando que qualquer coisa estava boa…e me surpreendi, principalmente por quebrar alguns clichês e nos surpreender, principalmente quando o kylo solta um ‘Atira, atira, atira”,,eheheh…..foi fora da caixa isso

  • AHSOliveira

    Gostei muito, há muitas cenas de cair o queixo, o 3D não valeu tanto apena fui mais porque era o que tinha para o horário ( na verdade o que valeu a pena no 3D foram os trailers de Pantera Negra e Guerra infinita…). Estou pensando em assistir de novo só para prestar atenção em alguns detalhes…

    • O maU elementaU

      A princesa leia parecia de verdade…isso me deixou de queixo caido O_O

  • Rafael Vasconcelos

    Meu unico arrependimento foi não ter ido ver em IMAX. Mas posso ir ver depois… e depois…. e depois…

  • César Rodrigues

    Confesso que esperava mais, principalmente depois de Rogue One. Por outro lado, é bom perceber que a saga está tomando um novo e inesperado rumo. Acho que é impossível alguém sair do cinema tendo certeza do que virá pela frente.

    E pra mim, o ponto máximo é a fotografia do filme, principalmente no último planeta. Parabéns aos envolvidos.

  • DP4K32B

    Estou sofrendo desde quarta feira de manhã, quando a chave de liberação dos filmes chegou da distribuidora e eu tive que preparar tudo pra pré.

    Calibrei o polarizador 3D e chequei o enquadramento generico. Fui pro meio da sala, carreguei o arquivo do filme, avancei pro meio de olhos fechados e dei o play. Graciosamente peguei logo de cara uma cena com surround 7.1 onde ficavam claros os efeitos. Pedi proassiatente ir ate a sala e me dizer se o enquadramento, foco profundidade do 3D e legendas estavam O.K. (ele riu do trabalho que eu estava tendo pra não ver nada do filme). Vou ficar até segunda confiando no controle de qualidade do meu assistente pra eu não ter que ver uma cena sequer, pois no cinema que trabalho não tem Imax e meus ingressos na concorrência estão comprados há um mês.
    Estou no trem do hype a 800Km/h, meu Deus.

    • O maU elementaU

      Tem mais detalhes desse processo em algum lugar? Fiquei curioso 😀

      • DP4K32B

        Não conheço nenhum blog ou site que fale sobre todo o processo, mas pode me perguntar.

        A primeira coisa que me perguntam sempre: dá pra piratear os filmes?

        Se ele não estiver criptografado (produções de menor porte – Lady Macbeth, por exemplo), pode sim, desde que você tenha os softwares certos pra ler e converter o arquivo. Se estiver criptografado, esquece, pois as chaves (KDM – Key Delivery Message) são bem específicas, dizendo em qual servidor e por quanto tempo aquele servidor poderá ler o arquivo.

        O servidor que roda o arquivo roda em um linux da Dolby e só vemos um player onde podemos programar automações, gerenciar os arquivos e configurar algumas variáveis do sistema. Entre o servidor e o projetor também não tem como, pois qualquer alteração em um deles desfaz o casamento de informações e desabilita o projetor pra exibir imagens, sendo necessário todo um processo de reabilitação e casamento.

        Outra que perguntam: qual o tamanho de um filme?
        https://uploads.disquscdn.com/images/d74695beea970f215151d564ab5f3524d87283b5c5a9319d99d2c2a80a37885c.png

  • Cape teemo

    O Roque One interfere em algo na hora de assistir o Ultimo Jedi ou tanto faz assistir ou não?

    • Thomaz de Oliveira dos Reis

      Não interfere em nada

    • ZERO

    • Zalla

      Mas se vc não viu Rogue One veja, é um excelente filme…sai totalmente fora da caixa de Star Wars que conhecemos e ainda presta belas homenagens

  • Unfear

    Será que agora vou conseguir superar o morte do Qui-Gon Jinn?

    • Zalla

      Como assim superar? o Qui Gon apareceu e morreu no mesmo filme, nem deu pra criar algo por ele, não se compara a outras mortes da saga, como a do han por exemplo

  • Wallacy

    Eu estava esperando sua resenha. Obrigado. Como tenho uma bebê estava combinando com minha esposa se ir no Cinematerna. Porém tem a questão do áudio reduzido, luzes meio termo etc.

    Agora tenho certeza que preciso ir na sala normal. Pergunta: 3D vale a pena? No geral odeio aquele negócio. E o D-Box alguém?

    • André K

      Comentário mais abaixo (ou acima…): “AHSOliveira
      Gostei muito, há muitas cenas de cair o queixo, o 3D não valeu tanto apena fui mais porque era o que tinha para o horário (na verdade o que valeu a pena no 3D foram os trailers de Pantera Negra e Guerra infinita…).
      Estou pensando em assistir de novo só para prestar atenção em alguns detalhes…”

    • Heraldo Hermes

      O 3D conseguiu destruir o que teria sido uma perfeita sessão de cinema (falando da sala no Shopping Recife, dia 14/12). Foi difícil tentar abstrair os defeitos na projeção para poder se maravilhar com o filme.

    • Zalla

      se puder veja no I max….o resto…nao é necessário

    • 3D nesse filme e nada foi a mesma coisa…

      • AHSOliveira

        A única coisa que vi em 3D foram os trailers da Marvel…

        • E eu nem isso, porque entrei na sala já no fim dos trailers.

  • Aqueles guardas vermelhos são cafonas, fazem poses clichês ridículas.

    O filme tenta ser cômico pastelão, só faltou as risadas de fundo, mas é puro CLICHÊ.

    Me emocionei do primeiro, o Rogue One é uma obra prima. Esse é clichê, não empolga, as cenas dos encontros dos personagens clássicos são péssimas.

    Notas 03/10

    • André K

      Hoje em dia eu acho que uma parte fundamental da impressão que teremos do filme vem da expectativa que temos antes de assisti-lo e do nosso estado no momento (que pode ser totalmente aleatório). A sua opinião diverge da maioria aqui e me parece que você é um entusiasta de Star Wars e me apoia em minha teoria.

      Eu não vou muito ao cinema e fui assistir ao Blade Runner 2049 com um receio muito grande de estragar a minha experiência sobre um dos filmes Top 5 (para mim) que foi o original. Fui com tantas ressalvas que o resultado foi bom, eu gostei do filme – principalmente fotografia – sem achar que ele seja nada excepcional foi uma experiência positiva.

      • EXATAMENTE

        Concordo completamente contigo. Te digo que não vi os trailers, não li nada, não assisti previsões de omelete ou nerdcast. Nada! Fui pronto para ter surpresas. Igual, a estratégia não colou. Achei pastelão, cafona e clichê ao extremo. Infelizmente, pois sou fã dessa história desde que vi Império contra ataca no cinema com minha mãe qdo criança.

        • André K

          Tem também o fato de que com a idade, já vimos tanta coisa cumulativamente (boas e ruins) que, mesmo não querendo, a expectativa sempre aumenta. Considerando tudo isso, quando alguma coisa realmente nos surpreende positivamente, ela certamente é muito boa.

    • Também não gostei tanto. Deixou uma sensação de vazio, algo faltando.

      Estamos velhos. Vamos voltar para o MSX.

      • O maU elementaU

        Vamos jogar Nemesis? 😀

    • Rodrigao

      Exato na tentativa de ser engraçado acabou com o enredo. Filme da Disney feito para a nova geração floquinho.

    • Daniel Belini

      Acho que no Kinoplex passou um filme diferente do que você viu.
      Eu achei ele super tenso, quase comi as pontas dos dedos, pq as unhas já tinham ido embora na hora que sobe aquele texto introdutório.
      Não se pode negar que o filme teve cenas engraçadas mas todos os outros tiveram, alguns mais, outros menos, agora chamar esse de comédia pastelão é exagero.

      • Achei o filme CLICHÊ, muito clichê no estilo coisas impossíveis forçadas do tipo filmes do Indiana Jones. Todo tempo me passou essa sensação, conforme o filme passava eu pensava: não acredito, de novo… de novo… putz, que ridículo isso, que cafona aquilo…

        A cena do guardas vermelhos fazendo poses ridículas, cada vez o chefão aquele poderia correr perigo, que palhaçada. Pra que aquele EXAGERO ? Sinceramente… Aquilo em um filme do TARANTINO, tipo KILL BILL é muito legal, é pra escrachar mesmo, mas ali em STAR WARS, que necessidade daquilo ??? Sinceramente, era pra ser sério aqueles guardas ?? Depois a luta em si, foi muito legal com eles…. mas todo o desenrolar….. Estás entendendo ? O enredo, a trama da Rey ali com o Kilo discutindo com o chefão, tudo isso está OK, realmente só me apeguei ali a cafonice daqueles guardas. Pra mim, aquilo desconcentrou a cena, ficou exagerado, foi desnecessário.

        E aquele excesso de piadinhas ??? Quiseram ser GUARDIÃO DAS GALAXIAS ? Pra que tentar transformar Starwars em um filme com excesso de piadas, que funciona em Guardião das Galaxias, mas não faz sentido em StarWars…. Vale a penas algumas, mas não aquela quantidade pastelão. E sinceramente, eram piadas sem graça, no meio de uma tensão e alguém larga um piada, sendo que deveria estar todo mundo tenso e concentrado na confusão toda. Desproporcional….

        Enfim, gosto de piada pra quebrar momento tenso em filmo, gosto de coisas escrachadas, gosto de um Kill Bill da vida. Mas acho que no STARWARS, mudaram de mais. Gosto de coisas impossíveis, que a gente aceita em nome da diversão, eu aceito todas as forçações dos outros Starwars, o R2D2 andando no deserto com aquelas rodinhas, os Stormtroopers errando tudo que é tiro, tudo isso eu relevo, tudo tá dentro do limite, aceitamos a diversão. Mas neste filme, estas forçações foram exponenciais, a ROSE com o FINN, só aquele casal, teve mais forçadas de barra que todo o filme anterior inteiro.

        • Daniel Belini

          Continuo achando que exibiram uma versào diferente no seu cinema.

  • Marcelo Rocha

    Decidi não criticar essa saga nova.

  • Rodrigo “Rod” Montaleao

    Perfeito. Tive a mesma impressão. Sempre achei que Star Wars fosse sobre a família Skywalker mas na verdade Star Wars é uma franquia sobre esperança. A dica estava lá desde o começo (A New HOPE) e a gente não percebeu. Esquece Jedi, Sith, Força, Rebeldes, Império, batalhas mirabolantes… a franquia trata de esperança. E The Last Jedi, em especial, trata da renovação. Por mim essa trilogia poderia ter acabado com esse filme, com aquela maravilhosa cena final, que eu estaria contente e “completo”. FIlmão que me fez chorar copiosamente em alguns momentos e que abre caminho para mais décadas e décadas de novos fãs de Star Wars, que acabaram de descobrir esse maravilhoso universo.

    • Zalla

      isso eu achei muito legal, essa volta ao misticismo…foda-se os midichlorians, esqueçam esse troço

      • Daniel Belini

        Onde que o Jorge, Lucas, não a Capivara, estava com a cabeça quando inventou esses midchloridians?

  • Cassio Nagato Miyamoto

    Parabéns pelas colocações!!!! Concordo com todas, eh isso aí!!!

  • JORGE_TC

    Na opinião de vocês, o que é spoiler? Se restringe a só não contar o final do filme?

    Porque pra mim, não só contar o enredo do filme é spoiler, mas dizer o que você vai ver, ou que é e o que não é dentro do universo, não deixa de ser spoiler.

    Exemplo: dizer que os rebeldes apanham muito, faz com que você já vá preparado pra ver esta surra e, assim, perde “um pouco” do efeito surpresa.

    Não estou criticando a resenha. Só acho que não existe resenha sem spoiler.

    • Bem, se você não viu nenhum trailer nem viu o Force Awakens, que se passa praticamente dias antes deste filme, então talvez isso seja considerado spoiler, mas se for o caso, que diabos você está fazendo lendo qualquer coisa sobre o filme e como quer que eu escreva sobre ele sem mencionar NADA sobre enredo, nem por alto?

      • JORGE_TC

        Os filmes anteriores, vi sim.

        Primeiro porque gosto do assunto (Star Wars).

        Segundo, seus textos são interessantes, engraçados, irônicos, etc. Sem puxa-saquismo.

        Li só o começo e desisti.

        Sei como é difícil, senão impossível, fazer uma resenha sem spoiler. Na verdade, a pauta aqui é que considero resenha de filme e spoiler sinônimos. Este seria o terceiro motivo por ter entrado aqui pra ler.

        Então “resenha (sem spoiler)” é uma ironia, que vai além das ironias cardosianas.

    • Zalla

      foi uma boa resenha..não vi nenhum spoiler não….

  • Assisti ontem e gostei do filme. Gostei, tipo assim, chamem o Chewbacca para fazer um assado e dar fim num dos porgs que o Cardoso colocou ali na cotação.

    Muito por causa que é o tipo de filme que cresce no final, a sessão terminou com aplausos efusivos. Minha opinião: Luke Skywalker é a melhor coisa ali. O Mark Hamill está claramente se divertindo com SEU personagem e eu entendo Star Wars exatamente como pura diversão. Creio que os aplausos foram para ele porque o roteiro não é tão bom assim.

    O único mas, e é um MAS gigante, diz respeito justamente ao caminho que o roteiro está seguindo. Começaram as perguntas enigmáticas, os estranhos e novos poderes dos Jedi, enfim, começaram as esquisitices que são marca registrada de J. J. Abrams e para mim isso bastou para soar o sinal de alerta! Ou a Disney age com pulso firme ou a galáxia muito, muito distante vai adernar nos mesmos moldes do Titanic-LOST.

    • Leandro

      Samael, vc já chegou a acompanhar o Clone Wars ou Rebels?
      Eu percebi muita gente reclamando dos poderes ou coisas mais estranhas que aconteceram… mas para quem acompanhou as animações, posso te dizer que as que aparecem no TLJ são bem basiquinhas rs.

      • Valeu pela explicação, mas… Hmmmmm. Não sei, vou pensar melhor sobre isso quando não estiver tão eufórico com a conquista do Real Madrid.
        Mas, A PRINCÍPIO, a ideia que esquisitices vai aparecer nos filmes ea explicação vai estar em outra mídias não me agradou.
        (Se bem que isdo é a CARA fo J.J.)
        Em todo caso, valeu pela dica!

    • Zalla

      pessoal aplaudiu de pé na sessão em que fui, e nem era pra fâs ou coisa parecida…povo tá gostando muito, é uma minoria mesmo que tá criticando, pena que são barulhentos demais

    • Zalla

      quanto aos poderes, isso se chama síndrome de dragon ball, é normal

      • Eu conhecia por “síndrome do roteirista preguiçoso”, mas concordo que é um fenômeno normal, só não usaria Dragon Ball como referência porque enquanto o Goku ainda estava nos CUEIROS, Superman, Batman e Hulk já estavam com essa síndrome.

        • Zalla

          mas ficou conhecido com esse nome, tudo tem que ser maior, mais forte e mais poderoso….depois de dragon ball super não sei mais que novo poder vão inventar depois do Ultra

    • Daniel Belini

      Quais novos e estranhos poderes que vc se refere?

    • Vinicius Santos

      não acho q sejam poderes novos e fantásticos e nem esquisitos, acho q ninguém sabe do que a Força realmente é capaz. Se eles podem usar para se materializar mesmo após estarem mortos, o que é o que isso em comparação com o que o Luke faz? Achei que foi uma expandida maravilhosa, sem limitar a Força a apenas levitar pedras, como ele mesmo diz.

      • Então… Não achei nada boa a aparição do fantasma do baixinho COM poderes materiais.
        Penso nas possibilidades catastróficas disso…
        Se ele pode bancar Zeus e invocar um raio para destruir uma árvore, pode invocar o mesmo raio para matar uma pessoa?
        E se ele pode voltar, todos os outros também podem? Star Wars, a Armada Fantasma vem aí?
        E sobre o EQUILÍBRIO tão mencionado no filme? Para uma Grande Quantidade de Luz, há que ter uma Quantidade equivalente de Trevas… Significa que existe um oposto da Força? Vai ter fantasminha do lado Negro também?
        Enfim, isso cheira a muitas perguntas para as quais o sr. Abrams sequer imaginou resposta…

        • Zalla

          até agora esse tipo de poder só foi mostrado por jedis, que se tornam uno com a força….

  • Sergio Fagundes

    Eu já acho o Kylo Ren um excelente vilão, enxerguei nele um quê de vilão do Batman. Aquele tipo psicopata que mataria o próprio pai e mãe se pudesse, que não se importa de achar que é o verdadeiro mocinho ao matar todo mundo…

    • Zalla

      esse não me desceu ainda….é uma criança com uma máscara….só serve pra ser humilhado

  • Reneval Tupinamba Junior

    Minha única crítica negativa foi com o excesso de humor, mas já me explicaram que é por conta de agradar a nova geração, o que casa com o que você falou de humanizar mais o filme.
    Pretendo assistir uma segunda vez para tentar tirar uma nova interpretação sobre este ponto.
    No mais achei um filme muito bom e realmente bem original, foi um início totalmente diferente dos demais, não houve uma frase importante dita até em Rogue One, não teve uma Estrela da Morte, porém os personagens antigos estavam lá e aos poucos vão repassando seu legado.

    • Rodrigao

      Também tive esse impressão. As piadinhas tornam o filme uma grande piada, feito para crianças e família de floquinhos, diferente da trilogia original. O mal chega a ser risível. Tantas senas no sense… ficava me perguntando…. queeee?? ahaha O que esperar de um filme feito pela DISNEY!

    • Heraldo Hermes

      Eu REALMENTE não entendo onde as pessoas estão vendo “piadas” nesse filme. o público que estava na minha sessão é testemunha, teve UM momento de riso geral, e foi puro alívio de tensão: a cena com um certo personagem tirando uma poeirinha dos ombros. Aquilo foi MUITO engraçado, num momento climático do filme. E foi perfeito.

      • Zalla

        essa…a do assado, a do sabre na cabeça…e ainda tem algumas outras, eu achei na medida, achei os porgs forçados, mas é Star Wars, tem que vender bichinho…minha filha e esposa não veem a hora de comprar um porg…entao sou obrigado a dizer que funcionou

        • Zalla

          e lembreo mais uma “reach the force”..”está sentido”…essa foi legal

          • Christian_Silva

            Conhece a personalidade do Mark Hamill? Eu via o próprio fazendo aquela cena e não Luke Skywalker. Desnecessário, assim como todas as outras tentativas de fazer piadinhas.

          • Zalla

            olha…ninguém conhece a personalidade do Luke, só vemos ele adolescente e depois ele como um jovem adulto, em 30 anos ele passou por muita coisa…inclusive a grande decepção ao tentar ser mestre, e não sabemos como era a relação dele com seus alunos, pelo pouco que vimos do relacionamento dele com o Yoda é bem plausível que ele tenha aprendido a se soltar um pouco….

          • Christian_Silva

            Digamos que a sua explicação é um grande exercício da realidade. Bem esticada por sinal, mas ainda improvável.

          • Zalla

            improvável é afirmar que o personagem não virou um piadista, já que ele virou e agora é canônico, ilógico é não aceitar isso…

        • Daniel Belini

          Do sabre na cabeça?
          Vc diz o “headshot” de sabre de luz?

      • Christian_Silva

        A plateia em que assisti o filme riu em diversas vezes. Eu não ri em nenhuma. E não pq não tenha senso de humor, mas pq achei aquilo incabível para um filme Star Wars. Mas isso é só minha opinião de quem nasceu na década de 1970 e acompanhou todos os outros filmes.

        • Zalla

          eu ri…e nasci na década de 60…vc é que não tem senso de humor …os filmes não tem que seguir a mesma receita de 30 anos atrás

          • Christian_Silva

            Que bom que vc riu. Assim no episódio 9 quando Luke e Yoda aparecerem jogando bolinha um pro outro no melhor estilo intervalo de semáforo vc vai se confortar mais com as piadinhas desse episódio.

    • Jeff Paiva

      A frase foi dita – e bem no início… só não em linguagem humana.

    • Daniel Belini

      Não achei que teve EXCESSO de humor.
      Teve várias tiradas engraçadas mas exagero/excesso não vi.
      A cena do Luke tirando poeira dos ombros eu achei EXCELENTE, fora a referência ao episódio 4 na cena do leite.

      • Zalla

        sim….a poeira dos ombros mexeu com o cinema todo, além de ser engraçada foi um “sou foda”

  • Lucas Souza

    “… inclusive uma referência ao primeiro fanfilm da História, Hardware Wars, em um momento em que a platéia inteira cai na gargalhada, ao ser enganada pelo diretor.”

    Já assisti ao filme, mas como nunca vi Hardware Wars, fiquei curioso pra saber qual é a cena, alguém consegue talvez detalhar melhor a cena pra ver se identifico mas sem dar spoilers?

    • Eu chuto que deve ser a cena do rádio: “está me ouvindo? Ele está me ouvindo?”

    • A cena do ferro, cacete.

      • Ahh, essa! Hahaha, sabia não 😂

      • Victor

        Do ferro?

        • A cena na lavanderia, com o ferro de passar roupa

          • Victor

            pqp kkkk
            eu até comentei com meu pai no filme “parece um ferro” kkk

          • Zalla

            só eu notei que esse ferro tem o logotipo de Star Trek?

          • Daniel Belini

            Eu não notei.

          • Daniel Belini

            Eu comentei com minha namorada isso também!!1!

        • Fala a verdade. Você não viu o filme. Ou foi reabastecer o refil da pipoca.

      • Nessa hora minha noiva me puxou do lado e falou “parece um ferro de passar enorme”, aí logo em seguida aparece uma sala onde estão… passando roupas. Eu como não vi o Hardware Wars, não entendi a referência, mas achei engraçado do mesmo jeito.

  • 6/5 porgs achei até pouco. O filme é MARAVILHOSO! Conseguiu me empolgar ainda mais, e em muito mais momentos que Rogue One, até então meu filme SW favorito 😀

  • Fernando Costa

    Você traduziu em outro espetacular texto, o que tentei dizer no Twitter, o filme deixou de forma muito competente seu passado de lado, podendo seguir fantasticamente para um futuro sem traumas ou apego aos velhos e icônicos personagens

  • Macaquinho feio do bananal

    então o filme termina e eu n sei quem é o Snoke.
    acho que deve ter algum filme entre esse e o 7 lol

    desconfio que ele é algum tipo de vendedor de pirulitos.
    que fica empurrando o pirulito nas pessoas e fica forçando elas a aceitar os pirulitos.

    • Ao final do Retorno de Jedi tudo o que sabemos é que o Imperador Palpatine é o manda-chuva da porra toda e nada mais sabemos sobre quem ele é/foi. Qual a diferença? 😀

      Só fomos saber mais lá na “maravilhosa” (leia com dose EXTREMA de sarcasmo) Trilogia Nova

    • Zalla

      por acaso quando terminou a trilogia clássica você sabia quem era o imperador?
      ou o boba fett? ou o lando? personagens são criados, uma frase o define e pronto, deixa o UE explicar depois

  • Silvana Oliveira E Silva

    Excelente texto. Também me senti assim. Como uma criança.

  • patgimotta

    Li a resenha antes de ver o filme e reli depois. Deixando de lado que eu sou tua bitch e gosto de tudo que você escreve não é de hoje, dessa vez você se superou. Muito bom o filme, muito boa a resenha. Cardoso, já sabe onde que a gente acha porg assado para comprar?

  • Ivan Falcão

    O filme é ruim, muuuuuuuuuuito ruim…. É um filme pra geração nova, que consegue tudo de mão beijada. Ele tinha tudo pra justificar toda baboseira que apareceu no filme anterior, mas no momento que mais precisava, no momento que achei que redimiria a era Disney…. jogaram tudo fora….

    Temos vilões do Batman de 64…. que cometem erros que beiram o ridículo…. E esse é o principal problema…. não tem algo pra ser derrotado. A sova que a rebelião tomou é inexplicável, eh praticamente uma repetição de Rebels…. o imperio parece ser formado por pessoas que não pensam…..

    Eu sinceramente verei o próximo filme de casa, por um motivo bem simples…. A rebelião irá ganhar de WO…..

    Sinto muito senhores, podem falar o que for….. mas o que fizeram com Star Wars chega a dar pena…..

    • “Temos vilões do Batman de 64…. que cometem erros que beiram o ridículo…”

      Erro ridículo tipo construir uma arma do tamanho de um mini-planeta que pode ser destruída por um simples caça?

      • Ivan Falcão

        Na verdade não poderia…. Convenhamos que o tiro que destruiu a primeira estrela da morte foi algo….. feito pela força…..

        • Olha, melhor eu nem continuar porque só vamos encher a paciência um do outro. Eu sou do tipo que assiste Star Wars pelos efeitos, pela aventura, pela pipoca. Tudo assim, de boa.

          Há tempos, entendi que assistir pela história iria me aborrecer porque vejo nela muitos defeitos e isso desde o princípio.

          Muito tempo atrás, cai na besteira de, num fórum de cinema, apontar os erros que eu via na saga. Pura perda de tempo. Foi então que fiquei sabendo que os fãs desenvolveram teorias e explicações para TUDO. O tiro, a ingenuidade dos “Rebeldes”, o maniqueísmo da saga… Enfim, tem mitologia criada para explicar tudo!

          Enfim, sejam felizes com seu universo nerd e eu fico aqui com minha pipoca me divertindo também com os bons filmes da saga. Gostei deste último, alias. 🙂

          • Zalla

            faça como o stephen Hawkings…ponha o cérebro em ponto morto, é um filme de fantasia, e não ficção, etc….veja como vc assiste caverna do dragão, game of thrones, etc..fica mais palatável..

      • Zalla

        vc viu rogue one?
        Explica o porquê da existência dessa falha de projeto

      • FrankTesl

        mas esse defeito foi proposital, enxertado pelo engenheiro que foi sequestrado para projetá-la, conforme explicado no Rogue One.

  • Acabei de voltar do IMAX e pqp acho que foi o melhor dos Star Wars que eu vi. Pelo menos foi o mais emotivo, mas sem ser piegas.

    Ah e numa cena no final a platéia lotada aplaudiu de pé. E várias vezes da nó na garganta mesmo.

    • O maU elementaU

      Essa cena no final tem um “pequeno detalhe” quase imperceptivel, que abre a porta pra toda uma nova geracao de filmes. Depois da primeira semana eu dou uma dica pra galera achar. Nao é o anel.

      • Rafael Gil

        Bem no comecinho da cena? Eu acho que sei o que é, mas tb não quero dar spoilers, rsrs.

        • O maU elementaU

          ESSA! Eu achei esse “pequeno detalhe” o maximo. Alias, to vendo que vou ter que ver o filme de novo pra poder pegar todos os detalhes…

          • Éder Almeida

            É como ele “pega” a vassoura?

  • Marcelo Eiras

    Continua ninguem sabendo da origem do Supremo Líder Snoke e muito menos do Cavaleiros de Ren que nem mais foram mencionados. =/

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Os Cavaleiros de Ren podem ser os outros alunos do Luke que abandonaram o centro de treinamento Jedi junto com o Kylo.

      • Marcelo Eiras

        Mas isso eu sei. Mas onde eles foram parar?

        • Rodrigo Primon Savazzi

          Mochilão na Europa?

    • Éder Almeida

      O que a gente sabia do Sidious/Palpatine durante toda a primeira trilogia? Nada!

      Só ficamos conhecendo na segunda trilogia e no (agora descartado) universo expandido.

  • Roger D. C. Delboni

    poderíamos chamar aquele anelzinho que aparece umas duas vezes de “aliança” rebelde?

    • Carl Segão

      Ba dum tss…

    • Zalla

      ba dum tss

  • O maU elementaU

    Minha opiniao:
    O filme foi FANTASTICO
    Ok, rolou “disneyzação”, rolaram falhas, nao foi perfeito.
    Mas antes de entrar na sala, eu botei o cerebro em neutro (pq eu sou chique e meu carro é automatico) e asisti o filme, e gostei MUITO.
    A ultima sequencia (com o garotinho) foi marcante. Tem um “pequeno” detalhe ali que vai abrir toda uma serie de novos filmes. Daqui a uma semana eu conto.

  • McLovin (╹◡╹)凸

    Sobre o Snoke, foi um desfecho totalmente estúpido para um personagem tão misterioso e ao mesmo tempo TÃO poderoso!

    Sobre o Luke, a Disney cagou pros fãs, o arco final dele poderia ter sido a sequencia mais memorável de toda a história de Star Wars, naquele ponto poderia acontecer qualquer coisa com ele que seria ainda mais memorável, seria o final perfeito para o personagem… Poderia, não foi, que tristeza…

    Eu dou 1/5 roasted porgs.

    • Vinicius Santos

      concordo sobre o snoke, muito poderoso e foi enganado pela própria malícia, fiquei esperando mais desenvolvimento dele. Mas sobre o Luke acho que foi fantástico. Ele vendo aquele pôr do sol e se entregando completamente à Força, achei um momento de libertação do personagem.

      • Rodrigo Primon Savazzi

        Achei muito bom também. Além de “encerrar” (provavelmente ele voltará a aparecer como um fantasma da força) a jornada do personagem, o que acontece com ele remete ao que aconteceu com Obi-Wan e que não se repetiu em nenhum outro filme.

        • Daniel Belini

          Fora que os atores envelhecem, imagina o Mark fazendo o papel de Luke no Episódio 12 ou 15, não iria ter condições.
          Ou eles trocavam de ator para fazer o personagem, e sempre ia rolar aquele comentário, ahh, fulano não está a altura de substituir o Mark ou matavam, como fizeram.

    • Eu achei que ele foi mal aproveitado.

      • McLovin (╹◡╹)凸

        Também, mas começo a desconfiar que ele não está morto de fato… Algo me diz que ainda o veremos no EP IX. Isso me deixa mais animado.

        • Zalla

          ele tá bemmm mortinho…aquela cena com a linguinha pra fora deixa beeemmmm claro isso…a Phasma que eu fiquei em duvida se morreu ou não

          • Daniel Belini

            Da mesma forma que achamos que ela morreu no 7 e não morreu, mas espero que ela esteja viva e tenha uma cena memorável no próximo.

          • McLovin (╹◡╹)凸

            Ok né.

    • Daniel Belini

      Para mim o Snoke foi só uma isca colocada pelos produtores do filme pra gerar teorias conspiratórias e colocar o Kylo como o verdadeiro vilão.

    • bit lascado

      Bom pra mim o erro do Snoke é o mesmo dos Jedi que o Luke fala.

  • Cristiano.ferr

    (light spoiler)
    a única coisa que me incomodou (e apenas levemente, não abaixa em nada o ótimo filme que é) é a questão da física do jogo.
    Tipo, bombardeiro espacial que precisa voar para cima da nave para soltar bomba, como um b-52 faria, abrindo a porta de baixo para as bombas cairem.
    Tipo, espaço tem gravidade?
    Metade da nave está exposta ao vácuo e a mulher tá lá de boa.
    Mas, aí lembro, star wars não é ficção científica, é space opera, física não se aplica e relevo isso.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Bom, as X-Wing “voam” no espaço como se tivesse atmosfera…
      Tirando isso, essa cena pode ser justificada mais ou menos da seguinte forma:
      1- A porta abrindo sem que haja descompressão: em SW as entradas dos hangares das naves também são abertos, no limiar há uma espécie de “campo de força” que segura a atmosfera no interior. Os bombardeiros poderiam ter um sistema similar nas portas dos compartimentos de bombas. Isso facilitaria a operação das naves, uma vez que não seria necessário um compartimento pressurizado à parte.
      2- Bombas “caindo” por gravidade: aqui vejo algumas hipóteses, por ordem de plausibilidade: A- já foi estabelecido que em SW todas as naves tem um sistema de gravidade artificial. Esse campo gravitacional poderia se expandir além da nave, afetando as bombas, especialmente em se tratando de uma nave grande como um Star Destroyer. B- As bombas são magnéticas. C- O campo gravitacional artificial interno da nave-bombardeiro é que está jogando as bombas para fora.
      Mas no fundo, o que vc falou é que se aplica, SW é um filme. As leis da física só obedecem ao roteiro.

      • Daniel Belini

        Tem uma outra coisa, as bombas parecem ser empurradas para baixo, pelo sistema de lançamento.

    • Zalla

      Star Wars não é Star Trek, é Fantasia não é Ficção

    • Daniel Belini

      Pensa assim, o filme tem gente que conversa “telepaticamente” com outras do outro lado da galáxia, usam espadas de luz que conseguem rebater disparos de laser, uma “estação espacial” do tamanho duma lua com armas poderosas o bastante para explodirem um planeta, então certas coisas a gente releva.

      • Zalla

        falando em espada de luz…e n ão em sabres de luz “lightsaber”…doeu quando o Luke falou espadas laser…laser swords…

      • FrankTesl

        mas aí, no caso da comunicação sensitiva interplanetária e projeção astral entra a faceta mística do universo SW…

        no caso das batalhas de naves, conta mais a faceta puramente tecnológica desse universo, a disponibilidade de armas e estratégias menos sujeitas a grandes sacrifícios materiais e de vidas para atingir o objetivo.
        Mas reconheço que o fator pipoca, fator tensão dramática e fator teste para cardíaco é que o que contam, não é puramente um documentário sobre táticas de guerra em órbita.

  • Reinaldo Matos

    Só tenho uma pergunta, e alguém que tenha assistido O Despertar da Força e Os Últimos Jedis podem me responder.

    Em O Despertar da Força, quando a Rey toca o sabre de Luke pela primeira vez, começa a ter visões como se fosse um Flashback do passado dela.
    Estas visões são explicadas em Os Últimos Jedis?

    Respondam apenas: Sim ou Não.

    • Didio

      Talvez!

  • Wagner Felix

    6/5 porgs… I see what you did here…

  • Pedro Lira

    Impressionante o quando essa crítica trás elementos que vi na crítica do cinema em cena. Mas faltou a parte em que fica claro o engajamento político do filme. A cena do cassino, as elites da galáxia ganhando dinheiro em cima de guerra, escravidão de crianças, abuso de animais, etc. O fato de Riley ser filha de quem é mostra uma postura política clara. O juízo da moral do filme pende de maneira direta para o lado dos fracos e oprimidos sem a babaquice dos super heróis clássicos, super homem salva pela moral, o discurso de exploradores e explorados toma forma nessa escolha política. Moralizante e rasa mas ainda política.

  • Christian_Silva

    Como dizem que opinião cada um tem a sua, a minha é de que não concordo com os reviews positivos vários que lá li e ouvi na internet. Achei o filme muito bonito visualmente, mas fraco de história. Tedioso em alguns momentos, pra dizer a verdade. A história de Rey e Kylo Ren quase não desenvolve. Rey é uma ‘perdida’ que ainda anda com aquela maldita vara de madeira por aí; Kylo, como o próprio Snoke definiu é uma criança. Fizeram ele matar Solo no filme anterior pra despertar a ira dos fãs e dizer que era malvado. Não convence. Ah, Snoke, todo poderoso… Sério que foi só isso pra ele? Fora as tentativas do filme de se mostrar ‘engraçadinho’. Patético. Na verdade é um filme que fica à sombra de qualquer outro dos episódios. Um filme para agradar essa nova geração que pouco sabem do que aconteceu nos outros episódios. Nem precisava de 02h:30m pra entregar isso. Triste.

  • Vinícius Mata

    SPOILERS!!!

    Mesmo para quem não assistiu às primeiras trilogias, o roteiro desse filme foi cagado. O Snoke simplesmente não teve qualquer utilidade e poderia muito bem não ter existido na história, pois não faria diferença. Além disso, a morte dele foi ridícula. Como um cara infinitamente mais poderoso do que o Kylo foi enganado e assassinado de uma forma tão estúpida?

    • Zalla

      como todo ser muito poderoso, a arrogância sempre é a derrocada desses seres….o imperador morreu como mesmo?
      aquiles morreu como mesmo?

      • Vinícius Mata

        O Darth Sidious não morreu ali. Ele transferiu a consciência para um clone dele mesmo e voltou posteriormente. Mas é muito mais plausível que o Darth Vader tenha surpreendido o Darth Sidious.

        Vader era extremamente poderoso, além de dominar muito bem a força e suas emoções. Antes de jogar o Sidious no reator, o Vader nunca havia demonstrado hesitação em seguir o lado negro. É plausível que ele tenha surpreendido o Sidious.

        Já o Kylo, além de ser muito menos poderoso e não dominar a força, era emocionalmente instável e sua mente estava sendo lida pelo Snoke. Portanto, não é plausível que o Kylo tenha enganado e surpreendido o Snoke daquela forma, pegando-o com a guarda completamente baixa.

        • Zalla

          primeiro…isso do darth sidius é UE…pra todos os efeitos o Sidius morreu ali sim…
          e o snoke sentiu todas as emoções, a emoçãoi de matar, a decisão de ligar o sabre…só que ele achou que era pra matar a Rey e era pra matar ele…foi bem fraquinho sim…eu achei legal, mas foi uma saída basica de roteiro…mas não fico sentido de não terem dado mais espaço para o snoke…a funçao dele de servir de escada para o kylo ascender foi cumprida…o que eu acho que o kylo é todo errado, pra começar na escolha do ator, depois no crescimento como personagem, enfim…esse pra mim é um dos piores vilões de SW, o Darth Maul que apareceu pouco, não falou nada e mesmo assim marcou bem mais que esse..

  • LV

    Como todos os filmes da saga, fraco e vazio.
    Visual magnífico, roteiro extremamente pobre.
    Kylo Ren não chega aos pés de Vader pra segurar o filme.

  • bit lascado

    Meu acabei de sair do cinema, assisti dublado (quem mandou quase na Ilha do Luke), mas não sei porque tanto mimimi, o filme é foda pra caralho. Rende altas discussões.

  • 6/5 porgs? Overhyped. Pela má utilização da Phasma, o subplot inteiro do Cassino, os pais de alguém e aquela baixa sem sentido (não a última – essa fez TODO o sentido) , 2.5/5 tava bom demais.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples