Estaríamos vivendo a era de ouro da foto impressa?

wpzgnb8

Imagem aleatória impressa em uma HP doméstica baratinha.

Houve uma época, crianças, em que nem todo mundo andavam com um celular no bolso, muito menos capaz de tirar fotos. Para isso tínhamos um equipamento chamado câmera fotográfica, que usava algo chamado filme. Era uma fita de material sensível à luz, igual seu primo gótico. Cada filme fazia no máximo 36 fotos, e você não tinha como ver o resultado na hora. 

Depois de usado o filme você levava o rolo ou cartucho para uma loja onde ele seria relevado. Caro, você receberia as fotos em uma hora. Barato, em alguns dias. Aí vinha a fase de mostrar aos amigos e parentes. Mandar para os avós em Pingolim do Mato Dentro, Acre do Sul, significava pegar os negativos, levar na loja e pagar por cópias.

Por mais de 100 anos foi assim a rotina de quem tirava fotos: o resultado final era uma versão impressa. Mesmo com essa burocracia toda, por volta do ano 2000 estávamos tirando (e em grande parte imprimindo) 80 bilhões de fotos por ano.

Parece muito, mas hoje, quando seu celular é uma câmera decente e dá pra guardar fotos em qualquer canto, iremos tirar 1,3 trilhão de fotos em 2017. Somente uma fração delas serão impressas, é o fim do papel, certo?

Não necessariamente. O Digital Trends argumenta que o impresso como um todo não está morrendo, ao menos não tão rápido. Nos EUA o número de revistas se mantém o mesmo desde 2008, com melhorias na qualidade de impressão, do papel, etc.

maxresdefault

Eu complemento dizendo que o Porta-Retratos Digital, que iria mudar o mundo também não pegou. Eu tenho um, mas e a preguiça? Baixa resolução, tem que ligar na tomada, gravar fotos e jogar pra cartão de memória, ou usar um Wi-Fi cheio de segurança ou você acordará cercado de fotos de jirombas…

A foto em papel tem todas as vantagens possíveis, e as pessoas sabem disso. Quando compram impressoras a primeira exigência é “Imprime foto?” — geladeiras ainda são decoradas com fotos de papel e serviços de impressão continuam populares, sejam os comuns, sejam os mais hipsters como os tais Moo Cards.

A Polaroid se reinventou com câmeras com impressoras acopladas, e ano passado a linha de câmeras instantâneas na Fuji representou 7 dos 10 ítens mais populares nas vendas de fotografia da Amazon.

Jovens e crianças ADORAM gratificação imediata e para eles mesmo o simples processo de ir até um PC imprimir uma foto é demais. Câmeras que fotografem e imprimam na hora são brinquedos irresistíveis.

Paredes ainda são decoradas com fotos, não LCDs. Nosso mundo sem fio e sem papel continua repleto de coisas impressas e pra cada cabo que se perde é um carregador que se ganha. Hoje temos menos porém melhores fotos.

Quanto aos jovens, estão fomentando um mercado de gadgets, trambolhos ou não, capazes de imprimir fotos na rua, às vezes direto do celular. Fica a dica pros modernistas: o papel veio para ficar e não está pensando em ir embora tão cedo.

f337403675f8785c7041b57e5758f1ed

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Ivan

    Coisa de hipster

  • elliot

    Nao, nao estariamos.

  • Douglas

    Essas impressorinhas de foto são super boas pois imprimem em papel adesivo ainda, já usei até pro trabalho para crachás feitos na hora com a foto da pessoa

    • De qual faculdad… não, pera…. eu não disse nada….

      • Douglas

        treinamento em multinacional 🙂 totalmente corporativo

  • Rin Tezuka

    Pena de morte ao dono desse teclado.
    #triggered

  • 640k is enough

    Esse teclado é guerreiro.

    • AnnoyingOrange

      A foto é um teste de homossexualidade.
      Se você reparou no teclado o teste retornou positivo. Parabéns.

      • 640k is enough

        Esse teste é bom mesmo.

        Meu lado feminino é sapatão.

  • nayara

    Imprimo as melhores pra minha mãe guardar. As minhas, só digital.

    • arnoanderson

      Mãe: melhor backup de fotos.

  • Cleverson Biora

    A conta é simples se no inicio do anos 2000 tínhamos 80 bilhões de fotos e 99% impressas, hoje com 1,3 trilhão se 10% imprimirem, ainda é um aumento nas impressões.

    • Maom

      Duvido que 10% imprimem. Duvido até que 1% de todas as fotos sejam impressas. E mais… Duvido que 50% das fotos são vistas novamente depois de 1 ano. Tirou do celular, jogou pro computador vai pro limbo… Quem sabe quando ficar com uma doença terminal, velhice, ou um parente quiser garimpar pra montar aquele vídeo de retrospectiva pro casamento/barmitzva/formatura…

      • Cleverson Biora

        Que 50% das fotos não são vistas novamente concordo, hahaha, mas com relação a impressão das fotos, duas coisas, primeiro ainda hoje quando vou a casa das pessoas ainda vejo porta-retratos da ultima viagem, e segundo, ultimamente tem crescido muito o numero daquelas maquinas Bluetooth para imprimir fotos, aqui em Curitiba, até me mercado já vi.

        • Maom

          Sim mas vc mesmo, quantas fotos vc tira e qual a porcentagem delas vão parar no papel?
          Imagino que eu deva tirar entre 400 e 8000 fotos por ano. Se eu fosse solteiro ou adepto de mídias sociais eu possivelmente tiraria umas 5 x mais, afinal toda viagem é “incrível” “única” “espetacular” e toda festinha e balada idem. Mas desconfio que a chance de uma pessoa solteira andar por aí com um álbum de fotos pra mostrar as selfies da viagem ou a turma de bebuns na balada deve ser zero.
          Voltando a minha experiência, as únicas fotos que imprimi nos últimos 5 anos foram álbuns de recém nascidos dos meus filhos e fotos até 1 aninho. depois tb foi tudo pro limbo do HD. Afinal foto de bebê é obrigação vc levar pra avós, tias, mães, etc…
          E foto de viagem pra mostrar pros outros é uma sacanagem sem tamanho… Nada mais chato que ficar vendo fotos dos outros em frente à Torre Eifel, ao Coliseu, à grande Muralha, à Opera House, à estátua da Liberdade, a barraca do “melhor cachorro quente ever”, etc… Pior ainda é quando o dono do álbum senta ao seu lado pra comentar cada uma das fotos e vc nem consegue dar aquela folheada em velocidade mach1 apenas para ser simpático.

  • David Kwast

    Epsons tanque de tinta, seja L355, L365 ou L375, ou seja, de entrada, são boas o suficiente para o caso. Aquela L800 e outras com 6 cores devem ser melhores ainda. Me divirto com a L375 em casa!!!

    • Vinicius Zucareli

      Idem! Já passo da centena de fotos impressas

    • Monstro Medieval

      Tenho a L375 e estou com a impressão (ops!) de que as fotos dela desbotam.

    • Oberaldo Gilmentoo

      Não sai muito caro, o preço da impressora, mais a tinta, o papel glossy, etc., em comparação com a foto que se manda copiar em papel fotográfico?
      A não ser que haja pressa e necessidade de ter a foto impressa na mesma hora…

  • SomeReader

    Acho legal fotos impressas em álbum. Quando vc vai mostrar para alguém, é mais legal aquele álbum impresso que passar o celular para as pessoas. Ae vc só imprime as melhores fotos.

    • Lui Spin

      Eu nunca dou meu celular na mão de ninguém. Mando por Whats.

    • DanielBastos

      Eu já torço pra nunca mais haver álbuns.

      Foto impressa é legal e eu tenho várias decorando lá em casa. Mas odeio chegar na casa de algumas pessoas e me jogarem aquele grimório no colo.

  • Guilherme Araujo

    Cardoso, se esse teclado for seu, rolou uma conexão aqui kkk
    Tenho um igual. Com a mesma switch mecânica no canto superior direito que liga e desliga a retro-iluminação.

  • Gilson Lorenti Fotografia

    Experiência de quem trabalha com a coisa. Segundo as publicações voltadas para o mercado fotográfico, a impressão de fotos vem crescendo ano a ano. Infelizmente ainda é a maneira mais segura de você guardar os principais momentos de sua vida. Qual a durabilidade do papel? Bem, tenho fotos de família com mais de 80 anos e estão perfeitas. Além do mais, é uma maneira de selecionar um pouco seu acervo. Vejo o povo que vem revelar foto aqui na loja e nunca mandam imprimir todas as fotos. Eles selecionam as mais importantes para isso. Ou seja, da uma limpada nas fotos mais idiotas. Muita gente que tinha parado de imprimir fotos voltou a fazer isso quando perderam imagens em celulares formatados ou computadores que deram pau. Vocês podem falar que o povo tem que fazer backup, mas sejam realistas. Para leitores do meiobit isso é básico, mas existe uma selva de pessoas lá fora que não tem a mínima noção do que é isso. Então eles preferem imprimir as fotos, pois é mais seguro. E, para finalizar, a indústria está apostando em uma diversificação e qualidade incríveis para os papéis fotográficos. Sem falar que é a única maneira de você realmente ver a qualidade das cores e contraste da sua imagem, pois telas de celular e monitores domésticos não são o mais indicado.

    • Daniel

      Gilson, você que trabalha com isso, o que diria da questão durabilidade, eu raramente imprimo fotografias, mas a julgar pelo que vejo hoje em dia há uma enorme diferença entre fotografia revelada da forma tradicional, impressa em impressoras domésticas e impressa naquelas câmeras instantãneas, ainda que se use papel fotográfico, a durabilidade varia bastante, exposição UV conta, fotos antigas, ainda que expostas ao sol duram muito. Daria um post interessante,.

      • Oberaldo Gilmentoo

        Eu concordo, acho que não tem a mínima base de comparação entre qualquer coisa que se imprima em equipamento portátil e/ou caseiro, e as fotos copiadas para papel em equipamentos profissionais.
        Nunca me preocupei se minha impressora imprime foto melhor ou pior, nunca considerei dar saída nas minhas fotos em equipamento próprio.
        Atualmente, umas duas vezes por ano, seleciono umas fotos digitais e mando copiar em papel (+ – 300 de cada vez), sai infinitamente mais barato do que adquirir e manter uma impressora que, para fazer uma impressão inferior, ainda por cima vai consumir uma grana em papel especial / cartuchos / toners etc.
        E foto no computador, além do risco de perder (claro, tenho backups), nunca é tão legal de olhar quanto pegar um album ou mesmo um maço de fotos soltas.

        • Daniel

          Em pequena quantidade imprimir em casa não vale a pena de forma alguma qualquer tipo de impressão (a não ser em alguns casos muito raros), em termos de economia impressora doméstica e para quem gosta de pagar para trabalhar…

      • Gilson Lorenti Fotografia

        As fotos feitas em minilab profissional (que também são impressas, pois o processo químico não existe mais) são muito mais duráveis e com cores mais bacanas (dependendo da qualidade e regulagem do equipamento) do que as impressas em casa. Eu tenho uma impressora HITI para fotos 10x15cm. A cor e durabilidade são aceitáveis, mas o custo por foto é o dobro do que pago para uma empresa fazer. Então, só na emergência, como fotos 3×4 ou para passaporte. Fotos antigas, expostas ao sol, tendem a apresentar uma cor mais amarelada (ou alaranjada, dependendo do processo de revelação), pois os produtos quimicos podem continuar agindo com a exposição à luz. Mas, as atuais feitos em processo à laser não apresentam esse problema. Alguns minilabs ainda aplicam uma camada de verniz nas fotos deixando elas impermeáveis à água. Já testei aqui em casa e funciona 🙂

    • Maom

      Uma pessoa que passa a foto do celular pro computador sabe e com certeza tem um hd pra backup de fotos. Ninguém nasceu na era da nuvem. As pessoas estão mais do que calejadas de ter seu computador corrompido e formatado ao longo dos anos.
      Agora se vc é uma tia velha que entrou no mundo digital através do facebook e um smartphone presenteado pelo filho ou neto, as fotos não saem nunca do celular e o “sistema de backup” é postar a foto no face pras amigas elogiarem e curtirem com corações.

      • Pior que é verdade: algumas tias minhas acham que o Facebook é o substituto para o álbum de fotos.

      • Gilson Lorenti Fotografia

        mais uma vez eu digo, o público que encontramos no mundo real não é o leitor médio do meiobit que entende de backup. as pessoas hoje nem tem mais computador. É tudo no celular. Elas chegam aqui no estúdio e eu tenho que plugar o celular delas no computador para que escolham as fotos a serem impressas. Não tem essa de HD ou armazenamento em nuvem.

        • Maom

          Mas aí até eu faria o mesmo… Mais fácil te levar o cleular pra vc imprimir as fotos do que levar o Hd ou pen drive. Mas não quer dizer que eu não tenha cópias seguras em multiplos hds em casa. Basta vc ver que um dos itens mais vendidos no mercado bege a pouco tempo atrás eram hds portáteis. Sai por aí e pergunta se a pessoa não tem um em casa. A primeira coisa que uma assistência técnica de celular pergunta pro cliente antes de receber o celular pro reparo é se o cliente já fez o backup das fotos. Imagino que deva ser algo comum o cliente responder que sim, exceto, como falei, a tia que ganhou o celular velho do neto pra jogar candy crush e curtir receitas, fotos e noticias de que os comunistas querem transformar o Brasil numa Venezuela e ficaremos sem papel higiênico.

          • Gilson Lorenti Fotografia

            kakakakaka, as pessoas chegam aqui no estúdio e perguntam o que é essa coisa preta em cima da mesa e eu falo que é um HD externo e elas ficam maravilhadas com isso 🙂 Eu já tinha HD externo há anos atrás e hoje a galera de 18 anos se assusta quando mostro um. Existe uma parcela significativa de clientes que não levam mais fotos em pendrive ou CD, pois não possuem mais computador. Querem sempre que mande via facebook ou Whatsapp. Eu tenho pacotes de serviço que não incluem mais fotos digitais, só as impressas, justamente por isso. E eles são vendidos com sucesso. Mas, talvez seja coisa do interior. Mas, continuo afirmando que a população média não é a do leitor do meiobit.

  • Bruno Barcellos

    De 2008 até 2011 trabalhei em uma loja franqueada da Fuji. Na época o gerente comentou comigo que no fim dos anos 90 aparecia uma média de 150 rolos de filmes todos os dias para revelar… em 2011 quando eu revelava 5 era que o dia estava bombando ¬¬. Toda semana aparecia o filmezinho maroto contendo os famosos nudes, que na época eram conhecidos por “fotos peladas” hahahaha. Até hoje ainda acho que as pessoas que levavam os filmes acreditavam fielmente que o pessoal do laboratório não olhava as fotos reveladas, que o filme era jogado em uma maquinha e magicamente saia no outro lado revelado e com as fotos dentro de um mini-álbum.

    • Oberaldo Gilmentoo

      !! Será possível que alguém era otário o suficiente para mandar revelar foto de pelados em filme, achando que ninguém iria olhar?
      resposta:Claro que sim; nunca duvide da burrice humana.
      Eu acho que que a maior parte dos que faziam essas fotos (as quais só poderiam ser vistas se fossem reveladas) eram os precursores dos que hoje fazem upload das fotos e vídeos: exibicionistas se lixando para a privacidade ou o que for.
      Um amigo nascido no início dos anos 60 já me contou que nos anos 70 e 80 alguns motéis disponibilizavam Polaroids (a um custo, claro)… de minha parte, só posso dizer que quando eu cheguei na idade de ir a tais estabelecimentos, nos anos 90, já não havia mais qualquer sinal de polaroid.
      Acho que fotos peladas amadoras só ganharam expressão com as máquinas digitais… alguns fazem upload, alguns apagam, muitos guardam (até alguém achar e fazer upload, ou, para fazer upload depois de terminar o namoro).

      • Oberaldo Gilmentoo

        !!! Epa, falei bobagem, não prestei atenção direito na sua mensagem. 2008-2011 já tinha foto digital, putz, ainda assim tinha gente que ainda fazia foto pelada em filme? Sem dúvida que eram os exibicionistas.

  • Marombert Einstein

    Não.

  • Maom

    Aflição: do grego aflicidis, do latim aflicidius, do Mussum afliçãozis. Sensação provocada ao ver o teclado sujo de outra pessoa. https://uploads.disquscdn.com/images/11b4a5cdf9700c85dc8bd830017cc4ee3d45b1e0ca3b806ecb319f42b1f1ce0f.gif

    • Rodrigo

      AAAhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh pra quê?????

    • elielcezar

      Jesus amado cara, pra que isso?

  • tiago

    Então, por esses dias fiquei com um dilema, percebi, que CD é uma porcaria pra guardar arquivo, ele vence, HDD tbm vence tenho uns 6 que já não funcionam mais, tenho milhares de fotos que tiro por hobby e por causa do trabalho, guardar na nuvem tbm não parece ser uma boa ideia pois vai que a empresa quebre e vou ter que fazer um novo backup dos arquivos. Estou cogitando seriamente em fazer uma triagem e imprimir as fotos que mais me interessam, minha mãe comentou algo parecido essa semana, pois as mídias digitais são um péssimo modo de armazenar aquivos fotográficos.

    • Se você não confia num Google Drive, Dropbox ou OneDrive, então recomendo que você utilize o Amazon Glacier, que é um armazenamento redundante nos storages robotizados da Amazon, eles tem backup do backup do backup em multi-zonas (seus dados ficam, por exemplo, em Oregon, Tóquio e Nova Iorque). Claro que se paga por isso, mas não é muito caro não (em média 1 cent de dólar por GiB e 5 cents por 1.000 solicitações de desarquivamento).

  • Fabiano Novaes Ferreira

    vim aqui para dizer que estudos comprovam que nenhum outro site em toda a internet terrestre tem melhores fotos aleatórias do que o Meio Bit. Sempre fantástica. ops,fantásticas … a fotos, claro.

  • Othermind

    Não estamos vivendo nem deixando de “viver” fotografia impressa… Se 1% das fotos(digitais) tiradas forem impressas já se iguala ou passa (em muito) todas as revelações de outrora… Quase Todo mundo tem um “estúdio de revelação” em casa.. Chamado impressora…

  • Allan.’.

    Acho até natural o crescimento (em valores absoluto) de impressões, se em 2000 tirávamos 80 bilhões de fotos e 100% destas fossem reveladas, hoje com 1,3 trilhão se 10% forem reveladas já dá um aumento significativo.

  • Rodrigo

    O meu porta retrato se conecta com meu Google photos que faz backup automático do meu Iphone, e quem tem esse porta retrato tb é minha mãe no Brasil, ela pode ver as novas fotos que eu tiro aqui automaticamente lá sem se preocupar com nada. Cardoso vc esta muito velho para esse negocio de tecnologia volta pro BBS! kkk

    Se vc pensar proporcionalmente, sim a impressão de fotos já esta mais que morta. O mesmo vale para o vinil, quantas pessoas compram/copiam musica e quantas compram vinil. Aqui na Australia tem se vendido estas cameras/impressoras nao pelo fato de registrar o momento, mais pelo fato de diversão de TOCAR a foto e dar de “presente” uma foto desbotada de baixa resolução e toda engordurada. Apenas crianças tem, já vem com um rolinho de foto com extraordinárias 6 fotos, e quando os pais descobrem quanto custa o papel acabou a brincadeira.

    • Dandalo Gabrielli

      Ok, só crianças tem, mas em algum momento você achou que alguém poderia ganhar dinheiro com essas Polaroid’s??? Zombei quando a Fuji ou a Polaroid lançaram isso. Essa é a grande questão do texto, algumas coisas que para nós já seria item de museu, ainda conseguem uns belos tostões.

    • Rodolfo Spuldaro Tanno

      Porta retratos mostrando fotos da nuvem? Péssima ideia na minha opinião.

      • Rodrigo

        é uma pasta publica somente leitura

  • Carlos Ferreira

    Por mais que eu goste das comodidades da fotografia digital. Pra mim só é uma foto quando ta no papel. Enquanto está no computador / dispositivo de memória é apenas um arquivo com preview.

  • 2017 e ainda tem quem queira fotos impressas? Vivi a era das câmeras de filme com revelação nos laboratórios fotográficos. Foi a mesma era em que ainda faziam sucesso os discos de vinil, fitas K7, fitas de VHS, Walkman, máquinas de escrever, disquetes… Com tanta tecnologia atualmente acho um retrocesso querer resgatar isso. Coisa de hipster.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis