Boeing 787 contará com partes estruturais de titânio impressas em 3D

Quem já voou no 787 (como o Lito) diz que ele faz jus ao nome “Dreamliner”. Uma aeronave estado da arte, fruto da expertise dos técnicos da Boeing e de outras companhias parceiras, ele chama a atenção por onde passa e por incrível que pareça, está disponível como opção de jato particular para quem tiver US$ 300 milhões sobrando na carteira. E acredite, até agosto último ela já havia vendido 15 unidades do tipo.

Tudo no avião é de ponta, o que justifica o custo individual de US$ 224 milhões. Cada parafuso, correia, vidro, botão foi minuciosamente estudado de modo a proporcionar a definitiva experiência de voo para seus passageiros, mas isso não impede a Boeing de ser um pouco ousada.

Anos atrás pouca gente se arriscava a mencionar impressão 3D em aplicações mais críticas. Todo mundo achava que seria o caso de uso ou em soluções domésticas ou estudos em laboratórios, mas hoje a técnica é empregada até para imprimir tecidos vivos e outras coisas no campo da medicina. A impressão de peças industriais também é uma realidade, embora não seja muito comum; claro que não estamos falando de nada feito com plástico e sim com materiais mais duráveis como aço e no caso aqui apresentado, titânio.

Hoje a GE já imprime os bocais de combustível dos 787s, mas a Boeing queria algo mais arrojado: partes estruturais do avião produzidas graças à impressão 3D. Para isso ela contou com a Norsk Titanium, uma companhia norueguesa (no s#&%, Sherlock) para produzir peças em titânio para a fuselagem por um simples motivo: o avião é tão, mas TÃO grande que consome metal demais. Partir para a impressão de componentes estruturais reduz os custos de fabricação consideravelmente, e como estejamos falando de jogadores da Big League do mercado a parceria pode representar um economia de dois a três milhões de dólares por aeronave.

Nota, a Boeing monta 144 Dreamliners por ano; tal estratégia permite fabricar mais dois só com o que foi poupado.

As peças passaram pelos diversos e rigorosos testes impostos pela FAA e a Norsk agora aguarda a aprovação final, que deve chegar até o fim do ano. Assim os componentes impressos em titânio devem equipar os próximos 787s que sairão da fábrica da Boeing em 2018. Por isso muito em breve você poderá estar num voo dentro do “sonho sobre asas” da Boeing e então se dar conta que boa parte dele foi impressa em 3D.

É muito legal viver no futuro.

Fonte: Norsk Titanium.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Magnosama

    “É muito legal viver no futuro.”

    de fato… muito legal. xD

    • Daniel

      Ruim mesmo é só sobreviver como fazem alguns milhões, enquanto estamos “vivendo” é bem bacana.

  • jairo

    Os materiais compostos já dominam o mercado dá aviação militar a algum tempo , finalmente chegando com força na civil

  • Rodolfo

    Pra mim ainda falta carros flutuantes, viagem em dobra, viagem no tempo, teletransporte, contato com raças alienígenas, baterias de smartphones que duram mais de 1 dia e alguma coisa real feita com grafeno.

    • Quero estar vivo pra ver baterias em smarts durarem mais de um dia… em pleno uso… mas geral com todos os fabricantes, não só daquelas fabricantes chinesas apelonas que botam configs acima da média e bateria de 4 a 6mil que nunca veremos por ai nas mãos de meros mortais…

      já o resto, desisto… ainda garanto que teremos ET’s perguntando quando sai algo com grafeno.

      • 👽 Gliesiano

        Quando sai algo com grafeno?

        • ElGloriosoRangerRojo™

          Quando o Bolsonaro for eleito…
          Tudo vai ser de Nióbio e Grafeno. Desde as peças dos aviões, até a merenda escolar das crianças do Brasil.

          • Marcos

            NIÓBIO, POR*A!

        • EU DISSE….

  • Olfrygt

    Cada parafuso, correia, vidro, botão foi minuciosamente estudado de modo a proporcionar a definitiva experiência de voo para seus passageiros

    …a menos que tenhamos que retirá-lo a força de dentro da aeronave por causa de overbooking, se este for seu caso, relaxe enquanto nossa tripulação ou a polícia se encarrega arrasta-lo delicadamente pelo chão até a saída. Tenha um bom vôo senhor…da próxima vez.

    • A Boeing não é a United, caso não esteja claro no post.

      • Olfrygt

        Mas a United usa aeronaves da Boeing…. caso o sarcasmo não tenha sido claro, a critica foi exatamente essa: Toda a tecnologia, esforços e milhões em investimentos no equipamento serão imediatamente desconsiderados por conta de procedimentos questionáveis da Cia Aérea…

        Edit: E podemos incluir todos os fabricantes nesta equação: Boeing, Airbus, Bombardier, etc…

    • Daniel

      Cada parafuso, correia, vidro, botão foi minuciosamente estudado de modo
      a proporcionar a definitiva experiência de voo para seus passageiros, parecia a descrição do comercial de um Bentley que assisti…

      • Olfrygt

        Faz parte do famoso marketing…

        O investimento da Boeing é extremamente louvável em fomentar novos processos e materiais de produção, porém, não podemos cair na ingenuidade de que isso é feito “apenas” para satisfação de seus passageiros.

        O Titânio apesar de mais caro, é muito mais leve, conduz menos calor e sua resistência à corrosão é diferenciada. Cada centímetro e cada grama a menos em uma aeronave equivale a milhões em economia durante o processo de produção e a outros tantos milhões em economia na manutenção, logística de peças e principalmente, economia de combustível durante o voo.

    • OverlordBR

      Da série “Como tornar-se a empresa aérea mais odiada do mundo em apenas 1 dia e perder mais de 1 bilhão de dólares com algo que poderia ser resolvido com uns 5.000!”

  • paulokdvc

    À 5 meses atrás onde eu trabalhava, quando eu disse que as impressoras 3D seriam uma peça grande do futuro, todos riram.

  • Flavionylsoon

    quero que o futuro chegue logo. Pra quem está lendo isso, como é aí?

    • Islan Oliveira

      Não muito legal…

    • Jhonathan Vieira

      Continua meio me#%&.

  • arakawa

    Esperando ansiosamente por uma SLS de mesa.

  • Vagner Da Silva

    Eu já fiz instrumentos cirúrgicos de titânio e era o pior metal para se trabalhar, destruía as ferramentas e superaquecia muito fácil. Realmente impressão 3d de titânio promete, mas infelizmente ainda teremos que dar acabamento e vai continuar sendo um trabalho muito divertido.

    • Maximus_Gambiarra

      Cara, destruir as outras ferramentas é justamente o motivo pelo qual eu gostaria de ter instrumentos de titânio!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis