Ubuntu abandona Unity, desiste do mercado mobile e voltará ao GNOME no desktop

Pode parecer piada, mas a Canonical realmente acreditava que o Ubuntu poderia se consolidar como um sistema operacional mobile num mercado hoje dominado por iOS e Android, cenário esse que a Microsoft não conseguiu mudar e mesmo a Samsung não tem maiores ambições com o Tizen (embora hajam outros motivos). Ainda assim Mark Shuttleworth pretendia fazer sua distro Linux convergir entre mobile e desktop, em um ambiente integrado e para isso investiu no Unity, a interface gráfica odiada por 10 entre cada 10 heavy users.

Agora a Canonical reconheceu que essa é uma batalha perdida, e jogou a toalha.

Através de um comunicado Shuttleworth admitiu que embora tenha muita afeição pelo Unity, que foi introduzida em 2010 e tudo o que a interface ofereceu nesses anos ele reconhece que o mercado e a comunidade decidem o que emplaca e o que é varrido para debaixo do tapete. Embora fornecesse uma experiência Linux extremamente simplificada e amigável, tanto que muitos usuários avessos ao pinguim passaram a utiliza-lo por causa disso a bem da verdade a grande maioria dos usuários do Ubuntu, os intermediários e heavy users (e os tards em geral) detestavam a interface, exatamente por ser espartana demais e não contar com ferramentas decentes.


Will Cooke — u8overview

A insistência da Canonical com o Unity se deu por causa da iniciativa mobile; a interface integraria desktop e smartphones, tablets e outros dispositivos de modo a fornecer um ecossistema sólido e simples para a maioria dos usuários, permitindo que qualquer um utilizasse o sistema como quisesse; com um teclado, mouse e monitor externo seria possível utilizar seu gadget como um desktop, sem a adição de softwares ou hardwares adicionais. Sim, é a mesma proposta do Continuum da Microsoft e que a Samsung está introduzindo no Galaxy S8, visto que outros tentaram sem sucesso oferecer tal solução de forma independente.

O problema é que Shuttleworth chutou alto, nas duas frentes. Primeiro, ele acreditou que o público apoiaria uma campanha de financiamento coletivo de US$ 32 milhões para o desenvolvimento do Ubuntu Edge, seu próprio smartphone; a percepção geral foi que a Canonical, não sendo uma ONG poderia muito bem arcar com as despesas ela mesma, e nisso a empresa mudou o foco e decidiu desenvolver o software e buscar apoio com fabricantes.

Segundo, embora hajam várias sub-distros com diversas interfaces gráficas (o Ubuntu Mate é hoje uma das mais populares), a percepção geral foi de que a Canonical traiu o movimento ao abrir mão do GNOME, o que levou à fuga dos usuários em massa para outras versões do Linux. Hoje o Mint, uma das distros mais simples e customizáveis e que herdou muito da antiga filosofia do Ubuntu (um software que una as pessoas) é a líder isolada enquanto Debian e Manjaro se posicionam geralmente à frente do sistema de Shuttleworth. Para um SO que era citado nominalmente pela concorrência, ter se tornado apenas mais um e sumir da mídia não foi um desdobramento aceitável.

Isso posto a Canonical decidiu por bem interromper o desenvolvimento do Unity 8, que estava em testes desde a versão 16.10 Yakkety Yak e vai voltar a se focar no desktop (além de desenvolvimento na nuvem e Internet das Coisas), adotando definitivamente o GNOME 3.24 Portland a partir da próxima verão LTS, a 18.04.


GNOMEDesktop — Introducing GNOME 3.24 ‘Portland’

Na minha opinião, embora o Unity não tenha sido a melhor interface ele tinha alguns fãs, mas como a maioria o detestava e ele foi a causa para a queda na popularidade do Ubuntu, é compreensível abrir mão dele e voltar ao básico. Quanto ao mobile… convenhamos, se o Windows 10 Mobile hoje dá ponto de audiência não seria uma distro Linux que conseguiria espaço no mercado.

Fonte: Canonical.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Ed. Blake

    Vamos esperar que o time do Gnome (ou do Ubuntu mesmo) dê um tapa no visual do Gnome UI que é minha GUI favorita as é de doer os olhos aquele tema padrão cinza com diretórios marrons.

    Se o pessoal do Xubuntu conseguiu deixar até o XFCE bonito, porque não o Gnome também?

    • tuneman

      aqueles icones do Gnome são terrivelmente feios.

      • ícone é só trocar… rs
        eu uso um tema circle da numix, eu gosto bastante: http://www.diolinux.com.br/2013/11/numix-icon-theme-circle-para-ubuntu.html

        • tuneman

          eu uso o La Capitaine.
          mas os icones padrão nao deixam de ser muito feios.

          • Isso são mesmo.
            Uma coisa que me deixa meio frustrado no Gnome é o tamanho que as barras de títulos ocupam da tela, ainda não consegui achar um tema que melhorasse isso, no desktop como o monitor é full HD até não atrapalha tanto, mas no monitor com 1366×768 é um C.U.

    • Rodolfo Oliveira

      Eu tenho um problema muito sério com o Ubuntu. Quando eu instalo ele funciona normalmente, depois que eu desligo o PC não aparece mais interface gráfica, só o plano de fundo e o curso sem ter como fazer nada. Depois dessas eu comecei a usar o xubuntu e nunca tive esse problema de novo.

  • Nem lembrava mais dessa versão mobile do Ubuntu!
    O meu problema com o Unity, era o seu impacto no sistema de modo geral. Precisei de uma máquina potente para rodar sem engasgos ou lentidão. Para as demais, era o Lubuntu ou o Xubuntu.
    Enfim, a volta do GNOME será muito bem vinda (que nunca deveria ser deixado de lado)

    • Michael Loeps™

      No meu caso, o problema era o compiz, mesmo usando o gnome fallback máquinas com baixo processamento gráfico ficavam inutilizáveis, só rolava usando metacity.

      • SignaPoenae

        Cara, sabe me dizer se o mate está 100% compatível com os plugins do compiz sem bugar? da última vez que testei tive que remover todo o D.E e colocar o gnome pra ficar com o pc usável denovo.

        • Michael Loeps™

          Péssima pessoa para perguntar hahahá, nunca usei mate, e estou me abdicando do compiz.

        • Yuri

          Sim, e com o XFCE também. E ainda dá pra ficar mais divertido se instalar o Emerald e usar como decorador de janela. Tenho uma VM com os 3 ambientes instalados e funciona normalmente.

  • fenixcload

    Poderiam adotar o ambiente Mate como padrão
    dessa forma ficaria com o visual clássico que os usuários estavam acostumados antes do Unity

    • azardo

      Aí iam criticar a canonical por dar “um passo pra trás” em relação às interfaces modernas. Eu tô cagando pra isso porque prefiro interfaces tradicionais, mas…

    • SignaPoenae

      Apesar de gostar demais do gnome 2.xx do ubuntu 10.04 e do debian 6, ele deu o que tinha que dar. O gnome 3.x apesar de ter vários problemas (customização é um deles) ainda consegue ter pontos de vantagem sobre o mate.

      • Lucas Macedo

        é que o mate já está quase todo portado para gnome 3.x e tem aquela opções de customizar o layout, podendo deixar ele desde mais clássico até o unity style, com a barra na lateral esquerda.

  • Danilo

    MIR morreu também? Long live, King Wayland!

    • Mércurie

      O MIR foi junto mesmo

    • Yskar

      Mas que notícia maravilhosa para completar o balaio de delícias!

  • Teremos que adiar novamente o ano do Linux?

    • Relaxa, parece que esse tal de Andróide tá na boca da garotada.

    • Não, só o ano do Ubuntu…

    • Se você lembrar que Linux é apenas o kernel, e Android já passou o Windows em numero de dispositivos, sem contar roteadores, smarttvs, e servidores, o ano do Linux é esse. Agora se você estiver esperando o ano do Linux no destop, acho que nunca vai chegar, a pergunta é o quanto o Desktop ainda é relevante pra maioria da população.

      • Só o Android evoluir pra uma distro pra desktop com suporte a aplicativos mais robustos… já tem a loja de apps, sincroniza com o Smatphone…

        Quem sabe?

        • Na verdade já tem o Android para x86 : http://www.android-x86.org/ mas a loja de aplicativos é proprietária então dependeria do google ter interesse, mas acredito que o foco no pc para eles é o chromeOS.

          • Digo algo similar ao Remix OS, mas também rodando aplicativos pra linux, com possibilidade de se usar o wine.

          • PugOfWar

            tem o reactOS, mas ainda tá com aquela cara de windows NT, e não parece muito estável.

          • Quando o mundo acabar, e só sobrar um pc com o reactos, ai sim ele irá evoluir…

          • PugOfWar

            então deve evoluir logo

        • PugOfWar

          o Samsung S8 já possui uma interface desktop quando é ligado na base e em um monitor

    • Yskar

      Na verdade essa notícia é um passo importante para que o anno Linux seja possível algum dia!

  • Eu sempre achei o Unity bonito e intuitivo, mas por outro lado muito pesado e cheio de problemas, na época que o Ubuntu se focava em ter uma distribuição funcional e estável com Gnome não tinha tantos problemas. Com o tempo Ubuntu começou a ter vários projetos redundantes , acho que isso atrapalhou no foco dos desenvolvedores e recursos financeiros. Fora essa questão de distribuição nova de 6 em 6 meses, algo completamente desnecessário. Se o Ubuntu voltar a focar seus esforços mais, ao invés de querer recriar a roda, vai conseguir tem uma distribuição mais polida e leve.

  • Salles Magalhaes

    Eu abandonei o Ubuntu e mudei para o Mint Mate assim que o Ubuntu comecou a usar o Unity

    • tuneman

      o 10.10 fou meu ultimo Ubuntu….

    • Josisclelson

      eu idem, no caso pro mint cinnamon

      • Robson Oliveira

        Eu tb fui nessa, gosto do visual do unity, mas a performance é lamentável.

        • Salles Magalhaes

          Eu não gosto eh justamente do visual /usabilidade dele

          • Josisclelson

            pois é, é difícil alternar as janelas facilmente pelo teclado e pelo mouse sem ter q perder tempo customizando e/ou instalando outros programas, perde mto a produtividade, fora q é mais pesado…

      • Idem

    • Xultz

      Foi graças ao Unity que experimentei o Xubuntu e curti demais o XFCE, prá mim é a melhor interface.

    • bruno torrente

      Eu como insisti, acabei acostumando e venho de ubuntu desde sempre, acho que muitos que fizeram o mesmo ainda estão usando, mas gosto e choque da mudança eh complicado cada um age diferente.

    • major505

      /sem contar que se vc usa com 2 monitores o Unity vive dando pau. Já no Gnome configurou uma vez, funcionou sempre.

    • SignaPoenae

      Pulei pro debian. Depos que me acostumei ao gnome, veio uma atulização que cagou com meus plugins, então tou usando debian com o cinnamom.

      Provavelmente vou voltar pro gnome por conta do mate já ter tido o seu tempo, o KDE ser complexo demais pra mim – apesar de saber que é o mais customizável e com mais opções, e pelo cinnamon estar bugando demais.

  • cquintela

    “Quanto ao mobile… convenhamos, se o Windows 10 Mobile hoje dá ponto de audiência não seria uma distro Linux que conseguiria espaço no mercado.”

    Aí há uma discussão, pois muitos consideram o Android como Linux, já que roda kernel linux nele.

    • Germano

      Sou um desses muitos.

    • Jack Silsan

      mode: on

    • Linux é apenas o Kernel, então sim Android contem Linux. Mas de forma nenhum o Android é uma distribuição open source, mesmo tendo grande parte do codigo aberto.

      • cquintela

        Seria a diferença entre linux e gnu/linux, um se refere ao kernel outro as distros propriamente dito.

    • Mirai Densetsu

      E muitos não consideram o Android como Linux porque mais de 90% dos malwares para celulares rodam nele.

    • Cortana ✔

      Não adianta querer misturar, ficou convencionado que quando se diz: Eu uso Linux, entenda-se GNU/Linux.
      Android é o sistema do Google com kernel Linux (por enquanto) que forma outro ecossistema.

      • cquintela

        Mas aí está a discussão, muitos defendem que se usa kernel linux é linux, o resto é perfumaria.

        • Cortana ✔

          Mas não é.
          Imagine que você é um desenvolvedor de JOGOS.
          Android e Linux são a mesma coisa pra você?

          • cquintela

            Mas aí tu está falando de uma definição que não é técnica. Como o Windows mobile pode ser considera um “tipo” de Windows, mesma coisa vale para o Android. Não é considerado linux pois não segue os preceitos do GNU.

            Acho que a comparação mais parecida com android/linux seria a xbox/windows, visto que o xbox roda um Windows NT Kernel.

            O ponto é: Linux É o kernel. A definição de Linux é de ser algo que usa Kernel Linux.

          • Cortana ✔

            Existe uma diferença entre Kernel e Plataforma.
            Android é uma plataforma.
            GNU/Linux é uma plataforma.
            Windows 10 é uma plataforma.
            Entende a diferença?
            Ninguém diz: Eu uso NT.
            O grande erro foi intitular as distribuições GNU como Linux.

            https://uploads.disquscdn.com/images/e0aa4e48bbc32e4812fe57030f8958a5251ea33805f5c04d90af690f0f1dcf27.png

          • cquintela

            Procure na internet a definição de kernel linux, vai te surpreender com o uso da palavra como sinônimo para plataforma.

            hardware. com . br/dicas/linux-entendendo-kernel.html

          • Cortana ✔

            O importante é entender que Android e GNU/Linux são plataformas distintas.

          • cquintela

            Pra ser sincero, não sei, me parece que o termo foi mudando o sentido com o tempo.

  • Nilton Pedrett Neto

    eu mesmo saí do Ubuntu e fui para o Mint , depois de desistir do Unity.

  • Samuel

    hahahahahaha (respira) hahahahahaha

  • David Kwast

    Tentei usar o Gnome em diversas situações e hoje uso o XFCE em todos os casos, de Netbook ao Desktop. KDE então nem se fala, foi muito bem até o 3 e OK no 4.

  • Germano

    Ja usei muito Mint onde conheci o Cinamon, que achei bem simpático. Antes dele usei e ainda uso bastante o XFCE. Mas como minha interface com o Linux é o bash na maior parte do tempo a interface gráfica nunca fez muita diferença para mim, pois a primeira coisa que faço ao me logar e abrir o xfce-terminal, o konsole, ou o que tiver disponível. Ah, uso muito algo chamado GNU screen, que apesar do nome não tem nada de gráfico e recomendo fortemente quem não conhece ir atrás.

  • Gilvan de Almeida

    Eu fui um dos que abandonaram o Ubuntu por causa dessa droga de Unity

  • Teimosia deu uma ferrada até na Microsoft, quando ela quis empurrar
    goela abaixo no usuários nova interface sem o menu iniciar… e teve que
    voltar atrás.

    Unity é horrível, tem quem goste, mas eu odiei… deveria ter sido colocado como alternativa (já que era a real proposta dele, em desktop e mobile) e não como interface padrão do sistema.

    Gnome saltou pro 3 e deixou um monte de coisa de lado no começo, o que fez com que o povo parasse no 2, alterasse o 3, ou fosse pras alternativas.

    Gosto do Mate, do Cinnamon, de alguns outros leves e tenho curiosidade de ver o razor-qt funcionando. KDE usei pouco e achei muito “win vista ~7” o que fizeram com ele.

    Hoje fico entre o Mate e o Cinnamon.

    • Yskar

      Mate, cinnamon e xfce, as melhores interfaces disparado! Outra que é espartana mas muito boa é o Openbox!

      • SignaPoenae

        É muito legal brincar de customizar o openbox. Durante muito tempo me diverti instalando o ubuntu minimal no virtualbox e fazendo temas para o openbox e para o conky

        • Marcelo Mosczynski

          Quando comecei com o Kurimin, havia um screen saver de uns morceguinhos, será que alguém sabe onde conseguir, eu lembro que havia como colocar como wallpaper, alguém tem ideia disso?

    • Lucas Macedo

      hehehe, a melhor definição para o kde hoje é isso mesmo, deixaram o negócio parecendo o windows vista.

      Uso o cinnamon no linux mint, mas o mate e o budgie vem crescendo muito. Pena que o xfce tem um ciclo de desenvolvimento muito lento.

  • Tiago Chiaveri

    Gosto muito do Ubuntu! mas ele estragou, com bugs, propositalmente o KDE, sistema de janelas muito bom (lembra o windows 7, mas com muito poder de customização). Outra coisa que eu gostava bastante era o compiz, que tinha muito efeitos bacanas, como janela gelatinosa, cubo 3D e efeito lâmpada mágica. Realmente, dava para você deixar exatamente do seu gosto. O Unity veio forçado goela abaixo e isso me desagradou bastante. O KDE5 funciona perfeitamente bem em outras distros, mas eu já estou bem acostumado ao ecossistema Ubuntu. Eu acredito que o linux será o único sobrevivente no mundo desktop, que será o nicho do ambiente corporativo, ambiente desconfiado de sistemas fechado e que não possam ser verificadas as presenças de portas secretas e envio de dados que exponham a empresa.

    • Yuri

      Tá ligado que o Unity nada mais é que um plugin do compiz? E que eles estão rodando dentro do Gnome? E que dá pra usar o compiz (+extras) no xfce e fazer tudo que você já conhece, e ainda dá pra usar o decorador de janelas Emerald e fazer mais personalização ainda? Divirta-se… de nada 😛

      • Tiago Chiaveri

        Essa eu não sabia! Bem lembrado sobre o Emerald Também! Na época o xfce ainda não funfava bem com o compiz, vou dar uma olhada. Obrigado!

    • Cortana ✔

      “Eu acredito que o linux será o único sobrevivente no mundo desktop, que será o nicho do ambiente corporativo, ambiente desconfiado de sistemas fechado e que não possam ser verificadas as presenças de portas secretas e envio de dados que exponham a empresa.”

      GZuz…

      Cara você tem certeza que conhece o mercado corporativo?

  • Francisco Cunha Neto

    Acho que o maior erro da Canonical e da Microsoft foi querer usar a mesma interface para desktop e mobile.

  • MundialFCPwefaFCPcampeõesFCP

    É pena que não aja um sistema para smartphones em condições!
    Temos ainda mais pena que necessitem de serem “os líderes” mundiais, para conseguirem manter um sistema para telemóveis único, simples e revolucionário. Como já ouve em tempos….

  • Theuer

    Sabem me dizer quando foi a adoção do Unity?
    Pergunto porque, assim como com certeza MUITOS aqui do sites, as vezes sou visto como “ah, ele manja de computador. Consegue arrumar aqui?” e como quase sempre o problema de um PC é o usuário, passei a me prontificar na camaradagem de arrumar os PCs. Bater um ar com compressor e trocar pasta térmica resolve 90% dos problemas, aí o próximo passo passou a ser instalar o Ubuntu.
    A aceitação sempre foi incrível em pequenos negócios, escolas de cursos e computadores de idosos que entrar no Facebook e navegam na internet.

    Fiquei curioso agora para entender qual a versão que eu acho melhor, porque sinceramente falando, eu não sei qual é qual agora. 🙂
    Abraço para todos.

    • Como interface padrão, foi a partir do Ubuntu 11.10

      • Theuer

        Hum, como usei apenas uma vez a versão 10, então a minha “vivência Ubuntu” foi já na Unity.
        A minha escolha por ele foi apenas perceber que as pessoas leigas e acostumadas com Windows XP, tinham mais facilidade em usa-lo.
        Concordam?

        • bruno torrente

          …. Procura saber do Zorin OS, esse sim para quem vem do windows nem saberam da mudança.

    • Yskar

      Taça ubuntu mate, levinho e fácil de usar.

      • Vin Diesel

        Esse é bom, se a framboesa pi 3 fosse com 2gb de ram e um CPU um pouco mais parrudo ficava melhor ainda.

        • PugOfWar

          eu uso o raspbian que tem no site deles, o problema é só o player de video, odeio usar oxmplayer por terminal, e não achei uma interface decente.

        • Yskar

          Raspberry Pi é complicado usar como PC, mas quem sabe você fazendo um cluster com mais de um fique com uma potência aceitável, dizem que fica ótimo.

        • Yskar

          https://uploads.disquscdn.com/images/34f049b6125439049a57c02bbea464001aa4b97430c3810fc30de28454b928c5.png

          Gostaria mesmo era que lançassem uma boar d para facilitar esse processo com o Raspberry Pi Computer Module 3, assim seria fácil colocar mais de um Pi pra rodar em paralelo sem ter de usar um switch.
          blog. everpi. net/2016/05/raspberry-pi-compute-module-3-cluster.html

    • Mirai Densetsu

      Cara, se você estava em uma oficina e está usando o “nunca mais voltou” como parâmetro, lamento informar, mas o que aconteceu é que você perdeu o cliente.

      Eu já trabalhei em uma oficina dessas, só que algumas vezes chegava o cliente reclamando que o computador estava “todo esquisito” desde que voltou do conserto e que nada estava rodando. Era ligar e ver que o técnico anterior instalou Linux (geralmente Ubuntu).

      E ele só ficava feliz se colocasse o Windows de volta.

      • Theuer

        Que?!
        Eu escrevo “na camaradagem de arrumar os PCs” você entende “cliente”.
        Escrevo “A aceitação sempre foi incrível” você entende “nunca mais voltou”.

        Isso explica muita coisa sobre o Brasil…
        Não vejo a hora deste país voltar a ensinar interpretação de texto nas escolas.

        • Mirai Densetsu

          É o que eu mais escuto de linuxiitas como você por aí. “Nunca mais deu problema, a aceitação foi incrível”. Balela.

          Se a pessoa não for tech-savvy e ver que o Ubuntu foi instalado por um técnico, ele vai na concorrência e manda instalar Windows.

          Mas continue com sua mentirinha.

          • Theuer

            Só vou responder porque está chovendo, gravação parada e estou com tempo…

            Você é muito fraco MESMO hein!
            PRIMEIRA frase minha: “Sabem me dizer quando foi a adoção do Unity?”
            Isso demostra algum tipo de “Linuxiitismo”??? Mal conheci duas ou três distros até hoje.
            Meu conhecimento se resume em instalar e usar. E mesmo assim o Ubuntu que é simples.
            Eu estou cagando para o nome do OS que eu ou outras pessoas usam. Não dou a mínima para marca, uso a que melhor me atende e pronto.
            Trabalho com vídeo então uso o OSX desde que ele era OS9 na verdade. Sempre tive Macs, mas hoje em dia só consigo usar Hackintosh para continuar satisfeito com o OSX. Tenho Windows também, porque ele é o preferido para rodar os Simuladores que eu gosto.
            Se liga.

            E outra, sobre a “mentirinha”, a coisa é tão simples…
            Tem escolas de dança em que eu faço a direção do espetáculo de final de ano, lá eu coloquei Ubuntu como teste numa máquina para alunos que vivia com o Windows ruins com aquelas barras yahoo,baidu,etc… no Internet Explorer. Gostaram e parou de dar problemas com vírus e essas barras, aí pediram para colocar no resto. Até hoje está lá.
            Continuo visitando a escola para o meu trabalho e as máquinas continuam lá como deixei uns dois anos atrás.

            Cara, mesmo sem estudo, é só ler com atenção e devagar que tem como não ficar escrevendo bobagens assim. Acredite.

          • Mirai Densetsu

            Meu conhecimento se resume em instalar e usar. E mesmo assim o Ubuntu que é simples.
            […]
            Isso demostra algum tipo de “Linuxiitismo”??? Mal conheci duas ou três distros até hoje.

            Ter conhecido tão pouco sobre o SO e ainda assim inventar mentira pra defender o SO é exatamente o que te define como linuxiita. E se ainda usa outro sistema, além de linuxiita é poser.

            Por que você não usa o Ubuntu Studio ao invés de recorrer aos softwares proprietários? Você não está pregando direito a palavra do Tux sendo assim.

            Eu estou cagando para o nome do OS que eu ou outras pessoas usam. Não dou a mínima para marca, uso a que melhor me atende e pronto.

            Então como você sabe que a “aceitação do linux foi incrível” se você tá cagando pra isso? Tente ter coerência ao mentir.

            E sobre as escolas que você diz que instalou – porque soa como mais uma mentira – eles podem muito bem ter deixado o software lá por qualquer outro motivo que não seja “gostou”. Eles podem, por exemplo, ter tomado uma enquadrada da ABES por usar Windows pirata. Ou eles podem não ter dinheiro pra comprar licença de Windows. Ou eles simplesmente não sabem como tirar o Ubuntu dali e, como é uma escola de dança, não usam muito o computador mesmo e, como conseguem navegar na web de qualquer jeito, então deixam como está. O que é provável, embora existam mais hipóteses que não sejam “gostou do ubuntu”.

            O que não significa necessariamente que eles “gostem”. E como disse que tá cagando pra esse tipo de opinião, você não pode garantir que eles gostem mesmo. E isso torna o seu relato mais inacreditável. Tanto que eu não acredito em uma letra do que você digitou.

            Você não tem “trabalho” pra fazer, mentirosinho? Fica aí bancando o “adultinho”, o “sábiozinho”, mas no fundo é só um moleque linuxiita poser mesmo.

          • Theuer

          • Doomed

            Você escreveu um negócio tão na boa. O cara entendeu um bagulho totalmente errado e está sendo agressivo. DifíciO, né?

          • Theuer

            Pois é, não consigo entender essa tara de querer tretar a todo custo justamente aqui!
            Pô, vai jogar bola, jogar paintball, comentar no G1…
            Imagina a vida miserável de um bobo desses trancado no quarto desenhando Gokus sozinho sem amigos para mostrar.
            Mas… segue o jogo.
            Bom final de semana cara.

            edit: Cara, eu fui ver os comentários dele… Pô, o mano até que nem é assim não. Deve estar num mau dia só. 🙂

          • Carlos Ferreira

            Não jogue xadrez com o pombo. Ainda respondi um comentário desse cara ali acima e já me arrependi do tempo gasto. É simplesmente um insano que quer criar treta com qualquer um que ache que o linux pode proporcionar uma boa experiência de uso.

          • Theuer
          • Doomed

            Hahahha faz parte. Inclusive, acho que foi você mesmo que me mandou uma invertida monstro aqui uma vez. HAHAHAH

            Bom final de semana e vamos embora que a breja está chamando já…

          • Theuer
        • Alvaro Lordelo

          Ubuntu 10.10 daí pra frente foi ladeira abaixo.

  • Theuer

    Caramba hein, que tabú está virando essa coisa de OS para telefones…
    É OS que não decola, outros que não funcionam bem, aí Forks como Cyanogem viram empresa e tal, mas no final afundam…
    Ainda bem que os fãs de Apple tem o Android e os fãs da Google tem o IOS.

    ps: Ah, e agora os fãs de Intel tem os Rayzen da AMD né! 🙂

    • Vin Diesel

      Fica esperto que os dias da maça estão contados…

  • Felipe Braz

    Morrem Unity e Mir, ficam os pacotes snaps.
    Eu devo ser um dos poucos usuários heavy users que gostava do Unity, justamente pela simplicidade.
    A minha maior tristeza é que quando o 16.04 chegar ao fim de vida, vou ter que ensinar meus pais a usarem gnome 🙁

    OBS: Mint stinks!

    • Yskar

      Ensine a usarem o Mate ou xfce, mais simples.

      • Vin Diesel

        Eu vou usar o que o site OMG! Ubuntu! usar, pq tudo que eu preciso saber sobre eu encontro lá…

        • Yskar

          Nem precisa, essas interfaces que citei são totalmente auto explicativas.
          XFCE ainda tem umas customizações extras se você quiser se aprofundar.

  • Yskar

    Já não era hora! Mas eles deveriam adotar o Mate ou cinnamon como interface em vez do gnome.

  • Andrey Castro

    XFCE!

    • Vin Diesel

      Sim, aquela interface que o leigo ve voce usando e pergunta: Ah ta usando um PC que é uma transa do Windows com Mac?

      • Andrey Castro

        Tipo isso! Mas tbm aquela interface que consome 300mb de RAM no arranque!

  • azardo

    O grande calcanhar de Aquiles do Unity era ser uma interface incrivelmente pesada à despeito de seu design espartano.
    Não cheguei a usa-lo como interface padrão pois na época que ele foi lançado eu já havia largado o Linux, mas quando voltei ano passado, instalei o Ubuntu-Mate apenas para lembrar os velhos tempos, e o resultado foi tão bom que desde então é ele que comanda aqui.

  • Carlos Ferreira

    Larguei o Ubuntu por pura birra minha com o unity. E foi exatamente para o Mint que migrei. Hoje em dia to so no ruindows mesmo. Porque preciso de Photoshop e lightroom diariamente.

    • Mirai Densetsu

      Ué, o GIMP não era o maravilhoso editor de fotos que substituía à altura o Photoshop?

      • Bambino VJ

        kkkkkkkk

      • Paul

        RT
        KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      • PugOfWar

        cara, já é uma discussão separada, por enquanto estamos falando de interfaces, se a treta crescer muito inevitavelmente acabaremos falando de nazistas.

        • Mirai Densetsu

          Lei de Godwin?

      • Carlos Ferreira

        Acho que você respondeu pra pessoa errada. Chequei meu comentário 3 vezes para ter certeza, e não citei GIMP, nem fiz nenhuma comparação relacionada ao software.

  • Eu estava no Debian, rodava muito bem com o Cinnanon, mas a exigência de pacotes e apps do gnome me incomodava.

    Descobri o Arch, apanhei um bocado pra instalar, mas hoje não vivo sem ele, com o mesmo cinnamon, com o plus da autonomia da bateria ter aumentado em quase 45 minutos.

    O Notebook é um i3 com 4gb de ram e 4 anos de idade, está com um desempenho fantástico.

  • azardo

    Será que ele vai ficar igual ao Ubuntu-Gnome, a versão que já vinha com gnome como interface padrão?

  • Vin Diesel

    Me preparei 25 anos para usar o Linux, escolhi o Ubuntu por conta dessa Unity, instalei e passei a usar de fato na atualizacao que a barra lateral podia com um comando ficar na base e os caras vão desistir? Pô, mandei um textão em finlandês pro Linus Torvalds reclamando…

  • Lucas Linki

    Nunca deixei de usar o gnome.

  • Cortana ✔

    Gnome😍 sempre foi a interface mais sóbria e elegante do Linux.

  • O “Eu não sei instalar o Debian” sempre foi firulento.
    Aí inventaram outras distribuições mais firulentas e o povo VAZOU, agora eles ficam de mimimi e querem retornar as raizes.

    Quero mais que o Ubuntu exploda.

  • Pingback: O Ubuntu vai retornar as origens com o fim da Unity UI – Vlog Rápido #230 | Na Casa do Fantasma()

  • Anayran Pinheiro

    Nem sentirei falta, hahaha!
    LXDE é minha interface favorita

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis