Intel garante: processadores Cannonlake continuarão à frente da concorrência

A Intel teve sérios problemas na otimização de seu processo de litografia nos últimos tempos. A linha Broadwell, de 14 nanômetros e último “tick” da companhia foi introduzida em 2014 enquanto o “tock”, a família de processadores Skylake chegou com considerável atraso. Como ela não conseguiu aprimorar o processo e introduzir a linha Cannonlake a tempo, ela mudou tudo e introduziu a chamada “Estratégia PAO“, com um terceiro ciclo de otimização completa do conjunto se somando aos tradicionais, renomeados para Processo (tick) e Arquitetura (tock).

Tais processadores, a linha Kaby Lake conseguem entregar maior performance e economizam considerável energia se comparados com os Skylake, e curiosamente seus preços são mais atraentes por conta da amortização da técnica de produção em dois anos. De certa forma os chips da linha “O” poderão no futuro ser os mais atraentes para os consumidores, por diversos fatores.

Isso não quer dizer que a Intel pretende relaxar com a linha Cannonlake, que contará com um processo de arquitetura de 10 nanômetros, o mesmo atualmente empregado por empresas como Samsung (que chegou a prometer chips de 5 nanômetros mas não mostrou nada), IBM (que chegou em 7 nanômetros graças a uma gambiarra), Qualcomm e TSMC. Galaxy S8 e S8+ por exemplo contam com os novos Exynos 9985 e Snapragon 835, poderosos octa-core produzidos em tal processo, deixando os 14 nanômetros para trás.

Embora chegue na festa atrasada, a Intel afirma que conseguirá entregar novos processadores que ficarão “ao menos uma geração à frente da concorrência”. Para isso ela está obedecendo em partes a Lei de Moore graças ao Hyper Scaling, que permitirá a inserção do dobro de transístores contidos na atual geração. Com isso a linha Cannonlake teria um desempenho 25% maior e consumiria 45% menos energia do que os atuais Kaby Lake, que já não são pouca coisa de acordo com testes realizados por especialistas. Além disso a Intel já observa a continuação da estratégia PAO e para os anos seguintes entregará uma tecnologia progressiva chamada “10+” e “10++”, que garantiria a evolução dos processadores a cada ciclo com uma melhoria de 15% a cada nova família introduzida, até a migração para o processo de 7 nanômetros.

O grande problema que os fabricantes de chips enfrentam é o chamado limite físico do silício. Ainda que o limite real seja um processo de um nanômetro (um átomo de distância entre os transístores) produzir chips mais poderosos está se tornando cada vez mais complicado, visto que o elemento não consegue manter a eficiência quanto mais quente. O grafeno seria uma saída mas convenhamos, ele nunca saiu dos laboratórios e continua sendo basicamente vapor.

Ainda que a única grande concorrente da Intel em processadores para desktops seja a AMD, com a Microsoft fazendo experiências no Windows não é tão difícil um cenário futuro onde mais companhias passem a fornecer seus chips ARM para soluções fora do mercado de smartphones, e para se manter na briga a Intel precisa apresentar resultados. É bom ver que a companhia está confiante, mas resta saber se os Cannonlake serão tão poderosos quanto dizem.

Fonte: Intel (cuidado, PDF).

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Cocainum

    Vamos ver se a Intel começa a se agilizar e também reduz um pouco o tamanho da faca que enfia no peito (e no bolso) dos consumidores.

    A AMD conseguiu um bom resultado em eficiência energética, com 8 núcleos e 16 threads e um TDP de 95W nos Ryzen 7 mais potentes (1800X e 1700X) e apenas 65W na versão menor (1700). Isso indica que os Ryzen 5 (4 núcleos e 8 threads) devem ficar todos nos 65W.

    Novos testes também mostraram que a velocidade da RAM influencia muito no desempenho do Ryzen. Quem conseguiu rodar com DDR4 a 3.600 MHz obteve desempenho semelhante ao Core i7 7700K em jogos, que ainda era um “ponto fraco” dos novos processadores da AMD.

    PS: Também haverão Ryzen 5 com 6 núcleos e 12 threads, mas acho que tb ficará nos 65W.

    • KappaKeepo

      mas o single core do Ryzen ainda é ruim =/

      • Luiz

        Sim, e no Skylake da Intel tambem. Um 4970K com overclock ainda bate forte nestes processadores da AMD e nos novos da intel, ate no 6820K em single-core.

        • Theuer

          Pois é, pesquiso pesquiso pesquiso antes de montar novos Hackintoshes para produtoras e no final das contas… 4790K continua sendo O processador para as ilhas.
          É esquentadinho? Não vou negar, mas o HassHELL segura as pontas e empurra bem as exportações de vídeo.
          ps: Você quis dizer 4790k, certo?

          • Tenho de trocar um proc com defeito (sim, DEFEITO) e fora da garantia aqui na produtora, esse dá pra ir sem cooler ou tem de esfriá-lo?

          • Theuer
          • Hugo Vinícius

            A frase do Eric ta parecendo uma do tipo: “vc gosta de café de cafeteira ou no coador é mais forte?”

          • Cocainum

            Processador com defeito era o tipo de coisa que eu achava mais raro que cabeça de bacalhau, mas ultimamente já vi acontecer duas vezes nos últimos meses. Cheguei a mandar uma placa-mãe para conserto e no final das contas o problema era no processador.

          • Exato, dois cores com defeito. Foi um extensivo trabalho pra detectar isso, mas foi comprovado….

          • Flávio Pedroza

            Vc poderia dizer qual foi o processado?

          • Cara, tá láááááá na outra sala, é claro que é um velho i7, porém não me recordo exatamente qual….. nem a série lembro…. tem três anos mais ou menos….

          • Tiago S

            Mas o 4790K é Hasswell?

          • Theuer

            Até hoje a tarde ainda era. 🙂

          • Michael Bruno Carvalho

            Não Tiago. A arquitetura do i7 4790K é Devil’s Canyon.

        • Tiago S

          É por essas e outras que eu não consigo sair do meu 4670K @ 4.2Ghz.
          Mais velho ainda, mas nao acho viavel.

      • Cocainum

        Então, como eu disse, a velocidade da RAM importa muito. O fato do Ryzen 7 ter 8 núcleos e 16 threads influencia muito em softwares muito bem otimizados para multi thread, o que não é o caso da maioria dos jogos. Então, se desativasse 4 núcleos, não daria muita diferença em jogos.

        Mas com a RAM rápida, a performance single core (IPC) ficou bem próxima dos i7 Kaby Lake.

        • Por isso acredito que o Ryzen 5 que tem menos nucleos deve vender bastante, por que para os jogos a diferença não vai ser muito grande, embora oque eu quero ver mesmo são as novas APU’s que pra mim que não sou hard user é suficiente pra me satisfazer, mas pra trocar oque eu tenho precisa ser algo novo pra durar oque compense o investimento.

          • Cocainum

            Eu cheguei a pesquisar preço e performance das APU’s AMD da atual geração pra uma máquina que estava montando. Mas não fiquei muito satisfeito com o custo x benefício. Se as novas entregarem algo parecido com o Scorpio, pode ser interessante.

          • Em questão de notebook que é meu caso o custo beneficio foi muito bom, por que ou você pega um notebook intel, com aquelas placas de vídeo extremamente básicas, ou notebooks carissimos intel/nvidia quase pelo preço de notebooks gamers, o meu na época paguei 1700,00 reais, o dollar estava uns 2,80 , e conseguia rodar todos os jogos da época, claro que não no maximo, mas dava pra jogar, então eu estava feliz, hoje tenho que me virar com jogos indies ou bem otimizados, mas estou levando fé que a proxima geração vai ter um bom custo/beneficio. Hoje realmente se você for montar um PC barato compensa mais comprar com processador FX da amd e uma placa de video RX 470, a performance é melhor que na APU, mas no notebook que precisa ter um consumo menor a APU é bem interessante.

      • Alberto Prado

        Cara, na boa, pelos reviews que vi, RUIM é uma palavra muuuito, mas muuuito forte.
        Sim, eles perdem em muitos testes single core, alguns por uma diferença considerável, outros por um diferença mínima e uns raros eles ganham.
        Mas daí pra ser considerado ruim é complicado. Sendo que com DDR4 3600 a diferença cai bastante deixando a coisa quase empatada. Se ainda fosse comparado com a geração passada, ok.

        • KappaKeepo

          O raciocínio é bem simples, a AMD lança seu mais novo processador com uma mega tecnologia que não aguenta com um core i5 de duas gerações passadas. Tem algo bem errado nisso não é mesmo? Não precisa ser um gênio pra entender isso

          • Alberto Prado

            Eu não li em nenhum lugar falando de Ryzen 7 1800X perdendo para Core i5. Pode me indica um link?
            Mas agora, se vc se confundiu e tá falando do Core i7 6700K/6950K processador esse de UMA geração passada que nem mesmo a própria Intel consegue bater com a geração mais nova??? Hummm, me parece que o raciocínio não é tão simples assim.

  • lordtux

    Vamos ver na pratica, porque agora com os Ryzen ai se eles dormirem no ponto vão ser passados pra tras facil, mais um pouco de otmização nos Ryzen, com o Zen 2 e a AMD vai dar mais trabalho ainda para a intel e fora a concorrência nos preços que será ótima pra gente.

    • Alvaro Carneiro

      A intel nao está preocupada com a AMD. A AMD é a empresa “esforçada” a empresa “do quase” e como você disse “com um pouco de otimização”. A AMD é quase.

      Preço é bom, mas tem mercado para tudo: quem procura preço, quem procura desempenho e quem procura os dois. A AMD ganha só no preço.

      • B4klaudio

        O que não é verdade no caso do Rysen; O desempenho do rysen 7 encostou no i7 7700 e os rysen 5 parecem ser melhor que seus correspondentes i5. E são mais baratos.

        • Schnitzel Stone

          “Encostou”.

          Sempre assim. AMD é barato, apenas isso. Use i7.

          • Renato Machado

            Eu nunca entendi fanboys…

            Cada caso é um caso, além de que a concorrência é extremamente benéfica.

            Deixe a Intel dar seus pulos sozinha para nos servir melhor.

            Se todo mundo comprasse i7, jamais veremos a Intel lançar o Cannonlake, Icelake, etc… você entende isso?

          • Tom

            Certeza, a concorrência é um t bem grande, mas o problema é que a amd como o povo disse, não passa, encosta, isso faz tempo, e se aplica em gpus também infelizmente

          • Renato Machado

            Na minha opinião a AMD passou a Intel em vários momentos no mercado de cpus mid range nesses últimos anos. Mas, como eu disse cada caso é um caso.

            O pessoal do marketing da Intel joga merda em cima da linha bulldozer, mas, sinceramente, eu fui de Fx-6100 feliz, não tinha nada na faixa de preço que proporcionava mais do que ele.

            Olhe a faixa de preço dos Fx-83xx e Fx-63xx atualmente. Para um PC gamer dificilmente você acha um Intel à altura.

            Dizer “AMD é barato e só isso” é tipo comparar uma Ferrari com um Gol 1.0 e dizer “VW é barato e só isso”…

            Para mim, uma comparação válida é entre dois produtos da mesma faixa de preço. A conclusão deveria sempre ser “produto x oferece mais do que y pelo mesmo preço”.

          • gbitte

            Uma porrada de gente vai ter ryzem 1800x que empata com o 6950x que custa 1000 U$ e ninguem tem nem nós EUA.

          • Mario Junior ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Porta que pariu!

            Os R7 saíram estuprando tudo que é processador da Intel da série X99, até em configurações em dual socket em uma cara***da de benchmarks, custando MUITO mais barato, mas…

            “hur dur ele perdeu pro 7700K em 800×600 1000hertz xDDDDDDD é um lixo”

            Ou…

            “ele só encostou no 7770K bla bla bla bla”

            Qual a dificuldade de entenderem que os concorrentes dos R7 não são a linha mainstream? Por que o 7700K ganha dos R7?

            Porque ele tem um clock base de 4.2GHz, subindo para 4.5GHz na base do turbo. Onde demanda um alto IPC, o 7700K ganhará. Nenhum problema até então.

            Pegue os cenários onde paralelismo seja exigido e veja o 7700K apanhar de pica mole.

            Agora eu não vejo absolutamente ninguém com picuinhas, devido ao fato do 7700K dar uma surra no 6950X, no 6900K, no 6800K entre outras CPUs da própria Intel na questão do IPC, que são justamente as CPUs concorrentes dos R7.

            PS: aqui na lista mostra os R7 dando pisa em tudo que é solução da Intel:

            https://www.servethehome.com/amd-ryzen-7-1800x-linux-benchmarks-paying-for-speed/

            E isso são benchs “prematuros”, digamos assim.

          • Schnitzel Stone

            Sim. A questão é que sempre terá o mais barato e o de alto nível.

            AMD é o mais barato. Isso é bom, mas quem puder compre Intel.

        • gbitte

          O ryzem 7 deu uma surra no i7 7700 em produção e chegou perto em game. Isso porque ainda não esta otimizado e é dependende da velocidade da memória, que já melhorou em 3 semanas e ainda vai melhorar ainda mais.

      • Alberto Prado

        Sim, quase… Os antigos Athlons mandam lembranças. 😉

        • jacob

          mas só eles também, jim keller não fez mágica o suficiente dessa vez

  • tuneman

    como ousam falar mal do grafeno??? esperem que o pessoal do gizmodo vai fazer 303456532 reportagens (traduções) mostrando como é o material mais revolucionário já feito.

    • http://ordemdazoeyra.blogspot.com.br/2017/01/hidrogenio-e-o-novo-grafeno.html

      • Cocainum

        Grafeno ainda é mais fácil de obter do que hidrogênio metálico. O único problema é que ele é tímido, por isso não consegue deixar o laboratório.

    • Ivan

      Melhor que isso só dirigivel feito de grafeno.

  • Julio da Gaita ✔

    ” grafeno seria uma saída mas convenhamos, ele nunca saiu dos laboratórios e continua sendo basicamente vapor. “

    E essa zueira com o g1z pode? rs

    • pode não… DEVE

    • QuitKatt ™😼🏁

      Grafeno é o novo cobre derretido…
      By GIZMODO.

  • Nilton Pedrett Neto

    EU ouço falar do limite físico do silício desde que fazia faculdade de informática em 1998…

    • Tom

      nessa epoca chips eram 250nm, agora a corda tá apertando o pescoço vei

  • Ricardo Silva

    Meio louco prometer redução do consumo em 45% , dos atuais 91W do 7700K , para 40,5 W , prometer essa redução radical seria um pouco arriscado.

  • Mario Junior ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Broadwell 3.0?

    O problema da Intel é que ela está fazendo a mesma besteira que ela fez na época do Pentium 4. Ela agora está tentando ganhar só na base do clock.

    E todos nós sabemos onde isso deu. https://uploads.disquscdn.com/images/155c9208fce0ae2340807c43fefb176847eec9182b9f10534f5346697d88e2ed.png

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis