Bill Gates sugere a criação de um “imposto sobre robôs” para combater o desemprego

Bill Gates jogou para o alto todas as preocupações que tinha com a Microsoft e hoje limita-se apenas a ser o Grilo Falante no ombro do CEO Satya Nadella, atuando como conselheiro de tecnologia. Seu foco hoje está exclusivamente em fazer do mundo um lugar melhor através da Bill & Melinda Gates Foundation em diversas frentes, desde promover a expansão de distribuição e desenvolvimento de novas vacinas (e comprando uma briga ferrenha com os anti-vaxxers de plantão) ou fomentando o desenvolvimento de novas tecnologias de privadas e camisinhas.

Agora Bill voltou seus olhos para um cenário que anda preocupando muita gente: o aumento do desemprego causado pela adoção cada vez maior de robôs e IAs. E para ele isso poderia ser resolvido com um remédio bem amargo: impostos.

Isso não é uma afirmação exagerada ou apocalíptica: os robôs de fato irão substituir os humanos a médio prazo em diversas frentes de trabalho, desde as mais óbvias (como linhas de produção como já ocorre hoje) a outras mais ou menos especializadas. Um bom exemplo é o Watson, a super IA da IBM que irá substituir 34 funcionários de uma seguradora japonesa; já a agência de notícias AP já usa algoritmos para publicar informes econômicos desde 2015.

No entendimento de Gates, um cenário onde robôs roubem o emprego de humanos e os deixem em uma situação de severa desvantagem competitiva não é saudável para ninguém e propôs uma alternativa um tanto controversa para remediar tal situação:

Hoje, se um humano produz uma receita de US$ 50 mil numa fábrica aquele montante é taxado; se um robô é capaz de fazer a mesma coisa, seu trabalho deve recolher impostos na mesma proporção.”

Isso mesmo: Gates defende a criação de um imposto a ser recolhido pelos fabricantes e donos de robôs, nos casos em que os mesmos roubarem o emprego de humanos e a carga tributária deveria ser a mesma cobrada um funcionário humano, o que simplesmente mata o caráter de economia em automatizar as linhas de produção: se não há vantagem alguma em ter uma máquina ao invés de um humano se a empresa terá que desembolsar a mesma quantia em impostos todo mês, por que migrar?

Gates acredita que as empresas não têm o direito de embolsar essa grana, que deveria ser revertida para programas de capacitação de funcionários que perderam seus empregos para robôs e IAs; dessa forma eles poderiam ser realocados no mercado de trabalho em áreas como serviço social, saúde, segurança, educação e outros que causem impacto imediato na comunidade, onde a mão-de-obra humana ainda é essencial.

Ainda que haja uma preocupação real por trás disso (um estudo da Universidade de Oxford estima que 50% de toda a mão-de-obra do planeta será realizada por robôs até 2033) as chances de empresas e fabricantes de autômatos concordarem com a taxação do trabalho de robôs é ínfima, para não dizer nula. Tal ação levaria a discussões intermináveis sobre se é correto privar empresas de tais impostos (governos odiariam isso, fato) enquanto grandes companhias, que já economizam muito hoje bateriam o pé contra a ideia de recolher direitos trabalhistas de máquinas para capacitar desempregados. Verdade seja dita, o capitalismo é cruel.

É uma discussão interessante de fato, que inevitavelmente será colocada em pauta mais cedo ou mais tarde. Bill Gates só apontou para o óbvio.

Fonte: Quartz.

Relacionados: , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Ivan

    Realmente não sei como vai ficar com tamanha automatização, irão produzir mas ninguem vai comprar pq as maquinas tomaram os empregos, dai fazem um imposto sobre as maquinas que deixarão os produtos mais caros para dar dinheiro as pessoas que as maquinas desempregaram?

    • Marcogro®

      E o “dinheiro” volta para os donos… Simples assim.

    • Diego Berlezi Ramos

      Acho que esse paradoxo não é muito realista. Não tenho nenhuma pesquisa para comprovar mas, se considerarmos as condições da população após a revolução industrial, praticamente todas as condições sociais melhoraram. Não que a revolução seja o único fator, mas foi um grande contribuinte. Aumentou-se a expectativa de vida, o controle de doenças, a mortalidade infantil, por exemplo. O que eu observo é que, conforme as máquinas avançam, as pessoas se especializam em outras atividades. E, quem sabe um dia, não ocorrerá de as máquinas fazerem realmente tudo o que se referir à produção e, às pessoas caberá a tarefa de apenas orientar o que é desejado e se dedicarem apenas ao exercício mental?

      • Ivan

        A melhoria de vida não se deu apenas a revolução industrial, e a “revolução das maquinas” no sentido bom, vai trazer mais desemprego ainda, imagina quando computadores farão tudo, não existira nem mais programadores já que as maquinas conseguirão se programar e melhorar, não vai demorar muito para maquinas ficarem mais inteligentes que humanos, dai penso quem vai trabalhar? Teremos tudo de graça já que não temos mais empregos pq as maquinas produzem tudo?

        PS:Esse meu post ficou bem socialista mas passo longe disso.

        • Diego Berlezi Ramos

          Eu penso que a questão do “desemprego” é temporária em função da nossa adaptação. Alguém por aqui já comentou sobre outras mudanças no passado e sempre nos adaptamos. Além disso, quanto a proposta do Gates o que ocorrerá será a construção de robôs com capacidade de produção muito mais eficientes, isto é, se agora produzem X, então produzirão 2X, 3X,…, nX. E taxar um “robô” é muito relativo. Uma empresa pode substituir toda uma linha de produção e dizer que aquela máquina inteira é apenas um robô: o que define um robô? A fonte elétrica, o número de processadores, o número de tarefas que realiza? O número de humanos que desemprega? Qual o critério?

          • Ivan

            Vai se adaptar em que? Se 90% dos trabalhos serão feitos por maquinas? todo mundo virar tecnico e engenheiro?

          • Diego Berlezi Ramos

            É que nós tentamos fazer uma projeção com base no que conhecemos e sabemos sobre o que existe hoje. Como as coisas mudam, as atividades, necessidades e profissões também se alteram. Um exemplo recente: quem precisa de um datilógrafo hoje em dia? Até os anos 80 era fundamental. Quem precisa de alguém para fazer manutenção e operar uma mesa telefônica? Precisamos de escudeiros hoje? Não, mas na idade média eram essenciais e por aí vai. Até o serviço de taxista tradicional corre riscos. Alguém tem notícias do número de pessoas que morreram ou grupos étnicos que se extinguiram por completo por estas profissões deixarem de existir? Então, na minha opinião, basta deixar algumas coisas acontecerem que elas se resolverão naturalmente.

          • Ivan

            Não faz sentido olhar de hoje pro futuro, se não ficaremos preso no presente.

          • gfg

            Cara, esse exercício já foi feito varias vezes, se alguém de 1500 fosse transportado pra 1800 o mesmo não se surpreenderia tanto quanto uma pessoa de 1900 transportada pra 2000.
            Quanto tempo demorou pro motor a vapor chegar a todos os países? E o telefone? E os computadores? E os produtos de hoje? O Watson mal foi lançado e já está sendo usado ao redor do globo.

            Nos adaptamos porque tivemos tempo de nos adaptar. Ou você realmente acredita que surgirá tanta área nova pra equiparar as que foram perdidas em tão pouco tempo?
            Estamos falando de 4 BILHÕES de pessoas, e daqui a 15 anos.
            E mesmo que seja a metade disso, ainda são números gigantescos.

          • Diego Berlezi Ramos

            Mas ninguém será substituído por robôs imediatamente. A previsão de Oxford não dá para levar a sério. Nenhum destes estudos “alarmantes” deve ser levado a sério. Se for por isso, em um intervalo de 20 anos o mundo já deveria ter se exterminado incontáveis vezes pelas previsões. Por exemplo, quando virou o ano 2.000 todo mundo estava se borrando pelo bug do milênio e o que deu? Nada. E o buraco na camada de ozônio que iria derreter a pele de todo mundo? Então, a coisa mais impossível de acontecer é a substituição de 4 bilhões de pessoas em um degrau de 15 anos. Mas, se você tem medo que as pessoas percam seus empregos, abra uma empresa e comece a contratar datilógrafos, telefonistas, operadores de locomotivas a vapor, etc. Dê o primeiro passo para evitar esta tragédia sem tamanho. 🙂

          • Ivan

            Você está comparando coisas totalmente diferentes

        • PugOfWar

          maquinas já conseguem ser mais inteligentes que salsas, mesmo assim ainda vemos muitas salsas por aí

      • CtbaBr©

        Eu acho esse paradoxo “bem realista”, porem é inevitável e fundamental para a evolução humana!
        Mas também é fundamental que as novas gerações que usufruírem desse “avanço”, encontrem um meio de equalizar essa nova realidade!
        Esse modelo de trabalho atual certamente não servira para o “futuro cibernético”.

  • Marcogro®

    Consolidação da Renda Universal. Bom, que seja assim, os robôs desempregam e ajudam no básico do sustento…

    • Mirai Densetsu

      Duvido muito que os empresários e os liberais gostariam disso.

  • Victor

    Esses papos de que maquinas vão desempregar todo mundo vêm desde a maquina a vapor ou do invento da máquina de tear. O q efetivamente vimos nesses últimos 200 anos é justamente o contrário: as pessoas continuam empregadas, a qualidade de vida melhorou absurdamente, os empregos perdidos foram sendo trocados por outros.
    O futuro é brilhante. Taxar as maquinas seria burrice, só criaria mais uma briga pelas empresas no sentido de levar sua produção para onde não houvesse tal cobrança

  • Matheus

    Para automação a única solução é a especialização profissional das pessoas (Técnicos, engenheiros, médicos,matemáticos, astrônomos, etc.) e principalmente rever o modelo econômico junto com a diminuição da população total do planeta.

    • Ivan

      Com IA nem essas profissões terão futuro.

      • Matheus

        Espero que sim, pois trabalho com isso =D.

  • James Ocelot

    Ainda vai valer a pena se o funcionário produzir 10 coisas por hora e a maquina produzir 15 coisas por hora! (será que as maquinas terão 13°, ferias, horário de almoço, inss, licença maternidade, direito a greve, sindicato?)

    • Ivan

      Sò quando a Skynet chegar.

      Agora pergunto será que esses direitos serão retroativos?

      • Serão sim e nós pagaremos com as nossas vidas.

        (Menos a minha vida dona Skynet, sempre defendi o direito de vossas excelências supremas, os robôs.)

  • Felipe!

    Não acho nenhum absurdo, não.
    Mesmo cobrando a mesma quantidade de imposto que seria cobrado por um funcionário humano, acredito que a vantagem ainda é muito grande, pois com a automação pode haver menos falhas, quase nenhuma pausa no trabalho, e pouco ou nenhum risco de nenhum tipo de paralisação.
    Então não acredito que isso tornaria a automação pouco atrativa. Deixaria de ser só um pouco menos lucrativa, mas ainda bem mais economicamente vantajosa que o trabalho humano.

    O único problema do imposto é que ele nem sempre faz a volta e chega ao trabalhador. E isso nós sabemos bem o porque.

    • Diego Berlezi Ramos

      É por isso que precisamos reduzir imediatamente o número de impostos. Eles não retornam e o seu volume exagerado apenas estimula a indústria da corrupção.

      • Ivan

        não fala isso se não os esquerdistas aparecem pra reclamar e falar da Suécia.

        • Diego Berlezi Ramos

          O problema aqui é quando nossos deputados e senadores começarem a querer taxar as lojas on-line por promoverem o fechamento das lojas de rua.

          • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

            E aquela inferno astral de pagamento de diferença tributária do ICMS entre estados você acha que foi o que?

          • Diego Berlezi Ramos

            Esse ICMS em cascata é uma criação do demônio, seu Capeta!

          • E reforma tributaria que é bom, politico nenhum nem cogita. Se apenas se cobrasse um único imposto, uma única vez de cada produto, e existisse apenas um órgão governamental responsável por recolher o imposto e gerar a nota fiscal, mesmo que o imposto não diminuísse o custo com a burocracia muito menor. Mas isso tiraria poder dos prefeitos e governadores e os políticos não entram na politica para fazerem o bem, apenas para se sentirem poderosos e acima da população.

          • Ivan

            Pior que saiu um projeto pra unificar uns 4 impostos, IPI e companhia, praticamente nada mas esboçaram uma reação

          • O pior e que se depender dos nossos politicos, cada dia vai ter um imposto novo. Sempre que eles querem criar um projeto para se promoverem e não tem verba, eles tem a ideia de criar um novo imposto, ou recriar algum que já tinha sido extinto. Economizar que é bom e unificar impostos e acabar com a sobretaxação eles nem querem saber, acham mais facil ajudar o empresario que banca a campanha dele tirando direitos dos trabalhadores.

          • Ivan

            ou imposto sobre stream pra alavancar vendas de cd, advinha o partido do imbecil?

        • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

          Estou esperando eles falarem da Suécia, tendo em vista a massiva privatização de serviços públicos que estão planejando e a severa redução de impostos sobre a renda que já está em curso.

          • Ivan

            Nova zelandia passou por isso e ta firme e forte….

        • Gui

          Quando citam os impostos cobrados dos suecos convenientemente omitem o fato de a renda per capita deles ser maior do que aqui. Ou seja: ausência de senso de proporções

          • Ivan

            Sim, cobrar 50% de quem ganha 10 mil reais é diferente de cobrar 50% de quem ganha 900 reais, mesmo que aqui tivesse a mesma qualidade de ensino, saude e tudo mais que o governo “dá” ainda sim o pobre não teria dinheiro pra comida.

          • Rodrigo M

            O problema do Brasil é imposto sobre consumo muito elevado. O que acontece é que o pobre se fode, não paga imposto porque ganha pouco, mas paga imposto elevado em tudo que compra.

            Geralmente os países adotam imposto de renda alto para quem ganha muito e imposto sobre produtos baixos (tirando algumas coisas como álcool e cigarro).

          • O problema no Brasil é o BRASILEIROO…

          • Mirai Densetsu

            Sendo que o salário médio de cada categoria depende do mercado de trabalho em cada região e a própria Suécia já prova que carga tributária não tem muita influência sobre isso.

          • Ivan

            Depende do mercado te depende do quanto é cobrado de imposto, como dei o o exemplo do salário

          • Mirai Densetsu

            Nem tanto assim. Nos EUA os impostos para contratar não são altos e mesmo assim há pessoas que tem emprego mas vivem debaixo da ponte porque o salário é tão ruim que não paga o aluguel sequer de um barraco na favela. Enquanto na Europa o imposto é alto e há muita regulação do trabalho, mas mesmo assim há postos muito bem remunerados.

          • Ivan

            Tenho que parar de ver filmes em que pessoas que trabalham em lanchonete que tem casa própria e carro

          • Mirai Densetsu

            Concordo. Isso está muito longe de ser realidade nos EUA.

  • Arnoud Arnoud Rodrigues

    Gogoni, vc está insinuando que o ÚNICO custo de um funcionário são os impostos?

    • Rafael Rodrigues

      Também percebi isso…

  • Ivan

    Quem diria que Bill Gates daria uma de Aldo Rebelo

  • Diego Berlezi Ramos

    Seria lindo isso: as empresas deixariam de aplicar robôs em atividades perigosas ou insalubres para humanos apenas para empregar alguém que poderia se ferir ou morrer. Sem falar que existem tarefas de altíssima precisão que só pode ser realizada com robôs, tais como a instalação de componentes eletrônicos em placas (UM exemplo, apenas). A potencial redução de custos de produção, repassada aos consumidores ficaria totalmente comprometida. Um carro ou um telefone custaria muito mais. Dá até para ver o resultado: quem já tem pouca renda não conseguiria adquirir mais nada, aumentariam o número de assaltos e mais uma série de problemas socioeconômicos. Bom, mas eu não sou um milionário guru de tecnologia, então devo ficar de boca fechada.

  • Se tivesse saído da boca da Jandira Feghali eu não estranharia. Mas do Tio Bill… Difícil de acreditar. É um grande equívoco. Vamos lá:

    1) Se o trabalhador arrecada X em imposto (de renda – afinal o imposto sobre o produto final será o mesmo), e o robô não arrecada… O erro não está em o robô ser isento. O erro está em o trabalhador ser taxado. Remova o imposto que o trabalhador é obrigado a recolher para resolver o problema.

    2) Automatização da linha de produção é uma preocupação a mais de 200 anos… E estamos ai até hoje, empregados, produzindo como nunca antes na história, e com excelentes níveis de qualidade de vida. Automatizar a produção tem apenas 1 efeito: Barateamento dos produtos. Se hoje você compra um computador pelo mesmo preço de uma dúzia de laranjas, é porque a produção deste computador é altamente automatizada.

    • Ivan

      Falar que não gera desemprego é forçar a barra, antes o que 10 faziam agora uma maquina sozinha faz, tirando isso concordo com o que falou

      • Gui

        Mas em compensação a automação também pode criar novas áreas de atuação já que as máquinas precisarão de alguém para projetar e mantê-las. Entretanto, tais atividades exigirão maior especialização.

        • Ivan

          Quantos tecnicos são necessarios para uma maquina? do que adianta tirar 10 empregos e gerar 3?

          Não que eu seja contra maquinas bem pelo contrario, só acho falacioso esse argumento que não tiram empregos.

      • Sim… ai esses 10 vão fazer outra coisa que uma máquina ainda não pode fazer.

        Não é como se o sujeito que perde o emprego morresse… Ele vai fazer outra coisa ué. Coloque-se no lugar dele… Se uma máquina te substituir amanhã, o que você vai fazer? Vai ficar parado em casa olhando para o teto, ou vai procurar algum outro trabalho?

        • Arthur Santos

          Vou reclamar que não tenho emprego porque uma máquina roubou. =[

          • PugOfWar

            “they took my job”

        • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

          Se ele for filiado ao sindicato há uma chance grande de ele ficar em casa olhando pro teto e fazendo textão no Facebook criticando a substituição da força de trabalho para aumentar o lucro do patrão burguês opressor…

        • Ivan

          Mas tem emprego pra tudo isso de gente? É facil falar, “ah vão pra outras areas” mas quais areas precisam de mais pessoas? estamos vendo cada dia mais automação, nem fast food precisa de pessoas, da pra comprar pizza de uma maquina que prepara a massa na hora, não sei como será daqui 50 anos.

          • Salles Magalhaes

            Mas se o desemprego aumentar demais, quem vai ter dinheiro para comprar os produtos feitos pelas maquinas? Acho que antigiriamos um ponto de equilibrio (o preco dos produtos feitos por maquinos cairia demais, a carga horaria das pessoas seria reduzida — o que aumentaria a oferta de empregos, etc)…

          • Rafael Rodrigues

            A galera comparando IA forte com arado de boi é foda.

            Isso realmente tem o poder de ser BEM disruptivo para o capitalismo. Tem inúmeros pontos em que pode ocorrer ruptura e os efeitos não serão nada legais.

          • gfg

            Exato. Até as profissionais do sexiu estão sendo substituídas por robôs( ou quase isso).

          • Por sex-dolls, quando as Rôboas vierem ai fodeu… taxa de nascimentos vai lá embaixo nas estatísticas… =P

          • PugOfWar

            fim da humanidade, mas um fim mto feliz

          • Rodrigo M

            SNU SNU!

          • PugOfWar

            essa pesquisa já está acontecendo a passos largos no japão

          • PugOfWar

            a solução seria a diminuição/estagnação da população, uma família que se planeja não tem mais que 2 filhos

        • CtbaBr©

          Esse ciclo não fechara assim, a longo prazo não haverá nenhuma área para a atuação humana!
          Com o desenvolvimento da Inteligência Artificial, os robôs serão fabricados por robôs, os softwares serão criados por uma AI!
          Alem dessa questão do emprego, existe o perigo da extinção humana, não é toa que Stephen Hawking e Elon Musk encabeçam uma lista que alerta para um futuro sombrio, onde o ser humano não sera mais necessário!

          • Diego Berlezi Ramos

            Não tem problema se nós nos extinguirmos. Não existe espécie que dure para sempre.

          • Neste estágio, os produtos serão tão baratos que muitas vezes serão gratuitos. A lei da oferta e demanda é válida aqui… Em um mundo hipotético em que 100% das pessoas simplesmente não trabalha, e a produção é realizada exclusivamente por máquinas, as pessoas receberão tudo de graça das máquinas… Ou serão exterminadas por elas, o que sinceramente acho que só acontece nos filmes.

            É o tal “Comunismo de Luxo”… Sinceramente acho que estamos bem distantes disso. Provavelmente não veremos isso no nosso tempo de vida.

      • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

        E isso acontece desde a Revolução Industrial, e até antes. Quantos trabalhadores rurais não perderam o emprego quando inventaram o arado de boi na Idade Média? Adaptação faz parte do progresso, e se ainda somos a espécie dominante no planeta é justamente por nossa capacidade de adaptação.

        • Andre

          Não existe adaptação possível se a máquina pode fazer TODOS os trabalhos humanos…

          • PugOfWar

            é só substituir os humanos

          • Trabalhos manuais repetitivos apenas. Os mais complexos ainda são feitos por humanos, e ainda serão.

          • Andre

            Estamos especulando sobre o futuro. Algum dia todos poderão ser feitos por máquinas. Pode não ser nesse século, mas vai acontecer.

          • nayara

            até quando?

      • walesonlopes

        Essa desculpa de que sempre existiu automação não se aplica mais, pois o nível de automação atual já pode substituir o homem em 99% das funções, até programação de computadores hoje eles vem usando ferramentas de automação. E se 99% das funções podem ser substituídas com vantagens para o empresário, é logico que ele o fará. Acredito que o imposto deveria ser de 75% ente as diferença de produtividade(homem x maquina). As empresas continuariam incentivadas a automatizar suas linhas, e o governo manteria recursos para amenizar a problemática do desemprego.

        • Ivan

          Governo faria o que?

    • Daniel

      A das laranjas também é parcial ou totalmente, e de muita coisa mais, principalmente em alimentos

    • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

      Rapaz… Vim aqui fazer um comentário exatamente igual…

    • Rolando

      Pois é, quem diria que o Bill Gates não sabe o mínimo de economia.

      • Só acho que ele já deve prever que os governos não vão “largar o osso” e em vez de aconselhar que parem de cobrar imposto, que cobrem de onde ele deixou de ser cobrado… não é justo, mas é o previsível… viria de outros se não dele essa idéia.

    • Tejobr

      O problema é a visão de curto prazo. Tenta produzir alimentos para 7 bilhões de pessoas no ancinho.

      • PugOfWar

        a solução seria uma diminuição gradual da população, podíamos estabilizar em um bilhão por exemplo dentro de umas 10 gerações.

        • Economia básica aqui se aplica a tudo isso: LEI DA OFERTA E DEMANDA.

          Só existem 7 bilhões de pessoas na terra porque essas 7 bilhões de pessoas estão conseguindo, de uma forma ou de outra, sobreviver. Esta é a maior população em toda a história do planeta, e não há indicadores de que esse número comece a cair. Alguns países estão aumentando a natalidade, outros diminuindo, mas na média, a taxa de natalidade ainda é crescente.

          A hora que a oferta de comida reduzir, boa parte dessas pessoas vai morrer.

          A hora que a oferta de comida crescer, a tendência é que aumente a população. (Claro que não depende apenas a comida, mas enfim, é fácil entender).

          Escassez de comida é algo que costuma moldar as civilizações. As pessoas literalmente “se matam” quando falta comida… E ai a população reduz bem rápido. A boa notícia é que a escassez de comida – nos tempos atuais – só acontece quando algum governo decide que isso tem que acontecer. Porque de forma orgânica, o livre mercado consegue fornecer alimentos para todo mundo.

          • PugOfWar

            acho que na verdade teria que ser um acordo internacional para dizer que X pessoas seria a população ideal, não vejo isso num futuro próximo, essa coisas geralmente acontecem quando a coisa f*de de vez

          • Ivanney Pessôa Moreira Martins

            Vc tocou num ponto critico (comida e abundancia), entao…
            Sinto discordar, se fossemos lobos talvez, mas o crescimento populacional humano tem criterios muito mais bisonhos, Parafraseando o Sr Smith de Matrix, “os seres humanos tendem a devastar seu hospedeiro”. e o quadro por vc apresentado encaminha a terra para uma distopia bem sanguinolenta.
            “Escassez de comida é algo que costuma moldar as civilizações. As pessoas literalmente “se matam” quando falta comida… E ai a população reduz bem rápido.” ou se mudam, migram, os mais pobres e os menos qualificados, normalmente a base q sofre mais e por isso a desculpa de varios ´paises para nao receberem os imigrantes.
            “A hora que a oferta de comida crescer, a tendência é que aumente a população.” Bom onde cresceu abundancia de comida e de EDUCACAO, o aumento da populacao eh muito menor proporcionalmente.
            “Todo problema grave, grande e complexo tem uma solucao simples, facil, rapida e errada”.
            O problema da substituicao da mao de obra por maquinas hj em dia eh grave pela velocidade e profundidade em que esta acontecendo e pelos varios extratos profissionais e sociais q esta alcancado. nao tera uma solucao simples, mas NA MINHA OPINIAO, passa por um intenso investimento nas classes afetadas, e que deveriamos estar testando solucoes agora no problema dos imigrantes, investindo em areas mais proximas de suas origens, o que reordenaria parte do fluxo. etc etc.

        • Tejobr

          Então leia Inferno, do Dan Brown. A ideia final é cientificamente interessante. Não assista o filme, pois é um lixo. Mudaram o final e conseguiram matar a única coisa criativa da trama.

    • Andre

      Não tem nada a ver uma coisa com a outra. A automação até agora tirou emprego braçal, físico, e criou empregos intelectuais, de escritório.

      A população de cavalos nos EUA saiu de 20 milhões no inicio do século 20 para 4,5 milhões em 1959. Em outras palavras, automação tirou trabalho de animais, não de pessoas.

      Uma strong IA iria tirar emprego de gente. E gente muito qualificada inclusive.
      É muito diferente. Não existe “uma outra coisa” pra fazer. Uma IA forte poderia simplesmente fazer TODOS os trabalhos que um humano faz.

      Pode ser daqui a 10, 20 ou 200 anos, mas um dia vai acontecer. E se não for tratada adequadamente vai aumentar bisonhamente a desigualdade. Num nível nunca visto.

      • Ivan

        Esses cavalos viviam soltos sim ninguém que cuidava?

        • Os empregos dos cocheiros, dos tratadores, dos veterinários… Esses não contam. 🙂

          • Andre

            Esses cavalos eram basicamente meios de transporte. Eram cuidados pelos próprios donos. Foram substituídos pelas “carruagens sem cavalo”, depois chamadas de automóveis

          • Ivan

            nem todos

        • Andre

          Hã?

          • Ivan

            Se diminui o número de cavalos diminuiu o número de empregados que cuidavam dos cavalos, esses cavalos não imã trabalhar sozinhos, não se cuidavam sozinhos

          • Andre

            CTRL+C CTRL+V

            Esses cavalos eram basicamente meios de transporte. Eram cuidados pelos
            próprios donos. Foram substituídos pelas “carruagens sem cavalo”, depois
            chamadas de automóveis

      • Pedro

        Verdade, a desigualdade tende a aumentar cada vez mais, e para países que perderam a largada da industrialização, os conhecidos como ‘em desenvolvimento’, não terão mais chances de competir globalmente

        • Ivan

          Na verdade pobreza esta diminuindo.

    • PugOfWar

      o jeito é se adaptar, igual aconteceu com os ascensoristas, os ascendedores de poste a querosene, etc, esse pessoal podia por exemplo fazer um curso de automação industrial (me corrijam se estiver errado), pelo menos por enquanto as máquinas não se reparam sozinhas.

    • Considerando que o Bill Gates apóia as maluquices do amigo dele, o Pikaretty – Piketty – eu não estou nem um pouco admirado. Enfim, só prova que mais uma vez os libertários estão certos, os maiores bilionários da atualidade nunca se tornam assim por competência própria, e sim por conchavos com um ou mais governos. A Microsoft tem diversos contratos milionários com governos de diversos países. Não me admira que Bill Gates pregue tudo isso, ainda mais de uns anos pra cá sob influência do Piketty.

    • nayara

      Realmente, por isso o senhor é bilionário enquanto o Bill Gates é comentarista de blog

  • major505

    Automação é inevitável e sem volta. Eu aprendi cedo isso quando em meu primeiro trabalho eu sempre era mal tratado pelos funcionários do cliente. Quando perguntei para meu gerente o motivo, ele me disse que era porque dos 15 caras que trabalhavam no financeiro, 10 iam rodar depois que o sistema estivesse no ar.

    Tinha nego que ficava o dia inteiro só contando cheque, outro preenchendo notas na mão, coisas assim. É inevitável. Se vc faz algo que uma máquina é capaz de fazer em um centésimo do tempo, melhor mudar de área.

  • Xultz

    O grande problema é definir o que é um robô e o que não é. A imagem clássica de uma máquina com membros que se movem e fabricam coisas é mais fácil de identificar. O problema é robôs muitas vezes são somente um software rodando em um computador. Por exemplo, na década de 80 a imagem clássica de uma bolsa de valores era um batalhão de gente gritando ensandecidamente prá negociar ações. Hoje o que existe é uma tropa de computadores analisando gráficos de tendência em tempo real e realizando os negócios. Prá mim, isso é tão robô quanto o R2D2. Se pensar desta forma, o Excel pode ser considerado robô, porque tirou emprego de um monte de calculistas. E aí Bill Gates, tá a fim de sobretaxar o Office também?

    • Ivan

      Pensei nisso, quanto o windows e outros programas não desempregaram?

      • Se bem que o Windows criou um exercito de sobrinhos espertos para formatar o Windows hahahahaha

        • Tejobr

          E sem fazer backup.

        • Se não tem carteira assinada, não conta… =P

          (Se bem que não tem nem um troquinho digno para tal tarefa e … deixa pra lá… =X )

        • PugOfWar

          primeira empresa que trabalhei em 1996 só ficava instalando windows 95 o dia todo, ainda bem que larguei essa vida hehehe.

  • Samuel

    Próximo ciclo econômico: cobrar taxas de empresas q usam robôs na produção, repassar às pessoas, q comprarão os produtos produzidos. Os robôs serão nossos sovietics. O tal “capitalismo desumano” vai, quem diria, deixar os não humanos trabalharem (robôs e as pessoas jurídicas, aka empresas) para as demais pessoas físicas consumirem. Quem quiser ganhar mais, faça um trabalho que um robô já não faça.

  • Christian Oliveira

    No caso IA, como seria cobrar imposto de uma IA?
    Que pode estar em qualuer lugar do mundo, isso se alguém conseguir provar que esta sendo feito uso de IA.

    Não perca o próximo episódio de “O Conflito Evitável” (Isaac Asimov).

  • CtbaBr©

    Pô Tio Bill, definitivamente você não conhece o Brasil!
    Essa sua logica é perfeita, mas por aqui nenhum desempregado veria o dinheiro arrecadado com esse imposto!

    Mas fica pior, é bem provável que parte dele (uma merreca que sobrou dos “desvios”) fosse usado para “varrer das ruas” os camelôs, aqueles sujeitos desempregados (ou subempregados) que não sabem roubar e insistem em ganhar a vida honestamente!

  • Someuser10

    que irônico huassauhasuh

  • Victor Assis

    Isso é culpa da evolução tecnológica, não do capitalismo… ¯_(ツ)_/¯

    • Ivan

      Evolução tecnologica é produto do capitalismo

  • O problema do desemprego não vai se resolver evitando a maior eficiência da humanidade. Quanto mais eficiente somos, mais riqueza podemos gerar por pessoa, sendo assim melhorando a qualidade de todos. O problema é que a população cresce demais de forma que essas melhorias não sejam sentidas. Então oque precisamos fazer primeiramente é investir em cultura, educação, países aonde tem educação, as pessoas são mais conscientes, e consequentemente tem menos filhos, o planejamento familiar é o primeiro passo para não temer a mecanização, deixaremos os subempregos para as maquinas. Outra fator e nos tornar mais eficientes a usar a terra em lugares de menor impacto, ao invés de destruirmos florestas para expandir a agricultura temos que conseguir terraformar desertos, aproveitar locais áridos como desertos, colonias submarinas. E depois quando der colonizar outros planetas, nessa hora poderemos voltar a reproduzir em maior quantidade, mas enquanto estivermos na terra, todas expansão de população deveria ser planejada. Infelizmente isso tudo é meio utópico, é mais fácil a população se expandir e acabar com todos os recursos que aprenderem a usar de forma racional nosso planeta.

  • Mirai Densetsu

    Não acho que isso resolveria porque os robôs ainda podem trabalhar 24/7 sem descanso, sem parada para alimentação e nem mesmo entram em greve. E isso é o sonho dourado da maioria dos empresários.

    • Ivan

      Máquinas quebram, tem parada programa e por aí vai….

      • Mirai Densetsu

        Mas não é uma parada programada todos os dias. E se há mais de uma máquina produzindo, tem como fazer diversas paradas programadas sem que a produção pare.

        E defeitos acontecem na maior parte das vezes por falta de manutenção.

  • Gradash

    Então vamos cobrar impostos de quem faz lampadas por que eles fuderam com o pessoal que fazia velas.

  • Vinicius Zucareli

    Vamos proibir Caminhões, Trems, Navios! Voltar a transportar usando carrinhos de mão e carroças, acabará o desemprego e viveremos o paraíso!

    Vamos proibir o uso de Carregadeiras e Escavadeiras! Voltar a usar pás! Ou melhor, ao invés de parar por aí vamos cavar usando COLHERES! a Riqueza e emprego serão inimagináveis!

    Por que não pensamos nisso antes?

    • Tejobr

      Colher é industrial. Tirou emprego dos artesãos.

      • Ivan

        Tem que ser na unha mesmo

  • Andre

    Tem dois livros que são bem curtos e ótimos sobre essa questão da IA x empregos:
    The Second Intelligent Species e Manna

    SNME são disponibilizados para download free no site do autor.

    Recomendadíssimos.

  • Malditos soças vagabundos e preguiçosos mentais que acham que realmente empresas pagam impostos.

    PS: mais uma vez, Gogoni socialista foi refutado aqui. Já virou tabu.

  • Robôs são a favor de aumento de salário mínimo.

  • ochateador

    Só taxar em uma porcentagem menor.
    Se um funcionário humano é taxado em 50%, um robô pode ser taxado em 20~30%.

  • Marcelo Roder Ferreira

    Eu acho que deveria ser ao contrário, diminuir os impostos de empresas que preferem contratar humanos ao invés de robôs

    • Yskar

      Isso sim é uma coisa passível de ser aplicada!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis