Tomada hostil: a Vivendi já detém 25,15% das ações da Ubisoft

assassins-creed-iv-black-flag

Se há uma trupe que os Guillemot realmente odeiam, esses são os executivos da Vivendi. A companhia foi para cima das empresas familiares com uma fome voraz, adquirindo ações da Gameloft e da Ubisoft de forma deliberada. No primeiro caso a gigante adquiriu 30% da desenvolvedora e pela lei francesa, teve que fazer uma declaração de compra demonstrando intenção de adquirir o restante. Em fevereiro ela abocanhou mais de 61% das ações, o então CEO e fundador Michel Guillemot se afastou da diretoria e os acionistas venderam o resto.

Com a Ubisoft não tem sido diferente. Inicialmente a Vivendi adquiriu 6,6% das ações em 2015, mas rapidamente esse número foi subindo.

Yves Guillemot, CEO da Ubisoft já estava arrancando os cabelos com uma segunda tomada hostil vindo da Vivendi, dessa vez mirando na desenvolvedora de game que completou 30 anos em 2016 e agora tem motivos de sobra para estar verdadeiramente procupado: o conglomerado anunciou que agora detém 25,15% da empresa e 22,92% dos direitos de voto. A Vivendi já expressou a intenção de propor modificações nos rumos da Ubisoft daqui por diante (inclusive sugere mudança no quadro de diretores, para lhe dar maior participação e poder de decisão) e com a fatia do bolo que agora detém nas mãos (um quarto da empresa), ela pode fazê-lo.

A Vivendi diz que deseja manter uma parceria com o atual corpo executivo da Ubisoft, algo que Yves Guillemot não quer de jeito nenhum: depois do golpe pelas costas em seu irmão Michel a última coisa que ele deseja é trabalhar com uma empresa que tem um toque de Midas ao contrário (basta lembrar do período em que controlou a Activision Blizzard ou do que ela fez com a GVT) e claro, não há a menor garantia de que a Vivendi não vá comprar mais ações. Em julho o valor de mercado da Ubisoft atingiu o recorde de € 38,88; principalmente pelos esforços de compra (agora claramente hostil: a Vivendi nega) por parte da gigante.

As perspectivas não são boas. Adquirir mais 4,85% da Ubisoft não é nada, talvez a Vivendi esteja já preparando o terreno para fazê-lo e de acordo com a Lei, fazer a oferta de compra tão logo detenha os 30% da desenvolvedoras. Guillemot vem tentando de todas as formas recrutar aliados que impeçam o movimento da rival mas pelo visto não está adiantando, a Vivendi já informou que vem utilizando dinheiro disponível em reserva para adquirir as ações. Ela sequer está suando para comprar os papéis da desenvolvedora.

Guillemot não pretende desistir de chutar a Vivendi de seu quintal, mas o cenário onde a Ubisoft acabe trocando de mãos num futuro próximo está se tornando cada vez mais inevitável.

Fonte: VentureBeat.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Cocainum

    São os templários…

  • Alvaro Carneiro

    Se eu tivesse dinheiro infinito comprava a Ubisoft somente para acabar com ela no dia seguinte.

    • Paulo de Tarcio Santos Freiri

      Se eu tivesse esse dinheiro eu só compraria para fazer eles pararem de lançar jogos do Assassin’s Creed.

      • E Far Cry…

        • Cocainum

          Precisaria lançar uns 20 Far Cry para chegar perto de AC. E eu acho que a queda na qualidade também nem chegou perto.

          • Bem, Far Cry 2 foi muito bom….

          • Julio Verner

            hauhauahua aquela MERDA!

          • …e foi o melhor!

            Hail Úberesoft….

          • Paulo de Tarcio Santos Freiri

            Verdade, Far Cry está cedo ainda em comparação ao AC kkkkkkkkk

          • Julio da Gaita ✔

            e o ultimo far cry pré historico? q merda foi aquela, tava na cara que ia flopar…

      • Desde que você não acabe com os livros está bom… É a única coisa que presta em toda IP

      • Julio da Gaita ✔

        agradece a deus irmão, eles pararam… por enquanto…

    • Jorge Dondeo

      Eu gosto dos jogos da Ubi, Ghost Recon, Rainbow Six, Splinter Cell, AC 2 (especificamente), Rayman, Far Cry, The Division. Ela tem uma pegada bem diferente das outras.

  • Fred

    Se for como a GVT, no começo lançarão jogos fantásticos, sem DLCs, por preço camarada. Servidores espalhados pelo mundo com ping baixo, etc, etc, etc.
    Logo depois começarão a pensar em vender e vão transformar tudo num saco de b0$ta.

    • A fase boa da GVT foi antes dela ter sido vendida, depois de passar pelo primeiro dono a qualidade caiu lá no chão, e agora que a Vivo comprou e Oi esta falindo, o mercado esta praticamente sem concorrência.

      • Luiz Augusto Volpi Nascimento

        Fui funcionário da GVT na parte de QA quando estava havendo a fusão entre telefônica e GVT e posso afirmar com toda a certeza: Que M&%da. Enquanto GVT, a empresa ainda tinha pelo menos a decência de vender apenas produtos que ela tinha em mãos, caso você não tivesse rede disponível na sua região ela não venderia para você, já com a fusão é tipo “vende que a gente resolve depois”, resultado péssimo serviço.

  • Othermind

    ” tomada hostil”

    Como assim hostil? Se está dentro da lei e as ações podem ser adquiridas legalmente esta tudo certo..

    • Cocainum

      Hostil não quer dizer ilegal. Só quer dizer que eles podem acabar obtendo o controle da empresa (ou parte dele) contra a vontade dos que agora estão na direção.

      • Othermind

        Ahh daí eles merecem um belo sinto muito… Não tem que achar ruim nada… se as ações estão no mercado… um abraço…

        • Cocainum

          Achar ruim, eles podem. Só não podem impedir, hehehe.

          • Othermind

            Welcome to the jungle…. heheheh

        • Julio da Gaita ✔

          brother eu achei seu comentário ruim, e daí? vai fazer o que?

          • Othermind

            No momento comer um sanduíche…

          • Julio da Gaita ✔

            bom café da manhã, abiguinho… .)

    • rbsouto

      O termo hostil é só para dizer que a atual direção não pediu. Mas são as regras de mercado, como você observou.

      Se tem o $ e as ações estão à venda, tudo legal.

    • PugOfWar

      cara, isso é só o nome do método utilizado, ele já era chamado assim desde 18XX.

  • Julio Verner

    Espero mesmo que a Vivendi faça isso.

  • Jorge Dondeo

    Tomara que eles lancem o Ghost Recon antes.

  • Para quem quiser, o Assassins Creed III está disponível de graça na loja da Ubisoft.

  • SignaPoenae

    Na pior das hipóteses, vamos ter um assasins creed a cada 3 meses com o jogo quebrado em umas 200 DLCs.

    Não faz mal, até porque o primeiro e último que comprei foi o brotherhood em uma queima de estoque no e-bay.

  • arnoanderson

    Olha, depois que gastei meu dinheiro naquela porcaria chamada Watch Dogs, só torço que ela seja comprada pela Vivendi e coloquem a Marissa Mayer como CEO.

    • Douglas

      pegou pesado.

    • Gus

      Você passou dos limites.

  • Douglas

    Para a Ubisoft só se pode desejar o pior, depois de todas as duzentas palhaçadas que já fizeram com o público gamer, a ultima do anno 2205 em que venderam um seasonal pass e meteram DLCs por fora, foi terrível. Depois voltaram atrás porque iam levar processinho no lombo na Europa.

  • H2SO4

    Ele não deve ter achado ruim quando devem ter ganhado alguns milhoes com o IPO da ubisoft

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis