Cientistas anunciam a comida do futuro: leite de barata

giant-roach

Em Física se você tiver os dados corretos de um tiro de canhão consegue prever com razoável precisão onde ele vai cair. Conseguimos prever eclipses com total precisão, não existe “eclipse inesperado”. A NASA tem uma página listando todos os eclipses do Sol até 0 ano 3000, e não foram além por pura falta de vontade.

Já Biologia é uma Ciência onde não há Leis, no máximo Recomendações. Toda vez que você tenta formular uma regra absoluta surge um ornitorrinco. São peixes que andam, cobras que voam (ok, caem com estilo) e gatos casco-de-tartaruga que são sempre fêmeas a não ser 1 em 3 mil, quando nasce um macho com a mutação.

Um exemplo dessa natureza desregrada da Evolução é a Diploptera punctata, uma espécie de barata que contraria tudo que conhecemos sobre esse inseto nojento. É conhecimento comum que barata bota ovo, abandona aquela bolsa rígida depois de um tempo e some, certo?

Nem todas. A punctata é um caso extremo. Essa maldita faz algo que baratas não deveriam fazer: ela incuba os filhotes, de forma vivípara. As larvas não chegam nem a desenvolver ovos completos, mas não pára aí. Os cientistas descobriram que ela além de manter os filhotes no útero os alimenta com… leite.

Ela secreta uma espécie de “leite” para alimentar as larvas. Grama por grama é 3 vezes mais nutritivo que leite de búfala. Esse leite se cristaliza em um complexo arranjo de proteínas, que foi identificado e sequenciado por uma equipe internacional de cientistas. Os resultados da pesquisa foram publicados no artigo Structure of a heterogeneous, glycosylated, lipid-bound, in vivo-grown protein crystal at atomic resolution from the viviparous cockroach Diploptera punctata,

jt5013fig1

Óbvio que ninguém vai sair por aí ordenhando baratas, é muito difícil construir banquinhos e baldes tão pequenos, mas com o sequenciamento da proteína em teoria ela pode ser sintetizada. Seria um excelente suplemento alimentar, ou até ração de emergência para as proverbiais criancinhas famintas africanas, ou os filhos do socialismo venezuelano e da Melhor Coréia.

Essa síntese provavelmente seria feita com bactérias geneticamente modificadas, mas um enorme esforço de marketing seria necessário pra que as pessoas topassem experimentar o tal Leite de Barata. Difícil mas não impossível, afinal todo mundo adora mel e uma abelha não é mais que uma mosca que investiu em figurino e propaganda.

Fonte: Science Alert.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis