Rosetta: Europa de volta às Grandes Navegações

enterprize

Houve um tempo em que nosso pequeno planeta era um mundo, um vasto mundo. Povos isolados se achavam o centro do Universo, e viviam felizes assim, mas alguns inconformados acharam que havia mais. Em busca de conhecimento, lucro, oportunidades se lançaram ao desconhecido. De imensos navios chineses a modestos barcos vikings, galeões e caravelas descobriram novas terras, novas civilizações.

Com o mundo explorado, e as guerras mundiais consumindo recursos, a sede de exploração secou. Lambendo as feridas a Europa foi deixada para trás. Estados Unidos e União Soviética eram os grandes jogadores da Exploração Espacial. Eram. Hoje o Espaço embora ainda seja aonde nenhum datilógrafo jamais esteve, está sendo explorado por várias nações, e todas sem exceção aproveitam os benefícios disso.

A Europa por sua vez deu a volta por cima e além de sócia da Estação Espacial Internacional tem diversos projetos próprios. O mais espetacular é a sonda Rosetta.

Rosetta-raggiunge-orbita-cometa

Em 1986, no tempo em que se vendia plutônio em farmácias a NASA e a Agência Espacial Européia (ESA) decidiram por uma missão conjunta a um cometa. Em 1992 a NASA ficou sem grana e pulou fora do projeto, mas a ESA continuou. O resultado foi a Rosetta, uma sonda com o ousado objetivo de chegar a um cometa e lançar um módulo de pouso, para pela primeira vez estudarmos sua composição in loco.

O Lançamento

A Rosetta foi lançada em 2/3/2004, com mais de um ano de atraso. a explosão de um Ariane 5 no final de 2002 congelou o programa, ninguém ia arriscar uma sonda com um foguete não-confiável. Quando finalmente deram sinal verde, o cometa 46P/Wirtanen já estava fora de posição. Era preciso achar outro alvo. O escolhido foi o cometa 67P/Churyumov–Gerasimenko.

Essa escolha não foi aleatória. Em ficção científica naves usam motores o tempo todo, pois aplicam cheat codes e conseguem combustível infinito. Na vida real nós precisamos trapacear de forma mais elegante, usando a gravidade de outros planetas para criar um efeito estilingue e acelerar a nave. Isso rouba energia do planeta, fazendo ele girar mais lentamente, mas não se preocupe, é ínfima, mais ou menos a energia que há no seu corpo no sofá, depois da macarronada do domingão quando a mulher chama pra ir na casa da sogra.

As Manobras

Esse balé espacial é matemática pura, é de uma beleza ímpar, usa princípios conhecidos por Isaac Newton. Mesmo Kepler entenderia perfeitamente. São Leis muito simples (mas Gravidade é apenas uma Teoria) aplicadas, e em sua simplicidade, nos levam a outros mundos.

Depois do lançamento em 2005 a Rosetta teve um primeiro (re)encontro com a Terra, em 4/3/2005. Isso a acelerou, entrando em uma órbita que a faria encontrar Marte, em 25/2/2007. Essa foi a mais arriscada. Para garantir o impulso gravitacional necessário ela precisou passar a 250 km de altitude. Um pentelhonésimo de grau a mais ou a menos no ângulo de entrada e adeus Rosetta. Também havia o problema de a sonda ficar muito tempo na sombra do planeta, ninguém sabia se as baterias iriam aguentar. Aguentaram.

CIVA_Mars_30_H

Oi Marte. Ah? Não, só de passagem…

Feito isso ela entrou numa trajetória que em 13/11/2007 a faria passar pela Terra. De novo. Em 2008 ela passou perto de um asteróide, e em 12/11/2009 ela fez oooouuutra passagem pela Terra, pegando velocidade para ir pros cafundós do Sistema Solar, na rota final para o 67P. Veja as manobras:

European Space Agency, ESA — Rosetta’s twelve-year journey in space

O cometa 67P tem 4 km de comprimento, parece um pato de borracha. Tem massa de 10.000.000.000 toneladas. Como todo cometa, é mais antigo que os planetas do Sistema Solar. Guarda segredos de nossa origem, além de ser a fonte da água na Terra. Possui compostos orgânicos e muitos mistérios a explorar. Infelizmente ele tem um campo gravitacional pífio.

Isso não quer dizer que esse campo não exista, senão o próprio cometa se esfacelaria, mas por ser muito baixo, é complicado manobrar nele. Até o Rubinho, se não tomar cuidado atinge velocidade de escape, que é de 1 m/s.

rosetta-comet-67p-orbit-525_zpsc9ba2c58 (1)

Tente VOCÊ pousar nesse troço

A Rosetta não poderia usar uma manobra normal para entrar em órbita do cometa, então os jovens cientistas da ESA (jovens pois depois dos 30 ninguém arrisca a reputação propondo algo assim) sugeriram uma série de manobras em trajetórias hiperbólicas, para reduzir a velocidade da sonda. É o tipo de coisa que uma nave espacial não deveria fazer, nem em ficção científica ruim. O problema é que funcionou. Vejam:

European Space Agency, ESA — Rosetta’s orbit around the comet

Os objetos não estão em escala, claro. O cometa é muito maior que a Rosetta. Para facilitar vejamos algumas imagens.

Comparado com Los Angeles:

l7ioeyY

Para os trekkers entenderem:

QfUaAUL

Chegando no cometa a Rosetta fez toneladas de sondagens, fotos e até um selfie, pra ficar na moda, mas para coroar a missão era preciso lançar o Philae, um módulo de pouso batizado com o nome da ilha onde foi achado um obelisco com uma petição bilingue  online contra o PT dos sacerdotes locais reclamando de funcionários públicos que iam passar férias se fazendo de peregrinos e vivendo às custas do Templo de Osíris. O obelisco, junto com a Pedra da Rosetta foi fundamental para o entendimento dos hieroglifos.

philae_lama1yyyyyy

Um robô testando um robô.

Do tamanho de um frigobar de hotel e custando quase tanto quanto um, se você consumir tudo que há dentro incluindo o Toblerone, o Philae pesa 100 kg e foi projetado para funcionar em ambientes de microgravidade. Lotado de câmeras e instrumentos ele seria lançado da Rosetta, desceria por 7 horas puxado pela gravidade do cometa e quando tocasse no chão, um propulsor o firmaria.

ESA_Rosetta_OSIRIS_NAC_Farewell_Philae_crop-1024x489

Philae, visto da Rosetta

Arpões prenderiam o módulo ao solo, e brocas literalmente aparafusariam o bicho ao solo.

Yeah, Arpões Espaciais!

Isso é importante pois cometas não são astros mortos, eles sofrem abalos sísmicos, emitem jatos de gás e poeira, e como são compostos boa parte de gelo, tendem a não funcionar direito perto do Sol.

Na teoria isso deveria acontecer, mas estamos falando de hardware que ficou 10 anos no espaço. Não se sabia nem se o Philae conseguiria se desprender da Rosetta.

Bem, ele se desprendeu mas aí as coisas começaram a dar errado.

Ao tentar pressurizar o propulsor a telemetria indicava que algo não havia funcionado. Um pino deveria perfurar um tampão de certa e liberar o gás (sim, simples assim) mas não conseguiu. O Philae dependia agora da gravidade e dos arpões.

15739982196_f69eaebcb1_b

Parece Halo, mas é um cometa, visto de 10 km.

As informações iniciais do pouso indicaram que os arpões não haviam disparado, e que os sinais de rádio estavam intermitentes. Isso era perigoso. As baterias não aguentam muito tempo, será que ele havia pousado torto?

Outros sinais indicavam que o Philae havia penetrado (epa!) 4 cm no solo, mas isso não explicava os sinais de rádio com problema.

A teoria é que o Philae, ao contrário da mãe (quem pega essa referência?) havia quicado. Um dos diretores do projeto brincou dizendo que a ESA havia pousado não uma mas duas vezes em um cometa. Ele foi modesto. Análise dos magnetômetros mostrou que o módulo quicou duas vezes, pousando TRÊS vezes em um cometa. ESA 3 × 0 NASA.

Rosetta_mission_selfie_at_comet

Um selfie com um cometa. Foi mal aê.

O pouso inicial foi às 15:33. Ela quicou com uma velocidade inicial de 0,285 m/s e seguiu em uma parábola por 455 metros. às 17:26 ela atingiu o solo de novo, quicando mais uma vez, com velocidade de 0,019 m/s. Sete minutos e 3 metros depois, a Philae pousou pela terceira vez, em seu local de repouso final.

O módulo está 100% operacional, exceto que não fixado ao solo. Isso pode afetar partes como o braço coletor de amostras, e se o cometa começar a se agitar é capaz de o pobre módulo ser ejetado para órbita, fazendo com que o inabitado cometa 67P tenha um programa espacial melhor que o do Brasil.

Para piorar parece que a Philae caiu em um buraco ou ravina, e não tem luz solar suficiente para recarregar as baterias.

Rosettajets_free

Jatos de gás. Isso não é bom.

Não importa, ele já cumpriu sua missão original, pousar em um cometa, e como diz o Capitão Boeing, qualquer pouso de onde você saia andando é um bom pouso.

Agora a ESA vai estudar os dados e tornar o cenário mais claro. Neste momento a Rosetta está transmitindo de meio bilhão de quilômetros a 28 kb/s, mais ou menos o que a minha operadora oferece quando ultrapasso a franquia de dados. 2 kb/s são telemetria, o resto são dados científicos.

Ela só tem 55 horas de bateria. 8 dos 10 instrumentos estão funcionando, os outros dois dependem de movimento então não serão usados. Ela só está recebendo 90 min de luz a cada 12 h. Ela parou 1 km fora da posição planejada. Só um dos painéis solares está funcionando, não se sabe se por dano ou bloqueio. Esperam que com a rotação e libração do cometa ela receba mais luz nos próximos dias.

B2UEKTaIMAE8R0H

Nada não, apenas a primeira imagem na História da Humanidade feita da superfície de um cometa.

The End?

Em agosto de 2015 o cometa atingirá o periélio, ponto mais próximo do Sol. A Rosetta acompanhará, orbitando, e se sobreviver ao evento, continuará até dezembro, quando então tentarão um pouso suave. Já sabemos que ela quicará, o que só prova que não existe fracasso científico, só aprendizado.

10 anos, dois planetas, dois asteróides, um cometa, incontáveis dados. 500 anos atrás, mesmo com a ganância sendo o motivo principal para explorarmos o desconhecido, por trás dela estava a curiosidade. Hoje chegamos a um ponto onde pelo menos de vez em quando deixamos para trás a mesquinharia e embarcamos na busca do conhecimento puro.

Um dia, quando estivermos terraformando Marte, e poderosos rebocadores espaciais colocarem cometas em órbitas de colisão com o planeta vermelho, repetindo artificialmente o que aconteceu com a Terra bilhões de anos atrás, ainda estaremos usando conhecimento adquirido com a Rosetta e o Philae. Nosso conhecimento e nossa civilização consegue enxergar mais longe, como dizia Newton por estarmos em pé no ombro de gigantes. Curioso um desses gigantes ser um robozinho quicador de 100 kg.

Para saber mais:

Site oficial da ESA

Flickr da ESA

Twitter da ESA

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Nil Obermüller Schaupp

    Excelente Texto.

  • Rodrigo Figueiredo Bertelli

    Quem fez a arte comparando o tamanho do cometa com o mundo trekker, poderia colocar a comparação com a Babylon 5, aí teríamos a certeza de quão diminuta é a DS9.

    • Hollander

      O que o cu de B5 tem a ver com as calças de DS9? E o que a comparação completaria o excelente post?

      • Rodrigo Figueiredo Bertelli

        O texto é excelente e nada muda isso. Só quis brincar com o gráfico trekker. Se não entendeu a brincadeira, beleza, tudo bem.

      • Thiago

        Nossa cara… Relaxa!

    • E estação tinha mais de 8km! 😀

  • Guest

    Que delicioso dossiê matinal: centrlizou as informações relevantes e enchou os olhos com ilustrações. Estou estupefato com este projeto. :’D?

    Minha pequena contribuição, o soundcloud da ESA:
    https :// soundcloud .com /esaops

    O som que o cometa emite:
    https :// soundcloud .com /esaops /a-singing-comet

  • Vinícius Cordeiro

    O robô quicou 2 vezes, está 1km fora do alvo, apenas 1 painel solar funciona e ainda assim está ativo?

    No Kerbal Space Program isso é um sucesso. Parece que na vida real também. 😉

    • Lucas Balaminut

      Vivo E twittando!

      • Eu

        Alive and Twitting! 😀

  • Lucas Balaminut

    Que delicioso dossiê matinal: centralizou as informações relevantes e enchou os olhos com ilustrações. Estou estupefato com este projeto. :’D

    Minha pequena contribuição, o soundcloud da ESA:
    https :// soundcloud .com /esaops

    O som que o cometa emite:
    https :// soundcloud .com /esaops /a-singing-comet

    • Toga

      Há! E dizem que no espaço não tem som.

      • Tudo depende de como definimos SOM. Pois no espaço realmente o vácuo não é absoluto. Só é tudo MUUUUUUITO rarefeito,e a probabilidade de uma partícula encostar em outra para propagar a energia cinética de uma onda é extremamente baixa, mas não é zero. Ou seja, no espaço, se há som, ele é MUUUUUUUUUUUUUUUUUITO baixo, tão baixo que duvido que tenhamos sensores capazes de percebê-lo. A Rosetta provavelmente está captando emissões de rádio geradas pelo Cometa, e os cientistas daqui converterem o espectro das ondas em som, depois de amplificada umas 1000x 😀

        • Lucas Balaminut

          Acredito que o Toga fez uma piada hahaha; mesmo assim, Marcio, sua explicação está impecavel :D.

          • Eu sei, mas não custava nada dar essa extrapolada especulativa 🙂

      • MarioNaoPergunte

        dependendo você ouvirá até gritos e xingamentos, basta peidarem dentro da Estação espacial internacional …

        • Ou se você estiver dando um rolê perto da USG Ishimura

      • Favaros

        então, vi em outro site que na verdade eles pegaram os campos magnetivos e tal tal tal e interpretaram esses campos em som

        • Lucas Balaminut

          Nem precisa ir em outro site, tem essa descrição no texto da faixa de áudio, no soundcloud.

  • Toga

    Algo que eu não entendi, por que fizeram ele pousar naquela ponta do cometa. O lado oposto oferecia uma superfície plana muito maior e provavelmente receberia mais luz, sei lá… Por acaso é porque ali pareceu ter coisas mais interessantes para ver?

    Alguma coisa sempre dá errado, pelo menos não deu tudo errado.

    • Xultz

      Até onde sei, eles mapearam uns 15 locais de pouso, e foram eliminando um por um, até escolherem aquele ali. Bons motivos, eles tiveram…

  • Adriano De Lima

    Meus olhos estão suados depois de perceber o impacto gerado pelas informações coletadas por esta sonda.

    • Eu

      Malditos ninjas cortadores de cebola!

  • OverlordBR

    SENSACIONAL, Cardoso!

    Obrigado pelo excelente texto, entupido de informação!

    E quando vi que o pouso da Philae no cometa ganhou da bunda da Kim Kardashian no Twitter, retomei um pouco da minha esperança na Humanidade.

    • Thiago

      Citar Kim Kardashian me fez lembrar do hilário episódio do South Park onde a satirizam… Recomendo rs

      • Julio Verner

        She’s not a Hobbit!

    • Marcoscs

      calma, dá pra se admirar ambos, o Philae e a bunda, ambos são maravilhas da ciência humana.

  • fazendo com que o inabitado cometa 67P tenha um programa espacial melhor que o do Brasil

    Eu ri 😀

    Agora, apesar disso tudo, sempre tem aqueles chatos PNC reclamando do “desperdício de dinheiro”, yadda, yadda, yadda, aquela lenga de sempre. Queria ver como esse pessoal ficaria hoje se tirássemos deles o forno de microondas, o teflon, o celular, a internet, tudo resultado das pesquisas aeroespaciais de décadas atrás 😛

    • MarioNaoPergunte

      Desperdício de dinheiro seria a equipe por trás do projeto ter enviado uma carta ao Brasil gentilmente oferecendo participação e pedindo colaboração de um saco de parafusos … ou podôprotetores de borracha ecológica reciclada para uso no pouso do satélite…

      Até agora só vi “lucro” no aspecto científico.

      • Xultz

        No Brasil se gasta mais dinheiro que o da missão inteira prá fazer um anteprojeto de licitação de metrô.

      • Depois do calote que o Brasil deu na ISS e na ESO aprenderam a lição: nunca mais chamarão o país para nada.

        • Fernando Rüeckl

          E ainda quando resolvem fazer, fazem caquinha, como no caso da parceria Brasil / China.

    • Carlos Magno GA

      “Agora, apesar disso tudo, sempre tem aqueles chatos PNC reclamando do ‘desperdício de dinheiro’”

      Pior é o pessoal que não acredita nos pousos na Lua, na Curiosity estar em Marte e ainda critica as fotos do cometa dizendo que são falsas porquê não aparecem estrelas (sendo que em algumas fotos elas aparecem).

      E um Zé ainda comenta e diz que NASA tirou as estrelas no Photoshop que é para os astrônomos amadores não perceberem que as fotos foram feitas na Terra.

    • Daniel

      Bom pelo menos o forno micro ondas seria benéfico e… a deixa pra lá o Iphone está na sua lista também.

    • Luandersonn Airton

      Lembrei automaticamente do Cardoso

  • Salles Viana Gomes de Magalhae

    “Em 1986, no tempo em que se vendia plutônio em farmácias” hahahhaa… melhor parte do artigo!

  • Raphael Lisboa

    Ótimo texto

  • Cesar Bianeck

    Que época maravilhosa para se viver!

    • Sofos

      ia dizer a mesma coisa

  • Pablo Alfonso

    Cara, na boa, teus textos quase me fazem chorar… QUASE… de emoção.

  • Lucas Balaminut

    A ESA criou um twitter profile pro Philie Lander e um pra Rosetta, e eles conversam entre si e com o público, revelando informações de maneira divertida, interativadireta, e direta – sem passar por jornais e canais televisivos.

    Essa estratégia de marketing e relações públicas é genial. Além de evitar que as informações sejam distorcidas pela mídia, o público se sente próximo dos objetivos pois eles tem personalidades “fofinhas” (me lembrou o Wall-E) – impossível não gostar deles!

    Fica a dica pra quem quer acompanhar, siga o Philae Lander e o ESA Rosetta. Eu não gosto muito do twitter e pouco o uso, mas a ESA fez valer a pena!

  • Caio Barros

    Provavelmente o melhor texto seu que eu já li.
    Agradeço pelos momentos prazerosos (uii) que tive ao lê-lo.

  • João Lucas dos Santos

    Chorando aqui. Isso que é emprego de verdade.
    Voltar a fez o meu CRUD aqui. 🙁

    Att,

  • Lucas Timm

    Me caiu uma lágrima quando eu vi o segundo vídeo. Aqueles paineizinhos solares… *-*

  • Favaros

    estava até chateado por imaginar q chegaria nos comentarios e seria o unico a se emocionar com o post.
    não fui. ainda bem.

    não estamos sozinhos 🙂

  • Luis Henrique

    :’) emocionei

  • Eu

    “Tanta gente passando fome na Europa e a Inglaterra gastando fortunas com exploração marítima! DESPERDÍCIO!” – bradam os ignorantes.

    • Toga

      Assistiu Interestellar?
      É um filme “bonzinho”, tem muita mas muita coisa estranha e questionável ali, apesar de ser um filme sobre salvar a humanidade ele me soou bastante superficial, vazio e até xenofóbico. Enfim, aproveitando seu comentário eu gostaria e fazer uma observação sobre isso usando o filme como exemplo.

      É um leve spoiler, mas é levíssimo.
      No filme é ensinado nas escolas, pelo menos no EUA, que a corrida espacial foi uma farsa. Não foram a Lua em 1969, foi uma encenação, e ensinam isso para educar as crianças sobre o “desperdício” que foi. Porém é uma ideia idiota, porque mesmo que o pouco tenha sido forjado, o esforço para tentar chegar lá não. Muito da tecnologia, progresso, desenvolvimento econômico que o país tem veio daquela corrida espacial. Então ao invés de dizer que é uma farsa e desmotivar as pessoas para lidar com aquela situação de catástrofe e fim de mundo de veria ser o contrário. Deveria ser usado de exemplo para a capacidade de uma nação se unir em um objetivo e superar um obstáculo imenso.
      Não deve ser atoa que qualquer tido de cooperação e esforço coletivo parece estar ausente no mundo do filme, é meio que um cada um por si.

      Na questão de unir forçar por um objetivo, nenhum esforço supera a exploração espacial. Se quem reclama tivesse a mesma disposição para se unir e trabalhar, por tanto tempo, por outros objetivos que ele acha prioridade o mundo seria diferente, não?

      • Eu

        Eu vi e apesar de ter achado essa cena um “desserviço” que só serve pra dar munição aos conspiraciotários (agora o novo argumento imbecil, – além do argumento imbecil mór: cadê as estrelas? – vai ser “ah, mas eu vi no Interstellar que foi uma farsa, filmes não mentem”… rs), faz todo o sentido. Tanto que no filme a NASA é uma agência clandestina exatamente por causa desse discursinho imbecil “tantas X morrendo de Y em Z, e governo A gastando B em C”. É uma pena que existam pessoas (e muitas) que pensam desta forma, porém como você deve ter percebido, meu comentário foi uma alfinetada a esse tipo de debilóide imediatista que não consegue enxergar um palmo à frente da própria ignorância.

        Pronto. Falei. rs

        • OverlordBR

          Eu vi e apesar de ter achado essa cena um “desserviço” que só serve pra dar munição aos conspiraciotários

          Desserviço?

          Eu já achei o contrário: mostra o quê pode acontecer se a ignorância científica reinar no sistema educacional mundial.

          Mostra como o argumento “precisamos agricultores e não cientistas pois as pessoas estão morrendo de fome!” é, além de estúpido, perigoso.

          Aliás, achei Interestelar sensacional exatamente por isto: toda a carga emocional que a Ciência e/ou a falta dela provoca e provocará em nós.

          Pena que a maioria das pessoas achará o filme ruim porque não é o padrão “pipoca” de Hollywoord com cenas de ação “non-stop” como Gravidade, por exemplo.

          • Lucas Balaminut

            Eu já ia comentando isso, mas tu chegou antes hahaha. Concordo contigo OverlordBR. Mesmo assim, tem gente que não entendeu a cena, e acho que foi isso que o EU apontou. O pai da minha namorada, por exemplo, achou que aquilo era uma “cutucada do roteirista que não acredita no homem ter chegado a Lua”, e que aquele argumento era válido.

            Eu sempre reclamo dos filmes estarem muito “for dummies”, mas pelo jeito se não for tudo muito bem explicadinho a galera realmente não entende!

          • Eu

            Exatamente!

            Imbecis imbeciarão. (com todo o respeito com o pai da sua namorada, claro).

          • Eu

            Eu entendi, e penso assim também. Mas de tanto conviver rodeado de conspiraciotários, sei como eles pensam (Conspiraciotários: quem são? o que comem? como pensam? Não percam, no Globo Repórter!). E com certeza vão usar isso como argumento. Só por isso que achei desnecessária a cena. Na verdade, seria PERFEITO se quando a Endurance tá indo pra onde tem que ir, passasse perto da Lua e rolasse um take da superfície observando a nave, com a bandeira americana hasteada. ISSO sim ficaria FODÁSTICO, e seria tipo “viu como foram?” 😀

          • OverlordBR

            Gente imbecil não precisa de ajuda (de um filme ou de qualquer outra fonte) para “acreditar” e “validar” suas imbecilidades.

            Pode ter certeza: eles inventam algo.
            E se o quê inventarem não “colar”, trocam para outra coisa…

          • Eu

            I second that. Por isso temos que nos manter firmes na nossa cruzada anti-otários. kkk

          • Toga

            É exatamente isso ao que parece.
            O personagem do “irmão” é retratado como alguém bem, bem, bem burro e idiota. A idiotice dele foi meio forçada, enfim, o filme só joga ideias sem discutir muito.

            Foi a falta de conhecimento/entendimento das causas aque levou quela situação, se recusar a entender não ajuda. Apesar do ponto da cena não ter sido esse.

  • Toga

    E o The Verge ataca novamente com uma notícia idiota.
    Publicaram lá o comentário de uma jornalista que “desmascarou” um cara que faz parte da missão, por causa da camisa que ele estava vestindo (acho que ele escolheu pelas cores que combinam com as tatuagens do braço…). E terminaram com o seguinte comentário:
    “Rose Eveleth, jornalista do Atlantic, brilhantemente capta o que essa camisa representa em uma comunidade que continua a lutar, se não mesmo falhar, em respeitar as mulheres.”

    Deu até falta de ar…
    Sério mesmo que é assim? Porque enquanto assistia o streaming ontem eu reparei que tinha um bocado de mulher por lá. Incluindo algumas das principais cientistas responsáveis pareciam ser mulheres, e nesse meio de astronomia eu me lembro de sempre ver várias participando dessas missões.

    • Eu

      Cara, a Gerasimenko, que dá nome ao cometa é mulher e se chama Svetlana. O argumento desses imbecis é inválido. rs

      • Toga

        Bom saber, eu mais ouvi o streaming do que assisti.

        Não sabia quem era quem.

    • Lucas Balaminut

      Esse tipo de “jornalismo” adora criar polêmica onde não tem. Infelizmente, pra grande massa, oque vende é polêmica, não exploração espacial :/

    • Toga

      Complemento.
      Não são casados, são amiguinhos.
      @ellypriZeMaN

  • Eu

    Em 1992 a NASA ficou sem grana e pulou fora do projeto, mas a ESA continuou.

    Bais ou benos.. bais ou benos.. a NASA seria uma “junior partner” da ESA neste projeto. Não apenas com informações e ajuda técnica, mas também com a construção de 3 dos instrumentos da Rosetta e a participação em um outro:

    “NASA has contributed three instruments to Rosetta – ALICE, MIRO, and IES – plus a significant portion of the electronics package for another instrument, ROSINA. ALICE , MIRO, and IES will provide information about the dynamics of comet C-G: how it develops its coma and tails, and how its chemicals interact with each other, and with radiation and the solar Wind.”
    😉

    • Toga

      Vi os tuítes da NASA, foi bem pau no cu. Quase que um “oh, se não fosse por a gente…”. Estava que nem um bot repetindo isso para o mundo, dispensável.

      • Eu

        Ah sim, orgulho ferido. 🙂
        Mas graças à eles consegui ver ao vivo a transmissão da ESA, já que o site da NASA é o único que abre vídeos no meu trabalho. 😀

  • Julio Verner

    Quero estar vivo para ver alguma terraformação… Só isso!

    • Não vai rolar, cara, isso daí não deve acontecer nos próximos 100 anos, eu diria 😀

      • Denis J. Alves

        Eu gosto de pessoas otimistas. =D

      • Julio Verner

        Licença, posso sonhar em paz? ahuahuahua Pois é! Por isso só quero… 😛

  • Daniel Almeida

    Essas manobras hiperbólicas me lembraram do Cérebro manobrando um módulo submarino preso com uma tranca e o comandante que o perseguia achando que ele estava fazendo uma manobra baseada no náutilo (o molusco).
    A tirinha do XKCD sobre isso deu personalidade aos dois, agora estou com pena o Philae ficando sem bateria lá longe 🙁

    • Lucas Balaminut

      Da muita pena do bixinho! Mas quem sabe quando passar perto do Sol, ele da uma caregada 😀

  • Bruno Fantin

    Esquece, falei besteira.

    • Eu

      Esse trecho cita apenas os corpos celestes que cruzaram o caminho da Rosetta, man. 😉

      • Bruno Fantin

        Está certo. Eu que li errado o texto. Foi mau. Hahahahahaa

    • Não, cara, ele relatou a trajetória da Rosetta 😀

  • Carlos Magno GA

    Na verdade, a missão inteira foi um comercial bem planejado para divulgação do Kerbal Space Program.

    Estou há DIAS com vontade de jogar por causa desse pouso mas não posso até chegar domingo, quando terei tempo.

  • AndersonCavalcanti

    Eu ri… cometa para sonda:
    “-Taca a mãe, pra ver se quica!”

    • MarioNaoPergunte

      Sonda olha pro cometa, olha pra cima e diz: “ô mãe, o cometa me bateu …”

  • Márcio Chaves

    Imaginei os quiques como um personagem do Street Fighter 2 quando é derrotado e cai, só que em câmera lenta…

  • Wagner Bonfim

    I’m ok! I’m ok!

  • George Orge

    Ano que vem será também empolgante. Teremos finalmete uma visita de médico a Plutão e, se não me engano, Ceres.

  • Marlon J Anjos

    Neste momento estou de pé aplaudindo o artigo. Parabéns Cardoso, você conseguiu novamente.

  • Leandro Laia

    Texto excelente. Aprendi bastante. Obrigado pelo bom trabalho!

  • Flavio Henrique

    Cardoso seu FDP mau caráter, vc (quase) me fez chorar de felicidade novamente.
    Nada mau pra um bando de macacos pelados, conseguimos fazer um planeta ser habitado apenas por robôs e agora adicionamos nessa lista um cometa, enquanto mamãe rosetta olha seu pequeno philae brincar com sua nova pedrinha a vovó voyeger acena da borda do sistema solar com um fio de lubrificante escorrendo do canto da sua câmera grande angular com o reator atômico dando picos de neutrons.

    PS: valeu pelos novos papeis de parede pro meu pc e portáteis, vou juntar com os da curiosity.

  • Pingback: Sonda Espacial Rosetta & Philae Versão LEGO! « Blog de Brinquedo()

  • Vinicius Martarello

    Parabéns pelo texto, só fiquei com uma dúvida. Todos os movimentos que a sonda e o módulo fizeram foram programados previamente ou houve controle durante a viagem?

    • encontros com asteroides foram programados depois, as manobras principais estavam pré-programadas mas sempre rola uma correçãozinha e curso que é enviada de vez em quando.

  • jorgearkano

    Agora entendi porque saiu a matéria depois. Parabéns!

  • Daniel Alves

    Texto espetacular 🙂

  • Cacio Frigerio

    Quanto a referência… “joga a mãe pra ver se quica”

  • Denis

    Parabéns pelo texto.

  • cmr

    É normal ler esse texto com a voz do locutor da Discovery Channel? Parabéns aos CARALHUDOS que fizeram essa FODEROSA sonda espacial!!!

  • Goodtimes

    Lembrei de uma musiquinha da minha infância: “Pegar carona numa cauda de cometa, ver a Via Láctea, estrada tão bonita…”

  • Ronaldo César Schork Júnior

    Estava esperando um post do Cardoso sobre isso, ótimo texto, muito completo. Os vídeos das manobras são muito bacanas.

  • F. W.

    Texto simplesmente fantástico, meus parabéns.

  • MarceloGuaxinim

    A unica coisa melhor que os textos do cardoso sobre coisas que ele odeia, são os textos do Cardoso sobre coisas que ele ama.

  • Exatamente por isso o Brasil não tem um programa espacial (não, não tem): o brasileiro é, possivelmente, a raça mais mesquinha desse planeta – não consegue deixar o instinto de lado pra fazer algo por um bem maior.
    A não ser que seja pelo bem de Cuba, claro…

  • Alexandre

    “… estarmos em pé no ombro de gigantes” essa frase não é do Carl Sagan?!

    • Gaius Baltar

      Ela foi popularizada por Newton, mas é um provérbio mais antigo.

  • Felipe de Carvalho

    Excelente texto, Cardoso! Muito obrigado!

  • Gaius Baltar

    Valeu a pena esperar pelo melhor texto em português acerca da dupla Rosetta/Philae! Quanto aos jovens cientistas da ESA, lembrei da frase de Vannevar Morgen em “As Fontes do Paraíso“: “…o senhor ficaria surpreso por saber que alguns de seus brilhantes jovens colaboradores… brilhantes, seguramente o são, e suponho que sejam jovens por causa da audácia técnica…“ Deixo a foto de um dos cientistas para vocês compararem com os “tios” (com todo o respeito) da NASA.

  • Pingback: Bora falar de: Interestelar | MundoDeAdaN()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis