Google anuncia o Project Loon, que irá levar a internet em balões para áreas de difícil acesso

gogoni-loon

Quando você é uma empresa responsável por mais de 90% das buscas da internet, a coisa mais importante é aumentar seu número de usuários, mas como fazer quando quase todos os usuários da internet já usam seus produtos? A solução mais lógica seria levar a rede para quem não tem acesso (muita gente ainda), mas há muitos lugares em que a infraestrutura é simplesmente inviável. O que fazer?

Simples: você cria uma rede de balões estratosféricos para levar Wi-Fi de graça para todos. Facinho, só que não. Mas o Google não se pergunta “por quê?”, e sim “por quê não?”, e com isso eles lançaram no fim de semana o Project Loon, que pretende realizar a empreitada, baseado em seus estudos sobre a tecnologia que se provou viável (e eu já escrevi sobre anteriormente).

A ideia é bem ousada e até maluca, o que é denunciado pelo nome do projeto: loon é uma contração de ballon, mas também é uma gíria para “louco”. O projeto consiste de levar uma rede de balões atmosféricos serão estacionados na estratosfera a cerca de 20 km de altitude, onde os ventos atmosféricos são mais estáveis. Eles são protegidos de modo a resistir as condições climáticas extremas, como uma temperatura de -50º Celsius e uma atmosfera sem proteção dos raios UV. Através da flutuabilidade variável, os balões serão guiados a ajustar a altitude para poder navegar através das correntes de ar estratosféricas, de modo que quando um sair um posição, outro tomará seu lugar, mantendo a rede estável. Cada balão cobre uma área de cerca de 40 km de diâmetro e o sinal é compartilhado entre eles, de modo a ser de fato uma rede global gratuita, com Wi-Fi na velocidade das redes 3G.

Para quem está no chão, o sinal dos balões é captado por uma antena especial, que será instalada em residências e edifícios. Em testes realizados na Nova Zelândia, com 30 balões o Google conseguiu uma velocidade de conexão próxima ou mais rápida do que o 3G, usando frequências ISM de 2,4 e 5,8 GHz. Além do mecanismo de conexão e controle cada balão é equipado com um painel solar, o que garante que eles funcionarão por muito tempo, além de baterias para armazenar energia e permitir que ele continue funcionando durante à noite.

Para interessados, o projeto por enquanto está restrito à terra dos maori, mas o Google promete atualizara situação na página do projeto no Google+. Maiores informações estão na página oficial do Project Loon.

Eu seria ingênuo se dissesse que o Google faz isso por caridade, pois é óbvio que há interesses comerciais. Entretanto é uma proposta sensacional que permitirá conectar mais gente ao redor do mundo, facilitando e democratizando a comunicação entre as pessoas, independente de onde estejam. E além disso o projeto é ousado, o que mostra que o Google não está de brincadeira. Resta torcer para que o projeto voe alto – tão alto quanto os balões. 🙂

Fonte: DB.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia