Concurso vai premiar a melhor ideia que usa impressoras 3D para fins pacíficos

Paz e amor em três dimensões. (Créditos: Tony Buser/Thingiverse)

Paz e amor em três dimensões. (Créditos: Tony Buser/Thingiverse)

Muito se tem falado sobre as impressoras 3D e seu uso para desenvolver armas de fogo. Agora o instituto Michigan Tech, dos Estados Unidos, resolveu criar um concurso para incentivar a criação de objetos focados em ajudar as pessoas, não machucá-las.

Infelizmente a única coisa que muitas pessoas sabem a respeito das impressoras 3D é que elas são usadas para criar revólveres e metralhadoras” disse o Dr. Joshua Pearce, fundador do projeto.

A página do concurso ainda tenta ajudar os indecisos: “Se você estiver precisando de umas ideias, se pergunte o que a Madre Teresa, Martin Luther King ou Gandhi fariam se eles tivessem uma impressora 3D”. Okay! Eu acho que Martin Luther King faria um escudo à prova de balas, fica a dica aí.

Na realidade dá pra imaginar bastante coisa como utensílios médicos de baixo custo, ferramentas para ajudar as pessoas que vivem na miséria, filtros de água, projetos que possam diminuir o racismo, objetos que ajudem a conseguir energia renovável, prover segurança ou qualquer coisa que possibilite o desenvolvimento de uma economia sustentável.

Para participar é preciso ser residente nos Estados Unidos. Mas se você quiser ajudar, desperte o samaritano que existe aí dentro, pois todas as propostas serão avaliadas. E é de graça. A data final para a inscrição é no dia 1º de julho (daqui a pouco menos de um mês e meio) e os vencedores serão anunciados no dia 04 do mesmo mês. Os prêmios, claro, são impressoras 3D feitas pelo próprio instituto.

Fonte: Michigan Tech via Tech Crunch.

Relacionados: , , , , , ,
  • Jaison Carvalho

    Produzir armas também é um fim pacífico

    • Sim, mas acho que a proposta do concurso é reunir ideias de projetos que possam ser usados somente para fins pacíficos. Uma arma pode matar. Um filtro de água… também hahahahhah mas você entendeu. =)

      • Jaison Carvalho

        Entendi sim, foi só pela zuêra™ mesmo 🙂

    • arakawa

      Pois é, quem determina o fim é o usuário, não o objeto…

  • BielSilveira

    “1º de junho (daqui a pouco menos de um mês e meio) ”

    (?)

    • Keaton

      Pois é, notei isso… pelo visto não é todo mundo que aprende a consultar um calendário. :p

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Agradeço pela parte que me toca! 😉

        • Keaton

          disponha. 😀

    • Opa, o erro foi meu durante a revisão do texto, era para ser JULHO: o Matheus foi inocente nessa confusão. 😉

  • Tejobr

    Projeto sustentável? Pesquisem pelo preço da “tinta”…