Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Tribunal ordena: Europeus poderão revender seus jogos digitais

Por em 3 de julho de 2012
emComputadores Indústria relacionados    
Mais textos de:

Site | Twitter
  • http://profiles.google.com/marcelinoap Marcelino “Max” Pinheiro

    Eu já acho o valor dos jogos online tão baixo que compensa comprar “novos” (esta palavra dá para usar neste caso). A não ser os lançamentos que são “preço cheio”.
    Na certa vão arranjar algum jeito de lucrar com estas revendas também.

  • http://profiles.google.com/marcelinoap Marcelino “Max” Pinheiro

    E só para constar… não venderia meus joguinhos… :D

  • http://nada-aqui.posterous.com Marcio Neves Machado

    Isso ainda vai dar “m***” por lá. Quero só ver qual vai ser a reação da Valve, EA, Sony e afins sobre isso. É bem capaz que numa atitude extrema elas possam vir a CESSAR e BLOQUEAR as vendas online para os países europeus. Isso vai dar muito o que falar, heim? Vamos aguardar pelos desdobramentos disso aí

  • Marcelo Kohl

    Acho muito justo, o cara comprou um produto e tem que ter o direito de revende-lo, ou mesmo doa-lo se assim quiser. Eu tenho uns jogos toscos que comprei e doaria só pra tirar da minha lista de games no steam, se isso fosse possível.

  • Keaton

    E se a Steam permitisse que revendesse mas ficasse com 45% do preço além de só permitir a venda por um sistema próprio?

  • http://www.facebook.com/people/Renan-Costa-Sousa/1059888025 Renan Costa Sousa

    Bom pros consumidores, mas horrível para as empresas, principalmente as indies.

    Prevejo uma nova onda de DRM’s draconianos pra contrabalançar a nova lei. E você até vai poder revender sua licença, mas ela não vai ter as mesmas coisas que uma licença virgem tem.

    I.e.: é trivial fazer um jogo no qual contas virgens tenham acesso gratuito a determinados benefícios e equipamentos que, para contas revendidas, sejam pagos.

  • Pingback: Sem poder revender seus jogos, alemães processam Valve « Meio Bit