Home » Hardware » TV 4K Samsung TU8000: sem inventar a roda — Review

TV 4K Samsung TU8000: sem inventar a roda — Review

Samsung TU8000 é uma TV 4K de entrada que conta com imagens nítidas, Wi-Fi 5 GHz, assistentes Bixby e Alexa e baixo input lag para jogos

16/06/2020 às 17:40

A TU8000 é o mais novo lançamento da Samsung para a categoria de TVs 4K de entrada. A linha que chega para suceder a RU7100 possui um design com bordas finas, melhorias na imagem, mais de uma assistente virtual (!) e aprimoramentos na experiência para jogos.

Sasmung TU8000

Afinal, a Samsung TU8000 é uma boa TV 4K básica? Eu a testei por duas semanas e conto o que achei dela a seguir.

Design, conexões e controle remoto

A aparência da Samsung TU8000 não difere muito da RU7100, que por sua vez era o mesmo da NU7100 de 2018. O design segue o mesmo estilo de traseira levemente curvada afinando nas laterais, com um corpo em plático preto fosco; os pés são os mesmos em "V" das gerações anteriores e as canaletas traseiras, para organizar fios e cabos continuam no mesmo lugar.

Embora a Samsung adote a filosofia "em time que está ganhando não se mexe" com suas TVs de entrada, temos uma melhoria interessante no design, que são as bordas infinitas. Tirando o marketing, trata-se bordas ligeiramente mais finas nas laterais e no topo, mais discretas do que as vistas na RU7100.

Samsung TU8000

Isso fez com que a TV ficasse 1 cm menor no comprimento, quando comparada com o modelo de 2019, embora ainda possa ser possível notar o limite de imagem até a borda do aparelho. Ainda assim, é legal ver que a Samsung está trazendo alguns aspectos de design da série QLED para os modelos  de TV mais baratos.

As conexões continuam econômicas: temos uma porta Ethernet, duas USB 2.0, uma saída de áudio digital, uma entrada RF para antena (acompanha adaptador), três entradas HDMI 2.0 e uma de vídeo composto, que estranhamente substitui a vídeo componente. Claro que ambas conexões estão em desuso atualmente, mas é estranho a Samsung adotar uma conexão RCA mais antiga, mesmo que seja para cortar custos.

Sasmung TU8000

Eu preferia que conexões RCA legadas dessem lugar a mais uma porta HDMI 2.0, que seria muito mais útil, mas divago.

Ainda sobre conexões, uma adição muito bem-vinda nesta geração é o suporte a redes Wi-Fi de 5 GHz, algo que faz falta quando pensamos em streaming em 4K, usando os aplicativos instalados no televisor. A Samsung afirma que a mudança se deu por feedback dos usuários e da imprensa, que apontaram a limitação apenas a 2,4 GHz na RU7100 como uma limitação (eu incluso).

O controle remoto continua sendo o modelo básico, que traz os recursos de controle único já incluídos na linha de entrada em 2019: através de um menu específico, você pode configurar o acessório para controlar dispositivos de TV a cabo, souudbars, home theaters e etc., de modo a reduzir a confusão dos controles. E o HDMI-CEC permite usa-lo também em aparelhos compatíveis, como set-top boxes e consoles de videogame.

Sasmung TU8000

O design é o mesmo, mas alguns botões mudaram. O do navegador foi trocado por um que abre o app da Globoplay, junto com os já presentes para Netflix e Amazon Prime Video; no topo, um terceiro foi adicionado para acomodar o que aciona o microfone, para dar lugar a um dedicado ao novo Modo Ambiente.

Tela e qualidade de imagem

Mais uma vez, temos aqui um display LED VA de 55 polegadas e resolução 4K de 3.840 x 2.160 pixels, com suporte a HDR10, HDR10+ e HLG (nada de Dolby Vision). Embora não seja uma tela de pontos quânticos, a presente na TU8000 oferece boa definição de imagem e cores, com um adicional.

A Samsung introduziu nesta geração um novo processador chamado Crystal UHD, que melhora a definição de brilho e contraste para conteúdos em 4K, no entanto, as limitações de um modelo mais modesto se fazem sentir. Por exemplo, com o backlight posicionado nas laterais, ao invés de um local dimming com full array, as áreas de iluminação em cenas escuras ficam mais difusas.

Dependendo da configuração da TV, o brilho pode girar em torno de 340 nits com o modo HDR, o que não é uma marca muito alta. Embora o contraste e a uniformidade do preto sejam excelentes, outra vez o HDR10+ existe só no papel. O ângulo de visão também não é dos melhores, apresentando distorções ao ver a tela de lado, o que prejudica seu uso em ambientes muito amplos.

Sasmung TU8000

Embora a qualidade da TV se alinhe com o preço pago, há novidades interessantes principalmente para os gamers. O Game Mode agora possui um ajuste automático, outro recurso original das TVs QLED, que identifica quando um jogo é colocado para rodar e configura a Samsung TU8000 de acordo. Em alguns casos notei que o brilho ficou forte demais, mas nada que um ajuste fino não resolva.

Já o input lag consegue ser ainda mais baixo do que o da RU7100, atingindo uma marca de 9,5 ms em 4K a 60 Hz, com o HDR desligado; a Samsung TU8000 é capaz também de detectar um computador na porta HDMI, e ao mudar para o PC Mode, ativa o chroma sampling de 4:4:4. Por fim, o processador é capaz de fazer um upscaling inteligente, de forma que vídeos Full HD fiquem com uma qualidade próxima do 4K, sem parecerem esticados.

Qualidade de som

Aqui não houveram mudanças, a TU8000 é equipada com os mesmos 2 alto-falantes de 10 W compatíveis com Dolby Digital Plus da RU7100, logo, o que mencionei antes vale aqui de novo: a qualidade do som é boa quanto menor a TV, e no modelo de 55 polegadas é apenas suficiente.

Quanto mais alto o volume, maior a tendência a distorções, os graves e agudos são regulares, mas o som como um todo é apenas básico. De novo, considere a compra de uma soundbar.

Software, apps e extras

O Tizen continua sendo lustrado, polido e aprimorado pela Samsung em suas TVs, e nesta geração ele ficou mais simples do que nunca. A interface gráfica ficou mais econômica e como antes, os modelos de entrada não contam com animações na navegação. O foco aqui é na praticidade, mais do que em uma apresentação bonitinha.

A Samsung TU8000 continua inteligente a ponto de identificar o que você está conectando nela, e nos meus testes, ela identificou o PS4 Pro, o Xbox One X, o Mi Box S e o Amazon Fire TV Stick de primeira, liberando o sinal e configurando ajustes de jogo para ambos consoles, sem problema algum.

Claro que forcei a barra de novo e espetei o Raspberry Pi, e tal como aconteceu das outras vezes, o televisor não o reconheceu e barrou o sinal de vídeo, enquanto não fiz uma configuração manual. No entanto, isso não chega a ser um problema tão grave assim.

A TU8000 segue compatível com AirPlay 2, permitindo que usuários de dispositivos Apple possam enviar conteúdos para a TV, bem como vem com os apps Apple TV e Apple Music instalados de fábrica. Assim, basta entrar com sua Apple ID e continuar usando seu serviços, disponíveis no iPhone, iPad ou Macs no conforto da sala de estar.

Sasmung TU8000

O Tizen possui compatibilidade com uma grande quantidade de apps, como Netflix, Amazon Prime Video, Globoplay, Fox, Spotify, Deezer, HBO Go, Globosat, Esporte Interativo e outros óbvios e procurados pelos usuários, mas senti (de novo) a falta de alguns mais específicos e de nicho, como Twitch e Crunchyroll.

Outra boa opção de app para gamers é o Steam Link, que permite conectar o aparelho a um computador com o software da Valve instalado, e usando um controle compatível, jogar os títulos instalados no PC via streaming na rede doméstica. E por falar em acessórios, o Bluetooth continua sendo uma excelente opção para conectar à TU8000 acessórios como fones de ouvido, soundbars, joysticks, mouse, teclado e qualquer outro que der na telha.

Contudo, a grande novidade no Tizen diz respeito às assistentes virtuais. Sim, no plural mesmo, porque além da Bixby (que receberá suporte ao português no terceiro trimestre de 2020, segundo a Samsung), você pode optar por usar a Amazon Alexa, e ter acesso a todos os recursos que ela já oferece, inclusive fazer compras na loja digital, com comandos de voz pelo controle remoto.

Segundo a Samsung, sua linha de TVs atual receberá suporte à Google Assistente até o quarto trimestre de 2020, assim o usuário poderá usar a assistente que melhor lhe atende, ou a que ele já faz uso no dia a dia em seu celular ou dispositivo inteligente, com direito à integração completa.

Conclusão

A Samsung TU8000 é uma TV 4K de entrada que aposta nos acertos anteriores e faz pequenos ajustes, como uma imagem melhorada, bons recursos para gamers e opção de escolha de assistentes virtuais, em uma apresentação clássica com bordas mais finas.

Basicamente, a fabricante prefere não ousar nos aparelhos de entrada, o que acaba sendo uma decisão muito sensata.

Os preços da linha TU8000 começam em R$ 2.299 no modelo de 43 polegadas e vão até R$ 16.999 na de 82"; o aparelho testado, com 55" pode ser adquirido por R$ 3.299, dentro da média do tamanho e da categoria, mas é normal que o preço caia com o passar dos meses.

Na minha opinião, esta em específico atende a maioria dos casos de uso, com um tamanho razoável, e mesmo que sua imagem não seja excepcional como nos televisores de ponta da Samsung, ela entrega uma definição e cores muito boa em 4K, podendo ser usada até como monitor gamer, graças ao baixo input lag e o chroma sampling de 4:4:4.

Novamente, quem procura por qualidade absoluta e pode pagar por ela será mais feliz com um modelo QLED, mas se você quer apenas um aparelho 4K bom para assistir filmes e jogar em seu console favorito, a Samsung TU8000 é uma boa pedida que não vai machucar seu bolso.

Samsung 4K TU8000 — Ficha Técnica

  • Modelo: UN55TU8000GXZD;
  • Tipo do painel: LCD LED (VA);
  • Tamanho do painel: 55 polegadas;
  • Resolução: 3.840 x 2.160 pixels;
  • Taxa de atualização: 60 Hz;
  • Tecnologias de imagem suportadas: HDR10, HDR10+ e HLG;
  • Som: 2 alto-falantes de 10 W, com suporte a Dolby Digital Plus;
  • Conexões: Apple AirPlay 2, DLNA, Bluetooth 4.2, Wi-Fi 802.11b/g/n/ac, Wi-Fi Direct e BLE;
  • Entradas de vídeo: 3 HDMI 2.0 (ARC, HDMI-CEC), 1 RF coaxial, 1 vídeo composto;
  • Saídas de áudio: 1 óptica digital;
  • Outras portas: 2 USB 2.0 e 1 Ethernet;
  • Consumo de energia: 150 W;
  • Sistema operacional: Tizen;
  • Dimensões: 123 x 78,3 x 25 cm (com base), 123 x 70,7 x 6 cm (sem base);
  • Peso: 14,2 kg (com base), 13,9 kg (sem base).

Pontos fortes:

  • Bom nível de contraste;
  • Wi-Fi 5 GHz, finalmente;
  • Boa para jogos, com input lag baixo e Game Mode automático.

Pontos fracos:

  • O som continua fraquinho;
  • Ângulo de visão limitado, como todo display VA.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários