Home » Games » John Carmack “desiste” da RV e se dedicará à inteligência artificial

John Carmack “desiste” da RV e se dedicará à inteligência artificial

Insatisfeito com a evolução da realidade virtual, John Carmack deixa cargo de diretor técnico da Oculus e passará a trabalhar com inteligência artificial

15/11/2019 às 8:12

John Carmack é uma lenda dos games e como tal, merece todas as homenagens que lhes forem feitas. O que o pessoal da VR Awards não poderia imaginar no entanto era que, ao o escolher para receber o prêmio pela maneira como tem incentivado a realidade virtual, o game designer aproveitaria a ocasião para se distanciar da tecnologia.

John Carmack

Tudo começou há alguns dias, quando após ser premiado pela organização do evento, Carmack mostrou uma certa insatisfação com a maneira como a realidade virtual e o seu trabalho na área vinham evoluindo nos últimos anos.

Muitas vezes estou meio mal-humorado no escritório, porque eu realmente não tenho estado satisfeito com o ritmo de progresso que temos feito. Quando estou na realidade virtual veja a mágica [que existe] lá, mas o meu cérebro está sempre vomitando esses Post-it de ‘coisas a fazer’ sobre todas as coisas, me lembrando de todo o trabalho que ainda precisa ser feito. Então ainda demorará um pouco antes de realmente me sentir bem sobre relembrar as minhas conquistas.

Mas aquilo que num primeiro momento pode ter sido visto por alguns apenas como um desabafo, na verdade acabou se mostrando o primeiro passo de John Carmack em direção a um novo caminho. Usando a sua conta no Facebook, aquele que é considerado um dos pais dos FPSs revelou que passará a prestar consultoria como diretor técnico da Oculus, o que deverá consumir apenas uma pequena parte do seu tempo.

Afirmando que sempre imaginou como se sairia no caso de se deparar com um problema cuja solução não está à vista, Carmack disse que pretende se dedicar à inteligência artificial antes que esteja velho demais. Para isso ele pretende passar a atuar no melhor estilo “Cientista Cavalheiro Vitoriano”, o que significa trabalhar em casa e até convencendo o seu filho a lhe ajudar.

Carmack ainda disse acreditar ser capaz de fazer a diferença na IA e se considerarmos a maneira como ela funciona nos jogos eletrônicos, este é provavelmente um dos aspectos que menos evoluiu nas últimas décadas. A expectativa então é para que caso ele não consiga trazer grandes inovações para a área, que ao menos o seu interesse sirva para atrair outros profissionais e empresas.

Mas verdade seja dita. Quando houve o anúncio de que o John Carmack estava indo trabalhar no aperfeiçoamento do Oculus Rift, fui um dos que acreditou que ele seria muito importante para fazer com que os dispositivos de realidade virtual finalmente se tornassem mais populares. Tudo bem, tais dispositivos nunca foram tão bem sucedidos quanto hoje, mas para algo que pretendia revolucionar a indústria, ainda estamos muito longe de chegar perto deste objetivo.

relacionados


Comentários