Home » Mobile » Tem uma brasileira nos jurados do concurso Shot on iPhone, da Apple

Tem uma brasileira nos jurados do concurso Shot on iPhone, da Apple

Brasileira é gaúcha e já fotografou a capa de algumas revistas importantes, como a TIME, Wired New Yorker e Vogue

42 semanas atrás

Não é de hoje que a Apple escolhe as dez melhores fotografias tiradas com um iPhone, seja lá qual for o modelo, pra colocar na publicidade do ano da empresa. Agora, em 2019, a companhia encontrou uma brasileira do Rio Grande do Sul para estar dentro do grupo de jurados que vão escolher as tais fotos.

O concurso pede que pessoas tirem fotos com o iPhone para a Apple utilizar o conteúdo por um ano em uma série de locais, como em algumas das grandes cidades do mundo (brasileiras estão no meio), lojas próprias, varejistas e nos sites da marca. A competição começou na última terça-feira (22) e vai até o dia 7 de fevereiro, mês que também é o que as fotos vencedoras serão anunciadas.

A lista de jurados responsáveis pela avaliação de uma série de fatores inclui alguns executivos da Apple, mas os que chamam atenção são dois americanos, uma holandesa, uma chinesa e Luísa Dörr, brasileira gaúcha e que foi a responsável por uma edição da revista Time onde as fotos foram feitas apenas com um iPhone.

Quem é Luísa

Além de brasileira, o que já é muita coisa, Luísa tem uma conta no Instagram com uma infinidade de retratos publicados. Ela tem 30 anos e nasceu em Lajeado, suas fotos já apareceram em algumas revistas, como TIME, CNN, PDN, Wired New Yorker, Vogue, Lens Culture, Marie Claire e Vice.

A guria recebeu alguns prêmios desde 2014, como duas vezes com o melhor retrato do ano pela TIME. Mostrou suas fotografias em diversas exposições, como Fotoistanbul da Turquia, Focus Photography Festival na Índia, Photovisa na Rússia, nas 8 ̊, 9 ̊ e 10 ̊ edições do Paraty em Foco, em Paraty, além do Museu Inamá de Paula, em Belo Horizonte.

Como funciona o concurso

O concurso é aberto para qualquer um e o objetivo é que fotos feitas com iPhones, qualquer um e qualquer modelo, possam aparecer com o nome do fotógrafo em muitas cidades do mundo. Pra concorrer é necessário publicar a imagem no Instagram ou Twitter e utilizar a hashtag #ShotOniPhone (no Weibo, lá da China, é essa #ShotOniPhone#), ou então enviar o arquivo original para o e-mail [email protected]

As fotos podem ser editadas e os participantes precisam ser maiores de 18 anos, além de não trabalharem na Apple. A parte bacana é que qualquer modelo de iPhone pode participar, mesmo um antigo e simples iPhone SE, ou o recente iPhone XS Max.

Não há pagamento para as 10 fotos vencedoras, o que já gerou polêmica em alguns momentos, mas a empresa de Tim Cook deixa bem claro quem fez a foto - ainda não é bem o suficiente, mas já é um começo.

Falta de preço pode ajudar

Uma foto para campanha publicitária de um dos principais produtos de uma das empresas mais valiosas do mundo, renderia alguns milhares de dólares para quem fez a fotografia. Por outro lado, ao não pagar um vintém, a Apple garante que fotógrafos consagrados e que farão um trabalho incrível, nem sequer demonstrem interesse pelo concursos.

Eu, sinceramente, fico no meio do muro e acredito que com tanto dinheiro em caixa e participando de uma das formas de alavancar as vendas do iPhone, ao menos a Apple poderia chegar para os 10 vencedores e falar: “entrem em uma loja da Apple e levem até dois produtos que vocês quiserem. Seja um cabo de iPhone, um iPad Pro novinho, uma caixa de som ou até mesmo um caro iMac Pro”.

Né?

De qualquer forma, fico feliz por encontrar uma brasileira tão talentosa na lista de jurados.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários