Redmi 6 Pro e Mi Pad 4, os novos lançamentos da Xiaomi

A Xiaomi apresentou nesta segunda-feira (25) seus novos dispositivos móveis: o smartphone intermediário Redmi 6 Pro e o tablet Mi Pad 4 chegam com configurações razoáveis, design alinhado com a tendência do momento e preços atraentes, buscando principalmente mais espaço no mercado europeu e norte-americano.

Redmi 6 Pro

O novo smartphone da Xiaomi é um intermediário premium, o topo da linha que por um tempo foi comercializada no Brasil. Ele possui um design com bordas mínimas e o já esperado notch, o que o deixa bastante parecido com o iPhone X e outros dispositivos Android lançados no decorrer desse primeiro semestre.

O aparelho no entanto tem características próprias, o display LCD IPS de 5,84 polegadas possui uma proporção única de 19:9, com resolução de 2.280 x 1.080 pixels (432 ppi).

Por dentro temos o SoC Snapdragon 625 da Qualcomm, octa-core Cortex-A53 com clock de 2 GHz e GPU Adreno 506, 3 ou 4 GB de RAM e 32 ou 64 GB de armazenamento interno expansível via microSD de até 128 GB. O dispositivo aliás é Dual-SIM, e utiliza uma única bandeja que acomoda os dois chips SIM e o cartão de memória.

O conjunto de câmeras principal é duplo, com 12 megapixels, abertura f/2,2 e sensor de 1,25 μm e 5 MP, abertura f/2,2 e sensor de 1,12 μm, estabilizador eletrônico de imagens via giroscópio, autofoco com detecção de fase, Flash LED e capacidade de filmar em 1080p a 30 fps; já a câmera selfie possui 5 MP.

Por fim temos o leitor de impressões digitais na parte traseira do aparelho, Bluetooth 4.2, AD2P, BLE, A-GPS, GLONASS, BDS, bateria de 4.000 mAh, porta microUSB 2.0 e Android 8.1 Oreo com a interface MIUI.

Mi Pad 4

A nova geração do tablet da Xiaomi mantém o design similar ao do iPad mini, mas com sutis modificações: as bordas estão ligeiramente mais finas e o display LCD IPS de 8″, proporção 16:10 e resolução de 1.920 x 1.200 pixels (283 ppi) conta com cantos arredondados, além do fato que a fabricante enfim aboliu o uso dos botões capacitivos, e passa a adotar os virtuais.

Por dentro ele conta com o SoC Snapdragon 660, octa-core Kryo 260 com quatro núcleos de 2,2 GHz, quatro de 1,8 GHz e GPU Adreno 512, 3 ou 4 GB de RAM, e 32 ou 64 GB de armazenamento interno sem opção de expansão.

A câmera principal possui 13 MP, abertura f/2,0 e filma em 1080p, enquanto a selfie possui 5 MP e abertura f/2,0. Completam o conjunto conexão 4G/LTE (opcional), Bluetooth 5.0, AD2P, BLE, A-GPS, GLONASS, BDS (apenas no modelo LTE), bateria de 6.000 mAh, conector USB Type-C e Android 8.1 Oreo com a interface MIUI.

Preços e disponibilidade

O Redmi 6 Pro e o Mi Pad 4 já estão disponíveis na China, e estes são seus preços (valores de conversão de 25/06/2018):

  • Redmi 6 Pro com 3 GB/32 GB: ¥ 999 (US$ 153, R$ 578);
  • Redmi 6 Pro com 4 GB/32 GB: ¥ 1.109 (US$ 170, R$ 641);
  • Redmi 6 Pro com 4 GB/64 GB: ¥ 1.299 (US$ 199, R$ 751);
  • Mi Pad 4 modelo Wi-Fi, com 3 GB/32 GB: ¥ 1.099 (US$ 168, R$ 636);
  • Mi Pad 4 modelo Wi-Fi, com 4 GB/64 GB: ¥ 1.399 (US$ 214, R$ 810);
  • Mi Pad 4 modelo 4G/LTE, com 4 GB/64 GB: ¥ 1.499 (US$ 229, R$ 867).

A Xiaomi não especificou datas mas pretende lançar ambos nos mercados europeu e norte-americano em breve, em especial neste último onde busca expandir seus negócios, disputando o terreno com fabricantes Android mais tradicionais com preços bastante competitivos.

E não custa nada lembrar: a fabricante não mais atua no Brasil e ao menos por enquanto não pretende voltar, logo a única opção para colocar as mãos em um Redmi 6 Pro ou em um Mi Pad 4 é importando.

Com informações: Xiaomi (1, 2).

Relacionados: , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar