Home » Internet » Samsung vai levar o Bixby a mais dispositivos, inclusive de terceiros

Samsung vai levar o Bixby a mais dispositivos, inclusive de terceiros

Samsung pretende levar seu assistente virtual Bixby (cuja versão 2.0 será lançada com o Galaxy Note9) a dispositivos da Internet das Coisas, de fornos microondas a robôs aspiradores de pó, sejam produtos seus ou de outros.

1 ano e meio atrás

A Amazon e o Google dominam hoje o mercado de assistentes virtuais, com Microsoft e Apple correndo por fora se focando em outras soluções. A Samsung foi a última a entrar na festa com o Bixby, introduzido no Galaxy S8 e S8+ e por ser desenvolvido pela mesma equipe que criou a Siri, conta com ferramentas poderosas de reconhecimento de imagem e voz, pode capturar elementos em vídeos ou em tempo real e é uma ferramenta bastante útil, que ficou mais esperto com os novos Galaxy S9 e S9+.

Ele infelizmente ainda não fala português, por aqui temos acesso apenas ao recurso Bixby Vision e considerando que levou um bom tempo para o assistente aprender inglês (ele dominou o espanhol em dezembro de 2017), vai demorar até que ele entenda adequadamente a Última flor do Lácio. Apesar dos pesares, a Samsung está confiante de que o Bixby pode fazer muito mais e não deveria ficar restrito a seus smartphones de ponta, e planeja entrar de cabeça na Internet das Coisas.

De acordo com fontes próximas, além da versão 2.0 que deverá ser introduzida com o Galaxy Note9, seu próximo topo de linha a fabricante sul-coreana deseja incluir o Bixby em uma grande variedade de dispositivos domésticos, de fornos microondas a robôs aspiradores de pó, como o Roomba e similares.

Através da plataforma SmartThings Cloud, a Samsung ofereceria uma forma de interligar todos os dispositivos inteligentes de uma residência e submetê-los ao controle do Bixby, que seria operado por um smartphone ou outro aparelho qualquer. Para isso funcionar o sistema não será restrito a seus próprios dispositivos (é bom lembrar que a Samsung fabrica de tudo) e parceiros poderão incorporar o assistente à seus próprios produtos.

A dúvida reside no fato que o Bixby não foi lançado em nenhum outro aparelho da Samsung que não os das linhas S e Note, e há dessa forma a possibilidade da fabricante sul-coreana restringir o assistente apenas para produtos voltados a consumidores de maior poder aquisitivo. Por outro lado, se a Samsung deseja mesmo concorrer com o Google e principalmente com a Amazon na categoria de IoT, é importante que a plataforma seja disponibilizada para produtos tão baratos quanto possível e democratizar o acesso à API pelos desenvolvedores.

O primeiro testes da Samsung será o alto-falante inteligente em desenvolvimento, o primeiro dispositivo com o Bixby que não é um smartphone e que deverá ser lançado ainda em 2018; a companhia espera que até 2020 a plataforma esteja consolidada, mas ainda é cedo para termos certeza.

Fonte: SamMobile.

relacionados


Comentários