Lenovo apresenta o Z5, um smartphone-conceito com design quase sem bordas

Enquanto a Motorola prefere por enquanto não aderir ao design sem bordas, a matriz chinesa Lenovo apresenta um novo conceito para aproveitar a quase totalidade da parte frontal: o Lenovo Z5 é um smartphone em que o display ocupa 95% de área, sem sinal do famigerado notch popularizado pelo iPhone X.

A novidade foi apresentada pelo vice-presidente da Lenovo Chang Cheng, através da rede social chinesa Weibo. A Lenovo estaria fazendo uso de “quatro novas tecnologias” e “18 patentes tecnológicas” para oferecer um dispositivo com uma tela ocupando quase toda a área frontal, ocupando até mesmo espaços dos sensores de proximidade e iluminação (que podem estar sob a tela) e a câmera frontal, que estaria presente ou não. O Z5 lembra muito os também chineses Vivo Apex Fullview e Doogee Mix 3, conceitos que apelaram para a curiosa solução de uma câmera retrátil e pode ser o mesmo caso caso aqui.

Cheng não deu maiores informações sobre as características técnicas do Z5, se limitando a dizer que o smartphone será o topo de linha da companhia (hoje a Lenovo prefere manter os modelos da matriz na China, enquanto posiciona a Motorola como uma marca de alcance global) e isso posto, só podemos especular sobre suas capacidades. É possível que ele utilize um sistema de som similar ao do Xiaomi Mi Mix, com um alto-falante sob a tela para esta converter os sinais elétricos em energia mecânica, fazendo o aparelho vibrar ou outra solução, com saídas em outros lugares.

Da mesma forma, não dá para dizer se a Lenovo pretende fazer como as outras empresas chinesas e implementar o sensor biométrico na tela, o que viria a ser uma solução mais barata do que copiar o Face ID da Apple; a Samsung já pretende utilizar tal solução no Galaxy S10 (ele pode ser antecipado com o Galaxy Note9, mas as chances são bem menores) e outras fabricantes estariam fazendo o mesmo, logo é possível.

A Lenovo sequer definiu se o Z5 será um produto final ou apenas um conceito, com tecnologias que deverão ser implementadas em outros produtos da companhia (incluindo os da Motorola); no entanto, nota-se a preocupação da empresa de não ficar para trás em relação a avanços de outras fabricantes chinesas e concorrentes globais.

Fonte: CNET.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar