O fim da Boss Key Productions e o declínio de Cliff Bleszinski

O que direi pode ser considerado um tanto óbvio, mas a verdade é que a indústria de games é um ramo muito difícil e bastante impiedoso. De nada adianta o seu histórico com a produção de games se os últimos projetos não se mostrarem grandes sucessos comerciais e pelo jeito, o game designer Cliff Bleszinski tem aprendido isso a duras penas.

Conhecido como o um dos principais responsáveis pela série Gears of War, CliffyB deixou a Epic Games em 2012 para seguir uma carreira solo e desde então ela entrou numa espiral descendente interminável. Após um período de descanso, ele fundou a Boss Key Productions, recusou trabalhar com Hideo Kojima na criação do Silent Hills e quando o seu estúdio lançou o LawBreakers, a situação pareceu longe de melhorar.

Sem conseguir chamar a atenção do grande público, o jogo de tiro voltado para o multiplayer nunca engrenou, até acontecer o inevitável: ele não lançariam mais atualizações para o título. Bleszinski e sua turma decidiram então apostar na nova febre da indústria, os battle royales e de forma um tanto surpreendente, pouco mais de um mês após o Radical Heights ser lançado, chega a notícia de que a Boss Key Productions está fechando as portas.

A partir de hoje, a Boss Key Productions efetivamente não existe mais,” anunciou Cliff Bleszinski através do seu Twitter. “Há quatro anos comecei a montar um estúdio de videogame de classe mundial e contratei alguns dos melhores talentos da indústria. Eles trabalharam incansavelmente para produzir produtos de qualidade e embora tivemos altos e baixos, gosto de pensar que nos divertimos fazendo isso. O LawBreakers era um ótimo jogo que infelizmente falhou em ganhar tração e numa última tentativa, nos esforçamos para fazer a nossa própria visão sobre o gênero battle royale com o Radical Heights, que foi bem recebido, mas chegou muito tarde.

O game designer disse ainda que a partir de agora vai tirar um tempo de folga para se dedicar tanto a ele quanto à sua família e que mesmo reconhecendo que os games fazem parte da sua vida, agora é hora de se retirar e talvez um dia voltar a criar jogos eletrônicos.

Quanto ao Radical Heights, a promessa é de que os servidores permanecerão funcionando, mas sabemos que o fim é apenas uma questão de tempo. Já sobre os funcionários da Boss Key Productions, é triste pensar no número de profissionais que ficarão desempregados e se existe algo de positivo nessa história, é ver a solidariedade de outras empresas, como a Blizzard.

Para Cliff Bleszinski, lhe resta pensar no rumo que deu para a sua carreira e o que mais me impressiona neste caso é a semelhança com a história de outro game designer, John Romero. Ambos participaram da criação de títulos extremamente populares, foram elevados ao status de celebridades e adoravam exibir tantos os seus possantes carros esportivos italianos de luxo quanto as suas belas esposas. E, assim como aconteceu com o Doomguy, CliffyB também poderá acabar se tornando apenas um sombra na indústria.

Relacionados: , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar