Cientistas mandaram sêmen pro espaço

maxresdefault-2

Na ficção científica tudo é fácil: a maior dificuldade de fazer sexo no espaço é achar onde guardaram o exemplar do NASA Sutra mas, na prática, o Espaço é um grande desconhecido. O ser humano não foi feito para explorar o Cosmos, só nos sentimos confortáveis em uma faixa entre 0 e 4 km de altitude, acima disso só sobrevivem microorganismos e jogadores de futebol bolivianos.

Tudo no espaço é diferente: nos primórdios da exploração espacial, não se sabia nem se a sensação de queda livre seria tolerada, alguns cientistas achavam que os astronautas entrariam em pânico. Outros diziam que ficariam cegos, ou com embolia. Muitos experimentos foram feitos para determinar a veracidade dessas hipóteses, hoje fazemos experimentos pensando no futuro: quando iremos nos reproduzir no espaço.

Até hoje não há registro de nheco-nheco no espaço, a NASA é tão medrosa que a primeira astronauta que mandaram foi uma lésbica, pra diminuir os riscos de contatos imediatos. E não, não há nenhuma comprovação oficial disso.

Uma das dúvidas dos cientistas é se é possível sequer conceber crianças no espaço. Nosso sistema reprodutor não evoluiu levando em conta a microgravidade, e não se sabe como isso afeta os espermatozóides. Como descobrir? Experimentando.

Encabeçando essas pesquisas está Joseph S. Tash, do Centro Médico da Universidade de Kansas. Ele vem enviando experimentos desde 1997, com a missão STS-81 do ônibus espacial. O objetivo é determinar como a motilidade dos espermatozóides é afetada pela microgravidade.

A primeira missão teve até um emblema:

sts81_sts84_simpsonspermpatch01

A imagem do Homer foi autorizada, na verdade o próprio Matt Groening desenhou o emblema. O Dr Tash é cunhado do criador dos Simpsons.

O experimento que foi levado na última missão da SpaceX à ISS se chama MICRO-11, envolve várias amostras de sêmen congelado, de 3 doadores humanos e um bovino. Depois de algum tempo no espaço elas serão descongeladas, compostos químicos que ativarão os bichinhos e sua capacidade de movimentação em microgravidade será estudada. Ah sim, Matt Groening fez o emblema dessa missão também:

fhenpze-1

Fonte: NASA.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples