Warner lança filme de Scooby Doo sem o cachorro idiota e os garotos enxeridos

daphne_velma

Um antigo anúncio de uma agência de publicidade contava a história de um produtor de Hollywood que após analisar um script teria dito “a história é excelente, o filme está aprovado mas tirem o macaco”, e o filme seria King Kong. A lição é que você tem que tomar cuidado com suas idéias geniais, pois pode estar tirando o macaco sem perceber. No nosso caso a decisão foi deliberada e o macaco foi removido. Por macaco entenda-se o cachorro, o mauricinho e o maconheiro.

Scooby Doo foi lançado em 1968, e desde então se tornou um ícone da cultura pop, referenciado em todo lugar. Algumas vezes temos o ciclo completo, como em Buffy onde o grupo principal de personagens se referenciava como “Scooby Gang”, apenas para alguns anos depois Sarah Michelle-Gellar fazer o papel de Daphne no cinema.

Mês passado até Supernatural teve sua chance de homenagear Scooby Doo, em um episódio animado cretino todo vida, nota dez:


Hunter — Supernatural 13×16 Dean and Sam get teleported into Scooby Doo, meet The Scooby Gang

Scooby Doo nunca sai de moda, e já teve aventuras com Batman, Kiss, Falcão Azul e um monte de outros personagens. Agora algum jênio do marketing decidiu que era hora de diversificar, dar o espaço que “elas” merecem e lançaram um spin-off. Às vezes isso dá muito certo. Xena foi um spin-off de Hércules, 10 vezes mais bem-sucedido do que o original. Outras vezes, não dá tão certo, Sim, Joey, estou olhando pra você.

No caso resolveram que o ideal do spin-off seria abandonar personagens menores, como o cachorro que dá nome à série e fazer uma versão com as duas personagens que basicamente não interagiam:

913dandv

Pois é. Alguém achou que há um monte de gente doida pra assistir um filme contando como Daphne e Velma se conheceram no colégio. O resultado é um filme Direto-pra-Cesta-de-saldão-de-DVD que será lançado dia 22 de maio. Nos papéis principais temos Sarah Jeffery (who?) e Sarah Gilman (quem?) e sim, Sarah é o “Valentina” dos Millennials americanos pelo visto.

A direção é de Suzi Yoonessi, responsável por obras injustamente esquecidas pelo Emmy, como “Kylie Jenner Teaches You How to Use Snapchat”. E se você acha que estou exagerando o desastre de trem que é esse filme, bem… veja o trailer.


Warner Bros. Home Entertainment — Daphne & Velma Trailer

Por sorte ninguém mais assiste Sessão da Tarde, o destino final dessa abominação, e sejamos honestos: só venderam esse peixe por causa do discurso lacrador de empoderamento feminino, com a ilusão de que basta construir, e elas virão. Como sempre, não vai dar certo

O mais triste é que bastaria um pouco de conhecimento (que não existe pois quem chilica não consome) e achariam uma forma muito melhor de mostrar uma versão de Scooby Doo com mulheres empoderadas. É Scooby Apocalypse, série em quadrinhos criada por Jim Lee em 2016 e publicada até hoje.

81iip9-uzrl

Eu pagaria pra ver isso. O que demonstra que não chilico.

Relacionados: ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar