Home » Meio Bit » Hardware » Resenha — Dell Inspiron 15 7000: bom desempenho, por um preço

Resenha — Dell Inspiron 15 7000: bom desempenho, por um preço

Confira nossa resenha do Inspiron 15 7000, o notebook da Dell que oferece uma boa performance a usuários finais dispostos a pagar um pouco mais por ela.

1 ano atrás

dell-inspiron-15-7000-001

A Dell possui uma grande variedade de notebooks, para os mais diversos perfis de consumidores. A linha Latitude, por exemplo é voltada para profissionais corporativos com bala na agulha, já a linha Alienware é totalmente voltada para o Glorious PC Gamer Master Race, embora ela conte também com a linha mais “acessível” Inspiron Gaming criada para bater de frente com o Samsung Odyssey, entre outros concorrentes.

A linha Inspiron, por sua vez é mais geral, com produtos de várias faixas de preço para atender desde quem não quer gastar muito àqueles com alguns cascalhos a mais, que deseja um produto de performance um pouco melhor que a média. É nessa categoria que o Inspiron 15 7000, o qual testamos por um mês se enquadra.


Design

Primeiro vamos às especificações:

  • processador Intel Core i7–7500U, dual-core Kaby Lake com clock de 2,7 GHz (TurboBoost até 3,5 GHz) e 4 MB de cache;
  • GPU nVidia GeForce GTX 940MX, com 4 GB GDDR5;
  • 16 GB de memória RAM DDR4 (dois pentes de 8 GB em dual channel) a 2.400 MHz;
  • armazenamento: SSD primário de 128 GB e HD de 1 TB;
  • display IPS de 15,6 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels (141 ppi);
  • webcam de 720p widescreen, com microfone embutido;
  • conexões: Wi-Fi802.11b/g/n/ac e Bluetooth 4.0;
  • portas: saída HDMI 1.4a, entrada para fone de ouvido, duas portas USB 3.0 (uma delas com PowerShare), uma USB 2.0, uma Ethernet Gigabit e leitor de cartões SD;
  • bateria de três células e 42 Wh, acompanha fonte alimentadora de 65 W (bivolt);
  • dimensões: 358 x 246 x 19 mm;
  • peso: 2 kg;
  • sistema operacional: Windows 10 Home 64 bits.

O Inspiron 15 7000 em si não é um produto novo, ele os demais produtos da nova linha foram apresentados oficialmente durante a CES 2017, e chegaram a receber alguns prêmios por algumas de suas inovações. A principal delas foi a adoção da “tela infinita”, um nome bonitinho para o design de bordas finas que permitiu os notebooks ficarem um pouco mais compactos. Isso se refletiu principalmente no peso (o aparelho em questão pesa apenas 2 kg) enquanto a performance, mesmo nos modelos de entrada foi garantida com processadores Kaby Lake, memória RAM DDR4 e GPU GeForce GTX 940MX da nVidia em todas as variações, mesmo as de entrada.

dell-inspiron-15-7000-002

A tela em si é muito boa, com 15,6 polegadas e resolução Full HD, com um bom ângulo de visão que não distorce as cores mesmo ficando de em relação a ela e a grande área útil confere uma sensação excelente de profundidade. O corpo do notebook é bem sólido, aparentemente mais resistente do que modelos Inspiron anteriores que nesse quesito nunca inspiraram muita confiança (os Latitude são em geral bem mais duráveis, porém muito mais caros) e o design em si é bem sóbrio, com cantos arredondados. Dado o tamanho reduzido e sua carcaça não muito lisa o Inspiron 15 7000 confere uma boa pegada, e é bem simples de transportar.

No quesito portas e conexões ele é bem servido: três portas USB, sendo duas 3.0 e uma delas energizada para você carregar seus gadgets, saída HDMI e plug para fone de ouvido estéreo, uma porta Ethernet Gigabit para conexões velozes dando a entender que ele é tanto indicado para o usuário final quanto para profissionais que precisam de conexões cabeadas de rede e um leitor de cartões SD, além de conexão Wi-Fi e Bluetooth 4.0.

dell-inspiron-15-7000-004

dell-inspiron-15-7000-003

No fim este é um notebook muito bem construído, que agrada visualmente e confere robustez e segurança na hora de usar.

Performance e autonomia

A Dell oferece um único modelo equipado com o i5-7200U, que é o mais barato da linha e várias configurações com o mais potente 7500U, no entanto a configuração de entrada com este processador sai da caixa rodando Ubuntu, o que pode não agradar todo mundo. O modelo que testamos é o top de linha, com 16 GB de RAM em dois pentes em dual channel e um SSD adicional de 128 GB, o responsável por armazenar o sistema e dar boot na máquina. Dessa forma o HD de 1 TB fica completamente livre para você instalar o que quiser e o notebook dá a partida rapidamente. O Windows 10 Home Edition vem com alguns bloatwares da Dell pré-instalados, mas não é nada que incomode a princípio.

O teclado retroiluminado é bastante agradável, embora na minha opinião o espaço livre nas laterais pudesse ser melhor ajustado para acomodar o teclado numérico (eu sempre prefiro modelos que o disponibilizam) mas por outro lado, esse espaçamento torna mais agradável o posicionamento das mãos. O posicionamento do touchpad, que é grande é preciso é bem adequado e no fim das contas, trabalhar e estudar com um notebook desses é uma experiência bem confortável.

dell-inspiron-15-7000-005

E quanto ao poder de fogo? Bem, embora os processadores da linha U não sejam os preferidos dos usuários que desejam performance absurda, no geral o Inspiron 15 7000 não faz feio. Ele consegue rodar programas de edição de imagem sem suar, dá conta de multitarefa e renderização sem problemas, capta áudio e vídeo de forma bastante confortável e até se arrisca a rodar alguns games em configurações elevadas, algo para o qual ele não foi projetado. Nos testes ele executou Civilization VI e GTA V com desenvoltura, porém chorou na rampa com Hellblade: Senua's Sacrifice.

No geral rodar games em Full HD faz com que o notebook consuma mais recursos, algo que é atenuado se você derrubar a resolução dos games mais recentes para 720p. No entanto é bom estar ciente de que ele não é um notebook feito para jogar e sim para trabalho e estudos, quem quiser um para fazer tudo isso e ainda curtir sua biblioteca do Steam nas horas de lazer se sentirá melhor atendido por um produto dedicado, com GPUs mais recentes como a linha Inspiron Gaming, da própria Dell.

dell-inspiron-15-7000-006

Porém nem tudo é perfeito e um defeito precisa ser apontado. A câmera é muito boa, com resolução 720p mas devido a decisão da Dell em contar com uma tela de bordas mínimas ela acabou sendo deslocada para a parte inferior, uma posição um tanto problemática: não serão poucas as vezes em que você se verá tampando-a durante uma videoconferência pelo simples fato de permanecer digitando, mas ao que tudo indica a Dell preferiu manter uma solução já testada no Dell XPS e de qualquer forma, alguma coisa tinha que ser sacrificada em prol de um design mais fininho e elegante.

Sobre a bateria: com 42 Wh é perfeitamente possível trabalha longe da tomada por longos períodos de tempo, de cinco horas se você mantiver um perfil conservador a exigente a até seis horas e meia, mas para isso é preciso se comportar bastante. A Dell informa ser possível utilizar o Inspiron 15 7000 por até oito horas sem recarrega-lo, mas eu não consegui chegar nesses números. Rodando games ou programas pesados a performance cai para em torno de três horas ou um pouco menos, mas isso nem surpreende; é a performance padrão de produtos dessa faixa de preço e finalidade.

dell-inspiron-15-7000-007

Conclusão

Visualmente o Inspiron 15 7000 é muito bonito e atraente, e ele confere um performance decente para quem estiver disposto a gastar um pouco mais por ela. Digo isso porque os preço começam em R$ 3.578,00 na versão com i5-7200U, com 8 GB de RAM e HD de 1 TB; o modelo mais modesto equipado com o processador Intel Core i7-7500U, com 8 GB de RAM mas com Ubuntu pré-instalado sai por R$ 3.829,00, um tanto puxado se formos considerar todas as opções.

O modelo testado, com as especificações de ponta e Windows 10 Home possui preço sugerido de R$ 4.500,00, o que cria um problema: por pouca coisa a mais é possível levar para casa um Samsung Odyssey com os mesmos 16 GB de RAM e uma GPU mais nova, no caso uma GTX 1050. A linha Inspiron Gaming, que conta com a GTX 1050 Ti é bem mais cara e o design pode não agradar todo mundo, e dessa forma o que se pode dizer é: se você procura um notebook intermediário com performance mais potente que a maioria e tem dinheiro disponível, ao mesmo tempo que não deseja um modelo gamer por diversas razões o Inspiron 15 7000 é uma boa opção; para os demais, talvez investir em um modelo menos potente e realizar upgrades pontuais posteriormente pode ser uma melhor saída. Tudo depende de quanto você está disposto a gastar.


Dell Inspiron 15 7000 (2016) Product Overview

Pontos fortes:

  • bom design, relativamente leve e compacto;
  • display com ótimo ângulo de visão e com bordas reduzidas;
  • bateria aguenta o tranco, dadas suas especificações.

Pontos fracos:

  • o preço é um pouquinho puxado se comparado com concorrentes;
  • a posição da webcam não é das melhores.

Agradecimentos à Dell por gentilmente nos ceder o produto para testes.

relacionados


Comentários