Home » Microsoft » Market share do Windows cai para abaixo de 90% pela 1ª vez

Market share do Windows cai para abaixo de 90% pela 1ª vez

Windows responde hoje por 89,23% do mercado; Linux também sofre redução e Mac cresce um pouquinho, abocanhando 9,2% do bolo

3 anos e meio atrás

apple-i-am-a-mac-ad

Abre o olho PC, que o moderninho Mac está fisgando cada mais seus usuários

A Microsoft está determinada a tornar o Windows 10 o sistema operacional mais popular de todos, e para isso tem colocado em prática algumas soluções nada amigáveis. O motivo é simples, Redmond quer que ele esteja rodando em um bilhão de dispositivos globalmente em três anos de lançamento. Um mês após o lançamento ele já estava presente em 75 milhões de PCs e no fim de março já havia atingido a marca de 270 milhões de computadores.

Só que seu crescimento está desacelerando. Na verdade a presença do Windows como um todo em desktops caiu para abaixo de 90% pela primeira vez em anos, e apenas uma plataforma mostrou crescimento ainda que modesto: o Mac.

Os números do market share global em abril de 2016 ainda dão larga vantagem para a Microsoft, mas há alguns pontos incômodos (para Redmond) a apontar aqui. Primeiro: o Windows 7 continua na liderança absoluta mas agora responde por 48,79% dos computadores funcionais. O Windows 10, o segundo colocado ainda está bem atrás, respondendo por 14,35% do mercado. O XP, para alívio da Microsoft caiu para números de apenas um dígito, ficando com 9,66% do bolo. Já o Windows 8.1 roda em 9,16% das máquinas e o 8, em 2,95%.

Não são números ruins, dada a estratégia da Microsoft em promover o Windows 10 é normal que o 7 perca um pouco de tração. O problema é que uma pequena parcela dos usuários não está atualizando seus sistemas, e sim migrando.

chart

Hoje a plataforma Windows responde por 89,23% do market share, o que embora seja um número excelente revela que pela primeira vez a Microsoft não fica acima dos 90% em resultados de mercado (ao menos não desde que a Net Applications começou a fazer a análise de mercado, em 2007). Antes dos lançamento do 10 o Windows 7 respondia por mais de 60% da base instalada de PCs, e embora o primeiro esteja crescendo, seu avanço está desacelerando. Em relação aos resultados de março o sistema das janelas perdeu 1,22% dos usuários. O Linux dá ponto de audiência e também está tendo fuga de consumidores, pois sofreu redução de 1,56% para 1,43%.

O Mac foi a única plataforma que demonstrou crescimento no último mês, subindo para 9,2% de participação.

Pode parecer pouco, mas há quase dez anos o Windows respondia por quase 96% do mercado, não dando espaço para a concorrência em geral. O crescimento do Mac, por uma série de motivos (usuários insatisfeitos, compatibilidade principalmente em estúdios) pode ser modesto mas não deve ser levado levianamente pela Microsoft, principalmente em mercados onde um MacBook não custa um rim.

Aqueles que desejam máquinas versáteis estão preferindo um sistema mais blindado e menos propenso a ataques, e ao mesmo tempo não desejam ler o manual o tempo todo para resolver qualquer problema. Assim o Mac vem ganhando espaço aos pouquinhos.

A Microsoft tem pouco mais de dois anos para atingir a meta de um bilhão de PCs rodando Windows, mas agora terá que se preocupar também em conter o crescimento da Apple em desktops. Ou seja, mais trabalho.

Fonte: Net Applications.

relacionados


Comentários