Home » Ciência » Espaço » Breaking Sad News: VSS Enterprise explode e cai no Mojave

Breaking Sad News: VSS Enterprise explode e cai no Mojave

Hoje a VSS Enterprise, nave espacial classe SpaceShipTwo da Virgin Galactic sofreu uma falha catastrófica matando um tripulante e deixando outro gravemente ferido. Desculpe, dessa vez não tem piadinha na chamada.

5 anos atrás

vlcsnap-00005

Dois dias depois da explosão do Antares a tragédia volta a rondar a exploração espacial. Dessa vez foi a VSS Enterprise, nave classe SpaceShipTwo da Virgin Galactic que iria começar ano que vem a fazer vôos comerciais no limiar do espaço.

Hoje, em seu 55º vôo de testes a Enterprise se desconectou da aeronave de transporte, WhiteKnightTwo, planou por dois minutos e acionou a propulsão. O motor em questão estava testando um novo combustível, mais estável do que o anterior, que havia apresentado problemas em queimas acima de 20 s. Em bancada o novo combustível funcionou pelos 30 s projetados para o vôo de hoje, sem problema. A chama ficou momentaneamente branca, uma boa indicação de que o tanque de óxido nitroso explodiu. A VSS Enterprise usa um motor híbrido, com combustível sólido e um oxidante gasoso.

SS2_First_Launch

A nave entrou em falha catastrófica e um dos tripulantes ejetou. O outro foi achado preso nos destroços. O piloto está sendo tratado de ferimentos, o co-piloto não resistiu e morreu.

O acidente ocorreu a 45 mil pés, a trajetória pode ser vista neste tweet do Flight Radar. O WhiteKnight2 pousou normalmente.

375133_630x354

Os destroços se espalharam por uma área de 4 km. O CEO da Virgin Galactic, ainda em choque, arrastado para uma coletiva declarou: “Espaço é difícil. Se fosse fácil nós não nos interessaríamos”. É verdade. Ninguém vai audaciosamente aonde todo mundo já foi antes. Isso se chama Disneylândia. Exploradores avançam nas fronteiras do desconhecido.

O turismo espacial sofrerá um revés, talvez de um ou dois anos. Provavelmente o motor da outra nave classe SpaceShipTwo seja reprojetado, mas algo me diz que essa não será a última nave a ostentar o nome Enterprise.

No Século XXIII, quando estivermos colonizando Marte, Lua, Titã e Europa, quando imensas fábricas orbitais estiverem produzindo medicamentos milagrosos, quando as pessoas mais idosas ou incapazes se de locomover sob o peso da gravidade estiverem levando vidas felizes e produtivas em nossas cidades orbitais, em algum ponto remoto do Sistema Solar haverá uma Enterprise, prosseguindo com a tradição, explorando o desconhecido, talvez em uma missão de anos na Nuvem de Oort, berçário dos cometas. Essa nave terá um memorial.

wBMhX

Nele teremos os nomes dos homens e mulheres que deram suas vidas em prol da exploração. Amélia Earhart, Gus Grissom, as tripulações da Challenger e da Columbia, Gagarin e tantos outros. Entre eles a tripulação da VSS Enterprise, que pagou o preço mais alto ao não se conformar com uma vida contemplativa e sem riscos.

Esse 55º foi o último vôo da VSS Enterprise, mas não o último de seu nome. Ele e sua história logo ficarão a cargo de outra nave, outra tripulação. A eles e sua posteridade, confiamos nosso futuro. Eles continuarão as viagens que começamos, viajando para todas as terras desconhecidas, audaciosamente indo onde nenhum homem, onde ninguém jamais esteve.

vlcsnap-00006

Fonte: NBC.

Leia também:

relacionados


Comentários