Home » Filmes e séries » Vazou OUTRO piloto, dessa vez Constantine. Esses estúdios são burros, né?

Vazou OUTRO piloto, dessa vez Constantine. Esses estúdios são burros, né?

YAY, Vazou o piloto de Constantine (spoiler: tá show) como os estúdios são otários, né? Talvez não. Esses vazamentos convenientes são muito mais frutos do marketing do que do Snowden. Leia e entenda…

5 anos atrás

Constantine_Official_Trailer

Uns dias atrás apareceu na Locadora do Paulo Coelho o piloto da série do Flash, tentativa da DC de repetir o sucesso de Arrow e criar um Universo Televisivo da mesma forma que a Marvel criou um cinematográfico. O episódio, com marca d'água indicando que era para “fins promocionais” e não deveria ser resenhado se espalhou em uma velocidade que faria inveja a Barry Allen, e as inevitáveis resenhas foram muito positivas.

Sem dar spoilers da resenha que pretendo fazer, digo que ficou uma excelente leitura do personagem. Fiel aos quadrinhos, dentro do Universo de Arrow, mas com uma pegada bem mais leve, além de muitos, muitos personagens com superpoderes, para alegria da garotada (nós).

Agora foi a vez do piloto de John Constantine vazar. A série é bem mais pedreira, passada nos EUA e não na Inglaterra, tem todo o ranço do filme do Keanu Reeves para exorcizar (sorry) e ainda enfrenta uma penca de séries com temáticas místicas/terror, de Grimm a Supernatural. As primeiras imagens eram promissoras, mas Constantine sobreviveria às expectativas?

Pois bem, o piloto saiu e meninos, eu vi. Matt Ryan está perfeito, apesar de seu sotaque galês e não inglês, é um belo de um sacana e manda demônios pra vala do jeito que a gente gosta de ver. Mesmo assim a série só será lançada em outubro. Flash, idem. Como deixaram esses pilotos vazarem? Que irresponsabilidade. Quem serão esses hackers malvados que estragaram a surpresa?

consta2

Eu tenho uma teoria, me acompanhe:

A próxima temporada terá toneladas de séries de heróis e assemelhados. Gotham, Arrow, Dominion, Supernatural, Agente Carter, Agentes da SHIELD, Flash, Demolidor, Luke Cage, Punho de Ferro e várias outras. Pela primeira vez na História nerds terão mais programas do que tempo para assistir. Esses lançamentos serão um verdadeiro pega-pra-capar em busca da atenção do espectador. E da crítica.

Ao “vazar” meses antes da estréia uma série tem chance de ser vista por seu público mais fiel, avaliada pela crítica e eventuais problemas podem ser consertados. As opiniões são espontâneas, e por ser algo “vazado” fica o ar de proibido, de contravenção. Muitos sites que nunca chegariam perto do material fizeram resenhas.

Essa técnica não é nova. Pode reparar, o YouTube está INFESTADO de comerciais “banidos”. Todo moleque retardado dono de um canal no Tubo sobe vídeos com “banido”, “vazou” e similares na descrição, pois sabe que outros moleques retardados se sentirão imensamente especiais por ver aquele material “proibido”.

Só que os comerciais “banidos” em geral foram veiculados normalmente, e os clipes “vazados” das GaGas da vida curiosamente são sempre a versão final, lindamente mixados e editados. E sempre vaza a música de trabalho. Fãs e mídia, duas entidades descerebradas, repassam o “vazamento” prontamente.

Há vazamentos reais? Com certeza. Nenhum cineasta gosta quando vaza uma versão CAM de um filme. Você gasta US$ 350 milhões num filme e um infeliz pede pro Michael J. Fox gravar em um cinema, com uma Tekpix. QUALQUER avaliação feita em cima desse material será injusta. Um caso famoso foi uma cópia de trabalho do primeiro filme do Wolverine, que vazou com os efeitos visuais pela metade. Além de entregar a história 6 meses antes, os efeitos não-completados deram impressão de que o filme seria uma bela bosta. A impressão era correta, mas se em 1980 esa foto vazasse um monte de gente iria pro Twitter falar de como o novo Star Wars seria ridículo:

esb11

As emissoras fazem toneladas de exibições de teste, pesquisas, grupos de foco mas de vez em quando uma série ruim escapa. Há séries canceladas após UM episódio, outras canceladas antes mesmo de ir ao ar, apesar de o piloto ter sido aprovado. Em alguns casos a recepção é tão negativa que temporadas inteiras são jogadas fora, e isso é muito, muito caro.

Uma alternativa são os spin-offs. CSI usa essa técnica, NCIS também. Supernatural tentou e o resultado foi um dos piores episódios da temporada. Como resultado, a nova série foi pra vala. O lado ruim é que spin-offs não geram séries realmente originais.

Ao deixar “vazar” um piloto as emissoras estão fazendo um experimento facebookiano manipulando psicologicamente os espectadores. Muito mais gente do que o normal baixa os episódios, o boca-a-boca não é afetado pelo marketing e não há o fatalismo “é uma droga vai fracassar”, pois com meses de antecedência, sempre dá pra “aparar as arestas”.

A idéia antiga de que a série vazando com antecedência irá enfraquecer a estréia foi desmentida quando Battlestar Galactica foi lançada no Reino Unido 6 meses antes dos EUA, explodiu na locadora do Paulo Coelho e ainda assim rendeu recorde de audiência na estréia no SyFy, no tempo em que passavam Ficção Científica.

Portanto, meninos e meninas, fica assim: assista sem culpa, comente, divulgue, mas tenha a noção de que você faz parte de um experimento, de uma pesquisa de marketing, e não é um floquinho especial com poderes dignos do Neo, por conhecer o eztv.it e baixar um episódio de TV.

relacionados


Comentários