Home » Meio Bit » Internet » A guerra dos microblogs - mais um desafiante

A guerra dos microblogs - mais um desafiante

11 anos atrás

Na semana passada o Twitter mais uma vez irritou muitos usuários com problemas de indisponibilidade e erros. Por causa disso, houve uma migração temporária em massa para outros serviços de microblogging como Jaiku (comprado pelo Google) e Pownce. As opiniões sobre cada um dos três serviços dividiu os usuários entre aqueles que alegam não trocar o Twitter por nada, aconteça o que acontecer (será mesmo?) e aqueles muito dispostos a explorar as alternativas - e a maioria nesta segunda categoria demonstrou, semana passada, preferência pelo Jaiku ao invés do Pownce.

Cada um destes serviços tem sua particulariade, seus pontos fortes e fracos, mas mais do que qualquer outra coisa, o fator determinante de sucesso nesta guerra dos microblogs (e outros serviços de mídia social, aliás), são os usuários. As pessoas ficam onde estão seus amigos e contatos. Não importa se outro serviço tem funcionalidades que na sua opinião são melhores ou mais interessantes, falar sozinho em uma rede social não faz sentido.

É por isso que, muito embora esta migração em massa tenha tido seu impacto e muitos usuários tenham passado a usar outros serviços ativamente, abandonar completamente o Twitter é algo que só vai ocorrer quando houver massa crítica em algum outro serviço que justifique a substituição. Ou que o uso do Twitter fique mesmo insustentável - o que, no momento, não parece assim tão improvável.

É evidente que o que converte usuários é a percepção de valor, traduzida em funcionalidades, facilidade de uso, mobilidade, etc. Mas o maior valor ainda está na consistência como facilitador do contato social que as pessoas buscam, afinal a finalidade de tudo isso é conectar pessoas por uma infinidade de razões. Esta conexão é o fim, o resto são os meios. A briga da vez vai ganhar quem projetar e mantiver a melhor percepção de valor através do meio que oferece e o momento é de oportunidade para os candidatos a concorrentes do Twitter.

Acalmada a tempestade da semana passada, a maioria dos usuários continuou ativa no Twitter como de costume, mas o passo que foi dado por este movimento foi a criação de alternativas para manter estas conexões sociais acessíveis nos momentos em que o "serviço principal" estiver indisponível. Como um grande número de usuários se cadastrou nestes outros sites nesta "migração temporária em massa", isso abriu novos canais reais para fazermos as mesmas coisas. Neste momento, Jaiku e Pownce são, para nós brasileiros, quase que "backups" ou "clusters" - e é quase isso mesmo, pois muita gente posta simultaneamente nos 3 serviços utilizando clientes como o Twhirl, por exemplo. Todo mundo continuou no Twitter, mas as conversas começaram também a acontecer em outros microblogs em paralelo.

Eis que ontem, domingo, uma nova alternativa apareceu no horizonte dos brasileiros: o Plurk. (estes nomes da Web 2.0, não sei qual é pior...)

Vários usuários se cadastraram para testar o serviço, que tomou dimensões de hype entre twitteiros. Aparentemente não fomos só nós brasileiros que embarcamos nessa, o pessoal lá no Plurk teve um domingo movimentado para segurar as pontas com o aumento de acessos, cadastros e uso do site provocado pela adesão de A-List bloggers ao serviço.

O Plurk faz a mesma coisa que outros microblogs, mas de forma inovadora. Usa uma linha do tempo visual e um sistema de comentários ágil que facilita os diálogos.

Bem construído (muito embora algumas melhorias possam ser implementadas, incluindo uma API!) nota-se que os desenvolvedores pensaram em muitos detalhes antecipadamente.

Entre os diferenciais, destacam-se:

- thumbnails de fotos e vídeos
- o próprio timeline
- avisos de novos updates e respostas na interface
- sistema de "karma"
- controle total sobre níveis de privacidade, tanto da conta como um todo quanto de updates individuais, incluindo permitir visibilidade por usuário
- sistema ágil e prático de comentários ligados diretamente aos updates, com opção de desligar comentários em posts individuais

O contato inicial com o Plurk tende a ser um pouco confuso, mas 10 minutos depois torna-se familiar e o teste da noite de ontem mostrou que muita gente simpatizou com o serviço.

Se será Plurk, Jaiku, Pownce, Twitter ou algum outro que vai ganhar esta briga, só o tempo vai dizer. O tempo e nós, usuários, que estamos em posição de escolha. Então cadastre-se e comente aqui o que achou do Plurk e em que direção você acha que esta briga vai nos levar.

relacionados


Comentários