Ciência
Ciência
Digital Drops Blog de Brinquedo

No futuro, poderemos ter biobaterias movidas a suor

Por em 1 de outubro de 2014

Tatuagem com biossensor para conversão de suor em energia.

Basta colar uma pequena tatuagem temporária em seu braço e ela funcionará como uma biobateria transformando uma substância do seu suor em eletricidade. Durante a atividade física intensa, o corpo ativa um processo chamado glicólise para quebrar a glucose do sangue e produzir mais energia, gerando lactato no sangue e suor, ao mesmo tempo.

No ano passado, pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego (UCSD) divulgaram um sensor impresso em uma tatuagem temporária que, quando aplicado sobre a pele, é capaz de monitorar continuamente os níveis de lactato, uma substância resultante do suor. Esse estudo foi realizado para melhorar a forma como os médicos verificavam os níveis de lactato dos atletas profissionais, pois até agora monitorar a substância é um procedimento invasivo e trabalhoso que envolve a coleta de sangue para análise em momentos diferentes durante o exercício.

Agora, de acordo com o artigo na Angewandte Chemie, a equipe de pesquisa desenvolveu uma tecnologia para criar uma biobateria que é alimentada pela transpiração e pode levar a eletricidade gerada a pequenos dispositivos eletrônicos. Nesse adesivo sobre a pele, há um sensor flexível contendo uma enzima que retira elétrons do lactato, atuando como ânodo, e os leva para o cátodo, que contém uma molécula que recebe esses elétrons, gerando energia elétrica.
continue lendo

emEnergia Hardware Mundo Estranho Novos Materiais

Robô aprende a pegar objetos pedindo na internet

Por em 1 de outubro de 2014
baretthand

Os pesquisadores testaram seus algoritmos em um equipamento comercial padrão.

Algumas coisas são bem difíceis para os robôs fazerem, vocês sabem, coisas como apreciar literatura, escrever música… ou pegar objetos com seus dedos.

Existem muitos elementos importantes no ato de “pegar”. Um robô que precisa pegar ou agarrar precisa primeiro entender coisas sobre as propriedades daquilo que ele pretende segurar, usando quaisquer sensores que ele tiver. Depois, precisa ter diferentes estratégias para objetos com formatos diferentes, decidindo onde colocar os dedos e o quão forte apertar. Muitos robôs já são bastante especializados em pegar e segurar, mas os pesquisadores continuam tentando aperfeiçoar a forma como eles fazem isso.
continue lendo

emRobótica Web 2.0

Boas novas (exceto para terroristas): Embraer entrega 1º Super Tucano pra USAF

Por em 30 de setembro de 2014

Tucano1-jpg

Barack Obama tem 99 problemas e achar um sucessor para o A-10 Thunderbolt II é um deles. Criado no começo dos Anos 70 era o pesadelo dos comandantes de tanque soviéticos. Basicamente projetaram um bruta (não é essa a palavra mas rima) canhão, para absolutamente completamente definitivamente obliterar qualquer tanque que Ivan tivesse em seu arsenal. Satisfeitos com o canhão, partiram pro próximo passo: construir um avião em volta dele.

O A-10 foi aposentado mais de uma vez, apenas para ser retirado da naftalina. Não há nada no arsenal dos EUA que faça o que ele faz, então mesmo com o modelo mais recente tendo 30 anos de idade, o A-10 continua tirando o sono do quem está no lugar errado na hora errada, como os canalhas do ISIS.

Só que ele custa em valores de hoje US$ 20 milhões, a hora de vôo não sai nada barato. Mais ainda: a missão para a qual ele foi projetado não existe mais: explodir tanques soviéticos em uma eventual invasão do Pacto de Varsóvia. O perfil hoje é apoio aéreo a unidades em solo combatendo insurgentes, e convenhamos que dois sujeitos com AKs-74 na mão em cima de um camelo não é um alvo que precise ser abatido com um cartucho desses:
continue lendo

emBrasil Hardware

Portal 2 é melhor para aperfeiçoar habilidades cognitivas do que softwares especializados

Por em 30 de setembro de 2014
portal 2 screenshot

Diversão com física no jogo Portal 2.

Como qualquer um de nós, Val Shute gosta de jogar videogames, mas quando ela está jogando, não fica pensando exatamente nas mesmas coisas que nós pensamos (notadamente estourar a cabeça dos zumbis ^^). Ela amou jogar Portal 2 em 2011 e como se envolveu tanto com a solução dos problemas e quebra-cabeças do jogo. Ela então resolveu fazer um pequeno estudo a partir do jogo, já que ela é pesquisadora na área da educação na Universidade da Flórida.

Ela e dois colegas conduziram um experimento onde compararam Portal 2 e um software chamado Lumosity, um software muito popular que é vendido como tendo a capacidade de treinar o cérebro.  Após oito horas de jogo (como é bom poder jogar dizendo que está trabalhando, né Dori? :P ) os jogadores de Portal 2 tiveram suas capacidades em diferentes padrões cognitivos aumentadas em uma escala maior do que os que jogaram o Lumosity. Mais que isso, em nenhum dos testes os jogadores do popular software conseguiram bater os de Portal 2.
continue lendo

emGames Medicina Miscelâneas

Conciliar ciência e fé é possível?

Por em 30 de setembro de 2014
22

É preciso fé no divino pra mover o rabo do lugar? Não, não é.

Fato: a maior parte das pessoas percebe a Ciência e a fé como dois campos opostos em uma luta eterna uma contra a outra. E essa batalha parece ficar mais e mais árdua a medida que os tópicos que geram desacordo se multiplicam dia após dia.

Enquanto o lado científico aponta dados, teorias, evidências e modelos, o outro grita Bíblia, revelação divina e liberdade de crença pessoal. E parece que isso nunca poderá ser completamente conciliado.
continue lendo

emCiência Miscelâneas

Parte da água na Terra se formou antes do Sistema Solar

Por em 29 de setembro de 2014
cleeves1HR

Uma estrela nasce. Parte da água da Terra começou em uma nuvem interestelar (acima à esquerda) que mais tarde foi incorporada ao Sistema Solar em formação. (Bill Saxton, NSF/AUI/NRAO)

A água é o ingrediente vital para a vida na Terra e os cientistas sempre quiseram saber como ela chegou aqui. Uma das teorias diz que a água no sistema solar foi formada na “placenta” química do Sol, após o seu nascimento. Se for esse o caso, isso sugeriria que a água só seria comum ao redor de certos tipos de estrelas. Mas este novo estudo, publicado na Science, sugere que ao menos uma parte da água da Terra já existia antes da formação do Sistema Solar e veio do espaço interestelar.

Isso é certamente algo a se ponderar na próxima vez que você beber um copo de água, mas a descoberta também é legal por que isso dignifica que a água (e talvez a vida) pode ser onipresente em toda a galáxia.
continue lendo

emAstronomia Destaques Indústria

Transformar a Lua em um detector gigante de raios cósmicos? WHY NOT?

Por em 29 de setembro de 2014
as12_47_6988

Apollo 12 em foto histórica da Lua.

Cientistas da Universidade de Southampton querem transformar a Lua em um detector gigante de partículas para ajudar a entender a origem dos chamados Raios Cósmicos de Energia Ultra Alta (Ultra-High-Energy — UHE), as partículas mais energéticas do universo.

As origens dos raios cósmicos UHE é um dos grandes mistérios da astrofísica. Ninguém sabe de onde estes raios cósmicos extremamente raros vem ou como eles adquirem suas enormes quantidades de energia. Os físicos conseguem detectá-los na Terra a taxas menores do que 1 por quilômetro quadrado por século (O.o).
continue lendo

emAstronomia Hardware