Ciência
Ciência
Digital Drops Blog de Brinquedo

SciCast 024 — Método Científico

Por em 11 de abril de 2014

SciCast_MP3Cover4

Você sabe a diferença entre os métodos dedutivo e indutivo? Hipótese e Postulado? Investigue junto com SilmarAndréJorgeRonaldo e a nossa radiante Estrela (that’s her name…), além da metódica ajuda de nossos convidados especiais Gilmar Lopes (E-Farsas) e Roberto Takata (Gene Repórter), onde ficam os ouvidos das aranhas, com quantas hipóteses se faz uma boa ciência e se está na hora de você voltar para a prancheta. Neste episódio deixamos o placebo de lado e utilizamos o melhor método #SciCast de informação com uma boa dose de ceticismo para acompanhar.

Finalmente, iremos entender de uma vez por todas o que é afinal esse tal de método cientifico e como ele funciona. De que maneira os cientistas chegam a um resultado final em suas pesquisas (ou não?). Vamos descobrir também como a ciência evoluiu através dos tempos, e o quão importante foi para o ser humano cultivar o hábito de questionar o mundo a sua volta.

Não tenha medo de sair da caverna e se aventurar em um universo de questionamentos, sucessos e fracassos. E como já aprendemos nas aulas anteriores, na ciência não existe fracasso, apenas não se atingiu o objetivo desejado naquele momento (rá).

Você pode assinar o #SciCast através do iTunes ou usar o Feed RSS no seu agregador preferido. Visite o hotsite deste post para ver outros conteúdos relacionados, a página da equipe para saber quem somos e dos convidados para ver os perfis dos cientistas mais zoados da internet. Sua ligação é muito importante para nós e a melhor forma para conversar conosco é através do formulário de contatos no site.

continue lendo

emAstronomia Brasil Destaque Destaques Podcast SciCast

Capa de iPhone em formato de isópode. Sim, Japão, claro.

Por em 10 de abril de 2014

ku-xlarge

Os isópodos são uma espécie de tatuí gigante que vive em águas profundas. São caçadores e carniceiros.

Eles comem baleias mortas, e embora cientistas digam que não matam as baleias, não tenho certeza nem quero testar. Esses bichos com pernas demais são fruto de pesadelos, e o último lugar que eu queria um era perto do meu telefone.

Só que eu não sou japonês, e por algum motivo obscuro eles acham esse bicho fofinho. Tanto que agora lançaram uma… capa de iPhone no formato de isópodo gigante.

Assista abaixo, não faz o menor sentido.
continue lendo

emAcessórios Biologia Celular Mundo Estranho

Controlando um drone com um Oculus Rift

Por em 10 de abril de 2014

The_Dreamatorium

A internet adora duas coisas: a “Tecnologia da Moda” e buzzwords. Quando ambas colidem em uma tempestade perfeita, o resultado costuma ser épico. Ao menos na mente das pessoas, claro.

Uma dessas tecnologias da moda que existe desde sempre é a Realidade Virtual. Todo mundo sonha com um holodeck, ou ao menos um dreamatorium. No final topamos até Minority Report, que na prática vira o Kinect, sofre um downgrade pra Leap Motion e ninguém usa.
continue lendo

emAcessórios Hardware Robótica

Total Eclipse of the Lua — de 14 pra 15 de abril, não perca!

Por em 10 de abril de 2014
eclipse_by_a4size_ska-d2dvgyj

Essa imagem é linda, mas é completamente falsa. É uma composição feita no Photoshop. E sim, você vai receber umas 246 vezes por e-mail na semana que vem.

Provavelmente por causa de alguma conspiração dos ianques capitalistas imperialistas estadunidenses da América do Norte, a maioria dos fenômenos astronômicos acontece no hemisfério deles. Até o Cometa ISON, se não tivesse sido destruído pelo PT só seria visível do Norte. Por isso é ótimo quando um fenômeno legal acontece aqui por nossas bandas.

Portanto fique de olho. Na madrugada de 14 pra 15 de abril a Lua entrará na sombra da Terra, e o alinhamento produzirá um eclipse total. Aqui um vídeo detalhando o evento, com direito a hora local no Rio de Janeiro:
continue lendo

emAstronomia Destaque Destaques Dicas Miscelâneas

Capitã da USS Voyager não é geocentrista. Já o Jornal do Commercio…

Por em 9 de abril de 2014

captain_janeway_and_uss_voyager_by_lofty1985-d5bw5r8

Quando Stanley Kubrick montou o elenco de Dr Fantástico escolheu para o papel de Major Kong o ator Slim Pickens, até então um coadjuvante. Pickens era uma figuraça, andava em Londres com chapéu e botas de caubói. Kubrick não disse que o filme era uma comédia. Só deu ao Slim as páginas de roteiro onde ele aparecia. Ele deu tudo de si em uma interpretação séria. Como resultado o personagem ficou uma caricatura magistral.

Por isso a surpresa da internet ter entrado em crise essa semana, quando a atriz Kate Mulgrew foi flagrada narrando um documentário “não ortodoxo”. Kate, hoje a Red em Orange is the New Black, se tornou conhecida no papel da Capitã Kathryn Janeway, em Star Trek Voyager.

Para susto, surpresa e decepção dos fãs foi “denunciado” que ela havia feito a narração de um lixo chamado The Principle. O negócio é um “documentário” que defende… geocentrismo. Isso mesmo. Em 2014 ainda há gente que defende a sério que o Sol gira em torno da Terra. Quer dizer, gente não, Robert Sungenis, produtor do tal documentário.
continue lendo

emAstronomia Brasil Destaques Miscelâneas Web 2.0

Frustração nos games seria o gatilho para comportamentos violentos

Por em 9 de abril de 2014

Ghouls-n-Ghosts

Os jogos violentos fazem com que as pessoas tenham comportamentos agressivos. Você certamente já ouviu essa afirmação em muitos lugares, mas de acordo com um estudo realizado pelo Oxford Internet Institute e pela University of Rochester, de Nova York, na verdade é a incapacidade de ultrapassar objetivos que faz com que as pessoas se tornem violentas após uma partida.

O estudo não está dizendo que conteúdo violento não afeta os jogadores, mas nossa pesquisa sugere que as pessoas não jogam games violentos para se sentirem agressivos. Ao invés disso, a agressão decorre do sentimento de não estar no controle ou da incompetência enquanto estiver jogando,” explicou o professor Richard Ryan, co-autor da pesquisa. “Se a estrutura do jogo ou o seu design de controles frustra a satisfação, não é o conteúdo violento que leva ao sentimento agressivo.

continue lendo

emGames Medicina Miscelâneas

Samsung diz ter desenvolvido método de produção de grafeno em larga escala

Por em 8 de abril de 2014

graphene-sheet

Hoje em dia grafeno está na moda. Assim como com gorilas tudo fica melhor com ele. As propriedades desse material parecem até saídas das HQs de tão boas: finíssimo, leve, flexível, mais resistente que o diamante, 100 vezes mais eficiente que o silício e cobre e poderia resolver grandes problemas tanto da informática como de outros setores. Os problemas entretanto são vários: a pesquisa ainda é recente, a produção de grafeno é bem complicada (já que falamos de lâminas de um átomo de espessura) e o material tem a tendência a perder suas propriedades quando manipulado.

Só que a Samsung alega que conseguiu driblar as limitações e seria capaz de produzir grafeno em larga escala. O anúncio foi feito na última semana através de uma pesquisa publicada na Science. O processo todo é complexo, mas permite a reutilização dos materiais empregados, de tal forma que se torna possível a manufatura dos cristais de grafeno de forma mais rápida do que se fazia até então.

continue lendo

emCiência Computação móvel Comunicação Digital Hardware Miscelâneas Planeta Sem Fio