Software identifica blogueiros deprimidos

OK, eu ficaria tentado a responder que são todos, mas seria maldade com a margem de erro.

O software em questão foi criado por uma equipe da Universidade Ben Gurion, em Negev, Israel. A idéia foi analisar 300.000 posts em blogs, identificando o estado emocional dos autores. A graça é que não saíram simplesmente pesquisando palavras-chave ou frases “oh dia, oh azar”. Os textos foram interpretados de forma muito mais refinada, em um trabalho de inteligência artificial que pretende emular um especialista humano.

O algoritmo é muito sutil, até informações como cores utilizadas pelos autores em suas descrições nos textos identificam estado emocional.

Após o teste, foram identificados 100 blogueiros mais deprimidos, 100 menos deprimidos. Um painel de especialistas comparou os resultados e determinou que o software acertou 78% das vezes, suficiente para ter utilidade prática.

Imagino o que spammers fariam de posse de um software assim. Seria perfeito, identificar o público-alvo para aquele monte de pílulas antidepressivas que vivem anunciando. Outros menos empreendedores trabalham com idéias mais nobres, como prevenir suicídios.

A combinação de software e psicoterapia não é nova. Em 1966 Joseph Weizenbaum criou no MIT um programa chamado ELIZA, inteligência artificial que imitava um analista de linha Rogeriana, bem o suficiente para muita gente não acreditar que estava falando com um computador. A novidade é a utilização do software para efetivamente identificar o estado psicológico do paciente.

Só não sei como encaixar isso no mundo real. A idéia de uma horda de terapeutas vasculhando blogs atrás de autores deprimidos e oferecendo seus serviços não me agrada. Até porque poucas coisas são mais deprimentes que spam.

Para Saber Mais.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • luizfelipestang

    Muita gente não acreditar que era um computador. pensei que não tivesse passado no teste de turing.
    Apesar que o contrario tambem ocorre, existem pessoas que tambem não passam no teste de turing, voce pensa que esta falando com uma maquina, mas é uma pessoa.

    • @luizfelipestang, acontece muito quando eu ligo pra Oi/Telemar.

      • lets2rock

        @Pryderi, Acontece SEMPRE que você liga pra Oi/Telemar.

  • Hawk

    Que deprimente. Receberei mais spam, só que agora serão spam… úteis? NOT!

    • eduardodebastiani

      @Hawk, Você receberá spams com público alvo e segmentados, hehe
      Eu ia mencionar uma empresa, mas deixa pra lá.

  • “A combinação de software e psicoterapia não é nova. Em 1966 Joseph Weizenbaum criou no MIT um programa chamado ELIZA, inteligência artificial que imitava um analista de linha Rogeriana, bem o suficiente para muita gente não acreditar que estava falando com um computador.”
    .
    É que normalmente psicanalistas, “possocólogos” e fauna similar não costumam dar a impressão que são seres humanos.

  • Até depressão está na moda agora?

    Como já foi dito, deprimente é receber SPAM mas jamais cortaria os pulsos por causa disso.

    Já pelo Justin Biba… (Precisa de um Bazzinga ou está implícito?)

    • @Moisés Robles, pode dizer. Sabemos já que vc é fã e se descabela por ele não lhe dar atenção. 😈

    • gopher

      @Moisés Robles, Descobri quem era o tal de justin esses dias. Não sei porque toda essa movimentação em torno dele, ídolos das adolescentes sempre existirão e continuarão existindo. Sim, eu sei, trollar o bieber não deixa de ser engraçado.

  • lets2rock

    Pera aí… nove comentários sobre esse post e ninguém fez piadinhas sobre blogueiro deprimido Cardoso ?

    Ops…

    • @lets2rock, eu analisei o post da noticia…nao parecia deprimido quando postou!!!

  • mariatuva

    A internet permite analisar o caráter e o estado emotivo de seus frequentadores. Através de psiquiatras, psicólogos e sociólogos reconhecidamente competentes. Pode-se traçar uma linha básica dos indivíduos e das empresas. O uso de softwares é altamente duvidoso na medida que não há contra argumentação do analisado. De qualquer forma, é uma boa matéria de pesquisa avançada. Parabéns ao Cardoso pelo tema/artigo.

  • Bom, teria outro uso para isso também, imagina se isso cai nas graças do facebook, google ou mesmo governo, você poderia de certa forma analisar o que as pessoas estão postando e descobrir possíveis assassinos, pedófilos, suicidas. E mais um pouco também daria para dar um fim naquelas comunidades racistas, preconceituosas sem muito trabalho.

    Tem muito campo para uma tecnologia assim.

  • Essa pesquisa só serviu para provar o que já sabiamos. Que a internet está cheia de blogueiros deprimidos e posts deprimentes.

  • allanbfarias

    Se alguém me falasse isso eu ia char que era piada…
    Entre os blogs mais deprimentes devem estar os blogs de emos 😛
    Espero que realmente façam uso produtivo desta tecnologia.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis