A câmera mais cara do mundo

Hoje estamos acostumados com câmeras modernas, resolução gigante e recursos que tornam nossa vida confortável. De tão avançadas, para serem perfeitas só faltava fazer o cafezinho também. Junto com toda a modernidade e qualidade, uma coisa que também é bem avançada é o preço desses equipamentos. Se entrarmos na categoria de câmeras profissionais full frame ou das médio formato, o preço quase sempre é absurdamente alto. Mas, nada mais surpreendente do que descobrir que a câmera mais cara do mundo é feita de madeira, não possui megapixel nenhum e a lente é pouco mais do que um vidro sem qualidade.

Estamos falando de um Daguerreótipo, instrumento inventado por Jacques Mande Daguerre e que se tornou a primeira câmera fotográfica a registrar de maneira aceitável imagens através do uso da câmara escura. Daquerre foi o primeiro a se utilizar das descobertas de Joseph-Nicéphore Niépce sobre o uso de materiais sensíveis para o registro de imagens. A câmera é bem diferente do que temos contato hoje em dia. A imagem demorava de 10 a 20 minutos para se formar e em vez de uma película eram utilizadas chapas de cobre. Quando apresentou o seu invento para o governo francês em 1839 Daguerre aceitou doar a patente do processo, que se tornou de domínio público, em troca de uma pensão vitalícia do governo.

E agora, depois de mais de um século, um Daguerreótipo com assinatura de Jacques Mande Daguerre foi encontrado em uma coleção particular. O equipamento, considerado a câmera mais antiga do mundo, está sendo leiloada agora com um lance mínimo de 200 mil euros. Os donos estão confiantes que a câmera seja arrematada ao final por uma quantia em torno de 700 mil euros. Claro que o que está sendo vendido é o significado histórico, mas não deixa de ser a câmera mais cara do mundo.

daguerreótipo_2

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar
  • criscmaia

    Pena que só tem uma, se não comprava duas. 😉

    Apesar que nem faz café, né? Deixa pra lá…

  • Pouxa! Incrédiboul!

  • E quem disse que história não dá dinheiro? :p

  • xultz

    Nem tem flash, que droga de câmera…

  • Nossa, deu vontade de fazer um pin hole com uma caixa de sapato depois dessa.

    • criscmaia

      Deu vontade de saber fazer isso, e o principal, ter os materiais. 🙁

  • Se a Apple lançasse uma dessas hoje em dia, venderia que nem água.

    • and BOOM! The completely new, revolutionary, gorgeous iDag! Pretty cool, HAM?!

  • GuZ

    Olha! A França já foi contra copyright! 😛

    • Trap

      E o pessoal do software livre que achava estar na vanguarda hein ?

      Mal sabiam eles que a França já defendia o hardware livre há quase 2 séculos.

      Senão fosse essa pedra fundamental ideológica Francesa como faria a indústria Chinesa para fabricar os celulares Xing Ling e salvar a humanidade do hardware proprietário e todo o mal ?

      Liberté, Igualité, Fraternité.

      Vive le France !

      Huahuahua

  • mzg1979

    Essa câmera é única e qualquer preço que seja posto nela é irrisório frente ao se significado histórico.

    Agora a cachorrrada é de sestar sendo leiloada por entidade privada (com fins lucrativos).

    Essa câmera deveria estar no museu internacional da imagem e do som ou em algum outro museu do gênero.

     

  • vim todo animado esperando algo hot, e fuééé acho que isso deve ser a sensação de quem brocha na hora H