A Harley-Davidson elétrica da Scarlett cairá na estrada mais cedo do que o esperado

Num mundo onde Elon Musk anda fazendo miséria com a Tesla, ainda há quem diga que uma moto elétrica não faz o menor sentido. Eu fui um desses, ainda mais quando a Harley-Davidson anunciou em 2014 a LiveWire, um protótipo com autonomia de apenas 85 km e que cometia a heresia de limar o ronco patenteado do motor (e isso é sério), sendo quase que totalmente silenciosa.

Ainda assim a Harley batia no peito que a LiveWire seria um produto final, ainda que levasse um tempo. Primeiro, ela fechou uma parceria com a Disney/Marvel e a jogou na mão da Viúva Negra (na verdade a dublê Sarah Vignot, que adorou a motoca), que fez miséria com ela em Os Vingadores: A Era de Ultron. A cena de perseguição foi um dos pontos altos de película e a LiveWire foi bem aceita, pois como ela seria um veículo da S.H.I.E.L.D. aceitar uma moto que não faz barulho foi bem mais fácil.

Peixe vendido, a Harley tratou de ser comedida e informou aos interessados que a LiveWire ainda precisaria ser MUITO refinada, principalmente para resolver a terrível limitação de suas baterias para então ganhar as ruas. A previsão inicial é que ela só seria lançada oficialmente em 2021, de modo que ela não perdesse nada em performance e autonomia para suas primas beberronas de combustíveis fósseis.

Só que os planos mudaram, e para a melhor. A Harley anunciou na última terça-feira (30) um aumento no investimento de tecnologias para veículos elétricos e embora não tenha dado nome aos bois, informou que “um novo modelo” será lançado oficialmente dentro de 18 meses. Ou seja, veremos muito provavelmente a LiveWire ou uma derivada, mais refinada nas concessionárias a partir de julho de 2019, se nada der errado.

Matt Levatich, presidente da Harley-Davidson disse no comunicado que embora o motociclismo elétrico ainda esteja em sua infância (eu diria que nem saiu do berço, mas enfim), os modelos premium de sua empresa ajudarão a impulsionar o mercado e tornar a vertente de motos não-polentes mais populares. Claro, resta saber qual será a autonomia do tal modelo a ser lançado, que precisa ser pelo menos em torno de 150 e 160 km com uma carga para as coisas começarem a ficar interessantes. Ainda assim, é bom termos alguém investindo nisso.

Fonte: Digital Trends.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples